Europa

Título europeu sub-19 remete a Sérvia ao passado iugoslavo

O título da Sérvia na Eurocopa sub-19 contra a França, conquistado nesta quinta-feira, não é só o primeiro título de uma seleção. É também uma demonstração de força de um país que ainda carrega as cicatrizes das guerras civis na década de 1990.

Fortíssima nos tempos de Iugoslávia, a Sérvia ainda estava carente de uma boa campanha em torneios oficiais de qualquer categoria, lembrando com certo afeto aquele ano de 1987, quando uma geração dourada conquistou o Mundial sub-20 contra a Alemanha, no Chile.

Daquele time saiu a base da própria Iugoslávia que disputaria as Copas de 1990 e 98, sem falar em alguns jogadores importantes da Croácia. Na fase final, os iugoslavos eliminaram o Brasil de Alcindo, César Sampaio, Célio Silva e André Cruz nas quartas, a Alemanha Oriental de Matthias Sammer na semifinal pelo mesmo placar, antes da decisão.

Quando aquela seleção venceu a Alemanha Ocidental nos pênaltis em 1987, a ordem mundial era outra. A situação do povo iugoslavo também. Ao contrário do que se pode pensar, aquele já era um ano tumultuado para a política local, que em 1990 teria um momento de cisão e o estouro da guerra civil entre os povos que costumavam ser vizinhos.

A seleção iugoslava campeã em 1987 contra a Alemanha Ocidental
A seleção iugoslava campeã em 1987 contra a Alemanha Ocidental

Naquele 25 de outubro, os iugoslavos festejaram a aparição de um dos times de base mais famosos do futebol moderno. No tempo normal, o Estádio Nacional de Santiago viu um empate em 1 a 1. Nos pênaltis, a geração de Branko Brnovic, Robert Jarni, Zvonimir Boban, Robert Prosinecki, Igor Stimac e Predrag Mijatovic levou a taça e fortaleceu a estrutura para estar na Copa de 90, fazendo uma campanha honrosa até as quartas de final.

Muita moral, poucos resultados

Foram-se os grandes craques, ficou apenas a sensação de que o futuro seria complicado, esportivamente falando. E nisso a Sérvia está bem atrás da Croácia, da Bósnia, de Montenegro e quase da Eslovênia. Não que os sérvios não sejam bons formadores de talentos, mas os últimos times têm encontrado mais problemas de conjunto do que o esperado. Com a bola rolando, a Sérvia sofre para fazer valer a sua força e tem alguns jogadores subestimados em seu time titular, treinado pelo confuso Sinisa Mihajlovic.

A classificação direta para a Copa de 2010 tornou a Sérvia uma equipe relevante no cenário mundial. Mas as trapalhadas diante de Gana e Austrália tiraram os eslavos ainda na primeira fase. Pelo menos no papel, a equipe titular atual teria sim potencial para brigar pela repescagem na Copa do Mundo de 2014, o que não se concretizou com a instabilidade mostrada nos duelos diretos contra Croácia, Macedônia e Bélgica nas eliminatórias.

Uma safra que soube a hora certa se afirmar

Não se pode afirmar que esta seleção sub-20 sérvia era uma das favoritas. Com a presença de Espanha, Holanda, Portugal e Turquia em posições mais favoráveis, é difícil não apontar como uma surpresa o título conquistado na final contra a França. O gol de Andrija Lukovic

A principal marca desses meninos é o bom trabalho no meio campo e a aplicação tática na defesa. Essa consistência lá atrás garantiu que a equipe treinada por Ljubinko Drulovic esteve bem unida desde o jogo inicial contra a Turquia, quando venceram por 2 a 0 e seguraram uma pressão intensa no fim do segundo tempo. Os destaques no torneio foram o goleiro Predrag Rajkovic (Jagodina), os zagueiros Aleksandr Filipovic (Jagodina) e Nikola Antic (Rad), o meia e capitão Marko Pavlovski (OFK Belgrado), o ala Milos Veljkovic (Tottenham) e os atacantes Nemanja Maksimovic (Estrela Vermelha) e Aleksandr Mitrovic (Partizan), que já faz aparições na seleção principal e é titular no seu clube.

Título que pode não ser o reconhecimento que o time principal precisa, mas serve como motivação para acreditar que os bons tempos ainda estão por vir.

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é editor-chefe da Revista Relvado, zagueiro ocasional, ex-jornalista, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo