Europa

Van Persie teve noite de bad boy e desfez até amizade para decidir o clássico contra o Besiktas

Robin van Persie pode ter suas controvérsias na carreira, mas nunca foi um cara de arrumar confusão. Desde que iniciou sua trajetória como profissional, o holandês recebeu apenas cinco cartões vermelhos. No entanto, neste domingo, o sangue quente correu pelas veias do atacante durante o clássico entre Fenerbahçe e Besiktas, pela Copa da Turquia. O veterano bateu e provocou. Só que também decidiu, anotando o gol da vitória dos Canários por 1 a 0, em que aproveitou para bravejar contra o “ex-amigo” Oguzhan Özyakup.

Nascido na Holanda, Özyakup foi pupilo de Van Persie nos seus tempos de Arsenal. Os dois jogadores eram muito próximos e o atacante servindo como uma espécie de tutor ao companheiro, nove anos mais jovem. Em 2012, na mesma época em que RVP saiu para o Manchester United, Özyakup também se transferiu para o Besiktas. E algum problema na amizade aconteceu neste intervalo. Basta ver a reação do veterano ao comemorar o gol decisivo na Vodafone Arena, aos 27 do segundo tempo.

Não que Van Persie vivesse uma noite centrada. Durante o primeiro tempo, já tinha se estranhado com um adversário, recebendo o cartão amarelo, e cavado a expulsão de Dusko Tosic, simulando ter sido acertado por uma cabeçada. Depois, ainda se voltou à torcida adversária e mostrou a língua. Mas nada que superasse a provocação quando estufou as redes. O holandês, que já tinha procurado confusão com o Özyakup o tempo todo, saiu correndo em direção ao capitão do Besiktas. Deslizou sobre os joelhos, olhando para o ex-companheiro e gritando. Nos minutos finais, o centroavante foi substituído pelo técnico Dick Advocaat, arrancando aplausos do setor visitante nas arquibancadas, mas muito mais vaias da torcida da casa.

Já depois da partida, Özyakup falou sobre o incidente, em entrevista ao jornal local Fanatik: “Eu tenho muito a dizer sobre os incidentes em campo. Mas não direi nada. Vou falar apenas uma coisa: eu era muito amigo de um certo jogador em campo. Isso mudou hoje. Algumas vezes, você vê a real face de um jogador dentro de campo”. Van Persie, por sua vez, não se pronunciou sobre o assunto. Certo é que, pela vitória no clássico, o artilheiro colocou um ponto final até na amizade.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo