Europa

Não perde mais: Zenit vira contra o Lokomotiv e se sagra tetracampeão russo

De virada, equipe de São Petersburgo comemorou diante de sua torcida, em grande atuação do trio brasileiro

Apesar dos conflitos com a Ucrânia, o futebol na Rússia não parou. Enquanto a guerra assola o país vizinho, o campeonato local segue como se nada estivesse ocorrendo. Neste sábado (30), o Zenit venceu o Lokomotiv Moscou por 3 a 1, na Gazprom Arena, e se sagrou campeão pela quarta vez consecutiva.

Os brasileiros Yuri Alberto, Malcom e Claudinho foram fundamentais para a arrancada celeste e fizeram uma partida excelente para garantir o título diante do Lokomotiv. Apesar do gol de Gyrano Kerk, aos quatro minutos da etapa inicial, o Zenit não sentiu o peso da desvantagem e foi buscar a vitória. O lance, que contou com um vacilo inacreditável de Nuraly Alip e do goleiro Mikhail Kerzhakov, que não se entenderam e deixaram a bola limpa para Kerk mandar para o gol.
Quem quer ser campeão não se abate com facilidade: Aos 27, Ivan Sergeev empatou, com assistência de cabeça de Yuri Alberto, em belo cruzamento vindo na diagonal. Pouco antes do intervalo, Malcom virou, completando uma jogada ensaiada de escanteio. Isolado na ponta da área, o atacante chutou cruzado e a bola enganou o goleiro Guilherme. Sacramentando o título, já na etapa final, foi a vez de Andrey Mostovoi deixar o dele. Em belo passe de Sergeev na ala direita, o meia adentrou a área e mandou uma bomba no alto da meta do Lokomotiv, resolvendo a partida.
A tabela não mente: após 27 rodadas, o Zenit chegou a 61 pontos e não pode mais ser alcançado pelo Dynamo Moscou, que parou nos 52. Restam apenas três partidas, o que impossibilita a aproximação da equipe moscovita, independente do que aconteça com os líderes. A distância não foi só em pontos: o Zenit de Sergej Semak marcou 64 gols e se consolidou como melhor ataque, muito à frente do Sochi, que marcou apenas 48.

O Zenit chega ao seu sétimo título russo (nono se considerarmos a Liga Soviética), se afirmando como grande potência do país no momento. Historicamente, esse posto ainda é do Spartak Moscou, que conquistou 10 vezes o Campeonato Russo e outras 12 o da União Soviética. Como a conta é feita apenas considerando o histórico pós-União Soviética, podemos dizer que mais um título celeste iguala a questão.
Desde 1992, na primeira edição do Campeonato Russo após a dissolução da URSS, apenas outros quatro clubes além de Spartak e Zenit foram campeões: Alania Vladikavkaz, Lokomotiv e CSKA. O Lokomotiv, rival deste sábado, foi o último vencedor da Liga antes da hegemonia da equipe de São Petersburgo, que pelo visto, ainda deve durar um bom tempo.
A maior implicação para o Zenit após o título é a participação na Liga dos Campeões. Não há previsão para que a Uefa reveja o banimento de todas as equipes russas de suas competições, bem como a Fifa baniu a seleção da Rússia das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. Tudo isso dependerá de uma possível ação de cessar-fogo na Guerra da Ucrânia, o que infelizmente também não tem uma data para acontecer. Até lá, equipes russas devem apenas jogar entre si.

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é zagueiro ocasional, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo