Champions LeagueEuropa

Suando frio: Real sofre contra Galatasaray, mas avança

Estava quase tudo definido em Istambul. Com ampla vantagem de 3 a 0 no primeiro jogo, o Real Madrid chegava à Turquia com a simples missão de não levar quatro gols do Galatasaray para avançar às semifinais da Liga dos Campeões. Com muito custo, ela foi cumprida: 3 a 2 para o Gala, igualando o agregado geral do último duelo entre os dois oponentes, lá em 2001. Naquele tempo, Hagi e Figo alinhavam e faziam a diferença em campo. Escalando alguns reservas, a equipe de José Mourinho apenas fez o básico para segurar os adversários num jogo tedioso (até a segunda etapa) no Ali Sami Yen.

Bem verdade que o caldeirão formado pelos turcos fez as arquibancadas tremerem. Cristiano Ronaldo, sempre ele, colocou os espanhóis na frente logo aos sete minutos, mas nem isso desanimou a fanática torcida do Gala, que manteve os gritos de apoio. Empurrado por seus fãs, o selecionado de Fatih Terim demorou a realmente apresentar alguma ameaça ao Real. No entanto, quando o fez, a chapa esquentou para Mourinho e seus pupilos.

Se no primeiro tempo nada acontecia, os 45 minutos finais tiveram emoção de sobra. Eboué, Sneijder e Drogba marcaram e o que se viu depois disso foi um massacre por parte dos donos da casa, que cresceram demais com o apoio local. Muitos passes rápidos, tabelas na cabeça de área madridista e tome bola em Drogba, que apareceu bem quando foi requisitado.

Em certo ponto, parecia que o Galatasaray tinha cinco ou seis jogadores a mais que o Real. Acuado, o visitante precisou apelar para uma postura defensiva e fechar os espaços que davam no gol de Diego López, bombardeado nos minutos finais.

Com direito a gol anulado, Drogba quase decidiu como nos seus bons tempos. Anotando um de letra e outro em posição ilegal, o marfinense foi a figura do duelo. Sempre decisivo, deu a esperança aos torcedores do Gala de que nesta noite poderia tudo ser diferente.

Num lapso de atenção, a defesa turca vacilou e Benzema dominou livre na ponta direita. O francês ajeitou para Cristiano sacramentar a vaga que ficou arriscada em meio à pressão insana do Galatasaray, que certamente ficou frustrado em não conseguir apresentar seu poder de fogo nos 45 minutos iniciais. Ficou apenas a sensação do “quase” nos dois lados. Os turcos que quase operaram um milagre, e os madridistas que quase sofreram um revés histórico.

Formações iniciais

football formations

Destaque do jogo

Drogba, de longe. Apesar de Cristiano Ronaldo ter marcado dois gols, chamou a atenção a postura ofensiva do marfinense do Galatasaray, que não se curvou diante da superioridade madridista. Valentes, os turcos não abaixaram a cabeça e fizeram um segundo tempo sensacional, forçando o Real a se defender mais do que o habitual. Não fosse um erro de posicionamento, Drogba teria marcado o quarto gol de sua equipe e facilitado uma reação nos minutos finais.

Momento-chave

Dois minutos depois de virar o jogo, o Galatasaray ampliou sua vantagem. O Real Madrid apagou quase que por completo e permitiu uma escalada dos mandantes. Foi nesse momento que Drogba marcou um gol de letra, o terceiro dos turcos. Emblemático, porém insuficiente.

Os gols

7/1T- GOL DO REAL MADRID!
Cristiano Ronaldo recebe (em posição duvidosa) um passe da direita e completa para o gol livre!

12/2T – GOL DO GALATASARAY!
Eboué manda uma bomba no alto do gol de Diego López e empata! Belo chute de dentro da área!

25/2T- GOL DO GALATASARAY!
Sneijder domina uma bola na cabeça da área do Real e sai de cara com Diego López, batendo no canto para virar!

27/2T – GOL DO GALATASARAY!
Drogba toca de letra no canto do gol de Diego López! Que classe, a assistência foi de Amrabat!

48/2T – GOL DO REAL MADRID!
Cristiano Ronaldo aparece bem na área, desmarcado, e só finaliza no cantinho, em cruzamento de Benzema.

Curiosidade

Muita coincidência. Na última vez em que os dois se enfrentaram pela Liga dos Campeões, em 2001, os placares foram exatamente os mesmos nos dois estádios. Em Madrid, 3 a 0 para o Real. Em Istambul, 3 a 2 para o Galatasaray.

Ficha técnica

GALATASARAY 3X2 REAL MADRID

Galatasaray_escudo Galatasaray
Fernando Muslera, Gokhän Zan, Semih Kaya, Emmanuel Eboué (Johan Elmander), Albert Riera, Hamit Altintop (Nordin Amrabat), Selçuk Inan, Felipe Melo, Wesley Sneijder, Umut Bulut (Sabri Sarioglu), Didier Drogba. Técnico: Fatih Terim
Real Madrid_escudo Real Madrid
Diego López, Raphael Varane, Fábio Coentrão, Álvaro Arbeloa (Michael Essien), Sami Khedira, Luka Modric, Ángel Di Maria, Mesut Özil (Raul Albiol), Cristiano Ronaldo, Gonzalo Higuaín (Karim Benzema). Técnico: José Mourinho
Local: Ali Sami Yen, Istambul (TUR)
Árbitro: Stéphane Lannoy (FRA)
Gols: Cristiano Ronaldo, 7/1T, Eboué, 12/2T, Sneijder, 25/2T, Drogba, 27/2T, Cristiano Ronaldo, 47/2T
Cartões amarelos: Eboué, Sneijder, Amrabat (Galatasaray), Arbeloa (Real Madrid)
Cartões vermelhos: Arbeloa

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é zagueiro ocasional, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo