Copa da França

Como esperado, Mbappé não teve misericórdia do Orléans e comandou a classificação do PSG

Com dois gols e duas assistências, Kylian Mbappé decidiu contra o modesto Orléans e garantiu a classificação do Paris Saint-Germain para as oitavas de final da Copa da França

O Paris Saint-Germain está nas oitavas de final da Copa da França pela décima temporada consecutiva. Maior campeão do torneio com 14 títulos, o clube da capital francesa não encontrou qualquer dificuldade diante do modesto US Orléans, que disputa a terceira divisão nacional, e venceu de goleada por 4 a 1 neste sábado (20), no Stade de la Source, pela fase de 16-avos de final.

Por enfrentar uma equipe teoricamente bem inferior, o técnico Luis Enrique promoveu um rodízio no PSG e realizou seis alterações em relação a equipe que iniciou a vitória por 2 a 0 sobre o Lens, pela 18ª rodada da Ligue 1, no último domingo (14). O espanhol, no entanto, só precisava ter mantido um de seus titulares: Kylian Mbappé. Com dois gols — um de pênalti — e duas assistências, o artilheiro da última Copa do Mundo foi o grande destaque do elástico triunfo parisiense.

Mbappé marcou os dois primeiros gols do Paris Saint-Germain e cruzou na medida para Gonçalo Ramos anotar o terceiro. O Orleáns diminuiu no fim do segundo tempo com seu capitão Nicolas Saint-Ruf, mas a euforia nas arquibancadas do Stade de la Source pelo tento improvável durou pouco, já que o garoto Senny Mayulu sacramentou a goleada com uma bela finalização por cobertura.

Agora, o PSG aguarda o fim da fase de 16-avos de final da Copa da França e o sorteio para saber quem enfrentará nas oitavas. Apesar de ser o maior vencedor da competição, o clube parou exatamente nesta fase nas últimas duas edições.

Como foi o jogo

Como era de se esperar, o Paris Saint-Germain foi amplamente superior ao US Orléans. Os donos da casa, no entanto, foram para o intervalo perdendo por apenas 1 a 0, tendo suportado bem a pressão dos visitantes nos 45 minutos iniciais. Kylian Mbappé abriu o placar aos 15 minutos, recebendo passe de Kolo Muani quase na marca do pênalti após defesa do goleiro Owen Matimbou e batendo rasteiro no canto esquerdo.

Na segunda etapa, a qualidade técnica e o melhor preparo físico do PSG falaram mais alto. A equipe comandada por Luis Enrique aproveitou que o Orléans foi menos compacto defensivamente por sonhar com um empate e construiu uma vantagem confortável. Mbappé marcou pela segunda vez aos 17 minutos ao converter o pênalti cometido por Steve Solvet, que acidentalmente carregou a bola com o braço dentro da própria área.

A partir daí, Mbappé assumiu o papel de garçom. Primeiro, aos 26 minutos, o camisa 7 recebeu lançamento longo dentro da área, foi até a linha de fundo e cruzou de canhota na cabeça de Gonçalo Ramos, que testou firme para baixo no contrapé de Matimbou. Depois, aos 42, ele percebeu Senny Mayulu sozinho pelo lado direito da área e serviu o jovem de 17 anos, que balançou a rede adversária pela primeira vez como profissional com uma bela cavadinha.

Entre o terceiro e o quarto gol do Paris Saint-Germain, o Orléans encontrou seu gol de honra. Aos 40 minutos, Kévin Fortuné cobrou escanteio pela direita, Marquinhos furou a tentativa de corte de cabeça e a bola sobrou no pé direito de Nicolas Saint-Ruf, que de primeira acertou o ângulo esquerdo de Keylor Navas.

Os números de Mbappé

Até aqui, o 2024 de Kylian Mbappé é perfeito. O atacante participou de todas as quatro partidas — e quatro vitórias — do Paris Saint-Germain neste ano, acumulando seis gols e quatro assistências. Só nos dois jogos pela Copa da França, foram cinco bolas na rede e três passes para gol.

Sendo assim, o camisa 7 participou diretamente de dez dos 17 gols marcados pelo PSG em 2024. O time comandado por Luis Enrique sofreu seu primeiro gol no ano justamente diante do US Orléans após não ser vazado na final da Supercopa da França contra o Toulouse, na goleada por 9 a 0 sobre o Revel e no triunfo por 2 a 0 diante do Lens.

Nesta temporada, Mbappé já balançou as redes adversárias 28 vezes em 26 partidas, além de ter dado seis assistências. Caso mantenha esta média, ele terminará uma temporada com mais gols do que jogos por um clube pela primeira vez na carreira.

Foto de Felipe Novis

Felipe Novis

Felipe Novis nasceu em São Paulo (SP) e cursa jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Antes de escrever para a Trivela, passou pela Gazeta Esportiva.
Botão Voltar ao topo