Champions LeagueEuropaLiga Europa

Por que os mata-matas da Liga Europa podem ser até mais legais que os da Champions

O prestígio da taça pode até não ser o mesmo. Mas, para quem realmente gosta de futebol, isso não é o que mais importa. A Liga Europa é uma das competições mais legais do planeta não só por oferecer uma conquista continental. Há muito mais para acompanhar na “segunda divisão europeia” – que, convenhamos, só é segundona em questão de importância. E se a fase de grupos, que geralmente costuma ser morna, já teve diversos contornos especiais nesta edição, os mata-matas prometem ser ainda melhores. É só ver pela lista de jogos nesta quinta. Em diversos aspectos, a Liga Europa consegue deixar a Liga dos Campeões para trás.

VEJA TAMBÉM: Cinco peculiaridades que dificultam e tornam a Libertadores um torneio único

Afinal, vamos ser bem sinceros: por mais que a gente queira ver jogões na Champions, já dá para saber quem serão dois ou três semifinalistas do torneio. A não ser que o sorteio das quartas de final promova embates de gigantes ou que muitas zebras aconteçam, a tendência é que o grupinho formado por Barcelona, Bayern de Munique e Real Madrid permaneça intocável. Claro que todo ano guarda uma boa campanha alternativa – como Borussia Dortmund, Atlético de Madrid e Juventus evidenciam. Mesmo assim, o nível de surpresa da principal competição europeia tem sido bem baixo.

Enquanto isso, a Liga Europa costuma ser um tiro no escuro. Óbvio que, se for para apostar, é mais seguro confiar em um time ibérico – sobretudo o Sevilla, que busca o tricampeonato. Mesmo assim, por potencial e nível de equilíbrio, boa parte das equipes tem chances a partir dos mata-matas. Basta fazer valer a sua força. Não dá para descartar nem mesmo grandes campanhas de times como Olympiacos, Bayer Leverkusen ou Shakhtar Donetsk. De azarões na desigualdade da Champions, viram candidatos de respeito na Liga Europa. O equilíbrio impera, mesmo entre aqueles que vieram da própria fase de grupos do torneio. Uma competitividade que aumenta a quantidade de bons jogos.

VEJA TAMBÉM: Quinze motivos para você não perder a Liga Europa 2015/16

Além disso, o próprio fato de que o campeão vai para a Champions na próxima temporada (faturando, além disso, alguns milhões) ajuda a dar mais cor ao segundo torneio europeu. Em tese, os times nem precisariam do incentivo, considerando que a oportunidade de se gravar na história com uma conquista continental deveria valer por si – até porque a maioria absoluta dos concorrentes não vai erguer a LC tão cedo. Ainda assim, serve como incentivo a equipes que antes preferiam se concentrar nas ligas nacionais. Ou você acha que Manchester United e Liverpool têm mais chance de ir à Champions pela Premier League? Cabe deixar as ponderações de lado e entrar de cabeça na disputa, como o Chelsea fez há três anos.

Tradição, aliás, é o que não falta entre os 32 remanescentes da Liga Europa. São 16 ex-campeões continentais e 21 times com ao menos uma final no currículo. Ou mesmo os maiores campeões nacionais de sete países diferentes – Inglaterra, França, Turquia, Bélgica, Grécia, Áustria e República Tcheca. Tanto que os confrontos entre gigantes se espalham logo pelos 16-avos de final. Muitos deles, tentando recobrar a sua grandeza continental. Camisas pesadas em abundância, mesmo que alguns intrusos como o Krasnodar e o Midtjylland resistam até esta fase, ainda dando margem às zebras.

E sem contar aquela que, invariavelmente, costuma ser a grande vantagem da Liga Europa sobre a Champions: a diversidade cultural. A riqueza de histórias e contextos é imensa. E permanece nestes mata-matas, onde 16 países estão representados. Mesmo o jogo que abriu a rodada serviu para ressaltar esse aspecto. Fenerbahçe e Lokomotiv Moscou precisaram se enfrentar na terça, para evitar o encontro dos rivais turcos nas ruas de Istambul. O que não aliviou necessariamente todas as tensões, diante da crise diplomática que acontece entre os governos da Turquia e da Rússia. Algo que acabou representado também em campo.

Se alguém espera ver os melhores times na Champions, a Liga Europa se compensa em várias outras questões. E nem fica tão para trás assim quanto à qualidade de seus participantes. Caberá a você escolher entre Borussia Dortmund x Porto, Fiorentina x Tottenham ou Villarreal x Napoli às 16h. Ou entre Olympique de Marseille x Athletic Bilbao, Shakhtar x Schalke, Sporting x Bayer Leverkusen ou Galatasaray x Lazio a partir das 18h05. Grandes duelos para logo dar sequência a uma temporada especialmente grandiosa da “segundona” europeia.

Jogos transmitidos pela TV brasileira nesta quinta

16h00 – Liga Europa: Midtjylland x Manchester United – ESPN Brasil
16h00 – Liga Europa: 
Villarreal x Napoli – ESPN
16h00 – Liga Europa: 
Anderlecht x Olympiacos – ESPN+
16h00 – Liga Europa:
Borussia Dortmund x Porto – Fox Sports
16h00 – Liga Europa: Fiorentina x Tottenham – Fox Sports 2
18h05 – Liga Europa: Sporting x Bayer Leverkusen – ESPN Brasil
18h05 – Liga Europa: Galatasaray x Lazio – ESPN
18h05 – Liga Europa: Valencia x Rapid Vienna – ESPN+
18h05 – Liga Europa: Sion x Braga – WatchESPN
18h05 – Liga Europa: Augsburg x Liverpool – Fox Sports, Esporte Interativo, EI Plus

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo