França

Para onde deveria ir Mbappé?

Ao que tudo indica, o craque francês vai para o Real Madrid, mas onde ele poderia se encaixar melhor?

O craque francês Kylian Mbappé anunciou oficialmente sua saída do PSG. Tudo indica que ele vá reforçar a legião de estrelas do Real Madrid na próxima temporada europeia. Nada confirmado, mas tudo muito bem encaminhado, dizem boas fontes do futebol do Velho Continente.

Mas será o Real o melhor destino para a Tartaruga Ninja?

Mbappé é um craque indiscutível. Talvez seja o jogador com a arrancada mais mortal do futebol atualmente. Quando joga a bola na frente, dificilmente é parado.

O pacote Mbappé é difícil de ser administrado. A proporção entre talento e problemas é equivalente. Vaidoso, polêmico, ele coleciona questões de relacionamento desde que despontou para o estrelato, na Copa de 2018.

O Real pode ser uma boa para domar esse perfil narcisista. No Bernabéu ele será mais um. Por mais estrela que seja, dividirá os holofotes com outras estrelas e será cobrado e criticado publicamente por estrelas maiores que ele que passaram pela instituição de Chamartín.

No PSG, Mbappé, Messi e Neymar não deram liga. Pode ser que com Vini Jr., Bellingham, Rodrygo também não dê, seguindo essa lógica. Mas no time com o contragolpe mais mortal do planeta, ter um jogador como o velocista francês parece a combinação perfeita.

Em quais outros grandes times haveria lugar para o astro francês?

Teoricamente, em qualquer equipe do mundo que possa pagar seu preço.

Ele daria certo no City, de Guardiola? Um estilo de jogo em que o funcionamento coletivo fala mais alto, muitas vezes em detrimento da aceleração que Mbappé tanto gosta?

Como ele se encaixaria no excelente Leverkusen de Xabi Alonso, uma equipe que reúne seus dez jogadores de linha em torno da área adversária e privilegia o jogo em espaços curtos?

No Barcelona ele provavelmente viveria uma realidade parecida com a que teve no PSG, dada a situação atual do time catalão.

A sedução da Premier League poderia levá-lo ao Arsenal ou ao Liverpool?

Ou o estilo de jogo praticado na Espanha pode favorecê-lo? O futebol espanhol é mais lento e técnico que o francês e, principalmente, que o inglês.

Mbappé teria o poder de transformar o Atlético de Madri numa potência europeia? Ou seria uma caminhada semelhante à do Paris?

Permito-me até imaginar como seria se os memes de Mbappé em times brasileiros se materializassem. No Flamengo de Tite ele se encaixaria bem? Sua fama incomodaria Gabigol? Seria abraçado pela Nação? Conseguem imaginar a cara do craque francês tomando um apavoro no Galeão?

Abel Ferreira usaria Mbappé de que forma no Palmeiras? Demoraria a escalá-lo até que se adaptasse a um novo clube, um novo estilo e uma nova forma de jogar? Cobraria que voltasse para recompor na marcação pela lateral?

Mbappé no Corinthians? No São Paulo?

Renato mostraria seu DVD ao francês no Grêmio?

Ao que parece, Carlo Ancelotti terá o saboroso desafio de colocar em campo, juntos, alguns dos maiores jogadores da atualidade, tornado ainda mais forte a grande potência do futebol internacional.

A conferir.

Foto de Mauricio Noriega

Mauricio Noriega

Colunista da Trivela
Botão Voltar ao topo