Europa

O inexplicável dessa cobrança de falta é por que o árbitro deixou o jogo seguir

Era uma partida entre Banik Ostrava e Zbrojovka Brno, pelo Campeonato Tcheco. O Ostrava tinha uma cobrança de falta na entrada da área e fazia aquela conferência para decidir como bateria, enquanto o árbitro avisava a barreira para não se mexer. Tudo normal, até um jogador do Brno roubar a bola antes da falta ser batida, arrancar e armar um contra-ataque que terminou com um chute na trave.

LEIA MAIS: A torcida do América de Natal dá show na Copa do Brasil e ainda ensina a fazer mosaico

A bola precisa rolar para entrar em jogo. Portanto, o pé que um jogador do Ostrava coloca em cima dela não é suficiente para o árbitro interpretar que a falta já foi cobrada. Agora, vai entender por que ele deixou o jogo seguir.

Como lembrou o 101greatgoals, algo parecido aconteceu na Copa do Mundo de 1974, na vitória do Brasil sobre o Zaire, por 3 a 0. Só que o árbitro daquela partida puniu o engraçadinho com cartão amarelo.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo