Europa

O Trabzonspor produziu mais uma festa de arrepiar, agora com a conquista da Supercopa da Turquia

O Trabzonspor goleou o Sivasspor por 4 a 0 e levou seu décimo troféu na Supercopa, menos apenas que o Galatasaray

O Trabzonspor atravessa meses em estado de graça, após conquistar o Campeonato Turco e encerrar um jejum de 38 anos. Tudo vira motivo para festa. E assim aconteceria neste sábado, com a disputa da Supercopa da Turquia contra o Sivasspor. A Tempestade do Mar Negro registrou uma vitória categórica por 4 a 0, adicionando mais uma taça ao seu museu. Mais legal ainda seria o ambiente nas arquibancadas do Estádio Olímpico Atatürk. Os azulgrenás lotaram o seu setor e produziram cenas de arrepiar em Istambul.

A goleada do Trabzonspor foi comandada por Andreas Cornelius, principal figura no título da Süper Lig. O centroavante abriu o placar aos 37 minutos e ampliou no início do segundo tempo, num vacilo do goleiro. Jens Stryger Larsen anotou o terceiro num chute no cantinho e Anastasios Bakasetas se encarregou do quarto, de pênalti. Poderia até ter sido mais, com um pênalti desperdiçado por Emrehan Gedikli já nos acréscimos, parado pelo goleiro Ali Vural. De qualquer maneira, a eficiência dos azulgrenás no restante da noite preponderou.

O Trabzonspor possui um histórico respeitável na Supercopa. A Tempestade do Mar Negro levou 10 títulos em 13 finais disputadas, à frente de Besiktas e Fenerbahçe no número de taças. E a conquista seria a deixa para que o espetáculo realmente acontecesse nas arquibancadas. Com luzes, sinalizadores e muita cantoria, a massa azulgrená conferiu um pouco mais de grandeza à ocasião. Depois de tudo o que aconteceu nos últimos meses, eles não querem mais parar de festejar.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo