Liga das Nações

Capello compara Zaniolo a Savicevic e diz que Donnarumma foi ingrato com o Milan

Técnico histórico do futebol italiano comentou sobre o retorno de Donnarumma ao estádio San Siro, onde se formou como jogador do Milan

Donnarumma volta ao estádio de San Siro pela primeira vez desde que deixou o Milan para assinar pelo PSG. O técnico Fabio Capello, que dirigiu Milan e Juventus, espera que os torcedores não o vaiem, mas criticou a forma como o jogador foi ingrato com o clube que o formou.

“Eu espero que ele seja apoiado porque ele é um jogador da seleção, que deu uma enorme contribuição. Contudo, devo dizer que ele foi ingrato com o Milan. Depois de tudo que o clube fez por ele e sua família quando ele era garoto, ele deveria ter se comportado de forma diferente”, declarou o ex-treinador em entrevista ao Corriere dello Sport.

LEIA TAMBÉM:
Há 20 anos, a Roma vivia a inesquecível conquista do seu terceiro Scudetto, inspirada por Totti e outros gigantes
Capello: “Zaniolo tem potencial para ser um ganhador da Bola de Ouro”
Aos 71 anos, Capello termina grande carreira de técnico, vira comentarista e já critica futebol italiano

Confronto entre Itália x Espanha

Nesta quarta-feira, Itália e Espanha jogam a semifinal da Liga das Nações. O jogo será 15h45 (horário de Brasília, confira a Programação de TV). Capello acredita que não deveria haver improvisação, mas confia em Mancini para escolher o que precisa ser feito.

“A Espanha manterá a posse de bola, mas se defendermos bem, temos boas chances porque a Espanha está sem alguns jogadores cruciais”, analisou Capello. Uma das possibilidades de escalação para a partida é a de Insigne como falso nove.

“Prefiro ele jogando na esquerda, acho que os jogadores devem ser colocados nas suas posições naturais. Contudo, se Mancini acredita que esta é uma opção adequada, então pode ser feito”.

Zaniolo como Savicevic

Nicolò Zaniolo foi um dos que já jogou na posição de falso nove no jogo contra a Suíça, mas não foi bem. Desta vez, ele não será titular. “Zaniolo não pode jogar como falso nove, ele tem que ficar aberto e liberar a sua força física, assim como Dejan Savicevic costumava ser”, descreveu Capello.

Savicevic foi um cracaço jogando pelo Milan de 1992 a 1998. Por lá, conquistou três vezes a Serie A e uma vez a Champions League, em 1993/94, justamente com Fabio Capello no comando. Assim como Zaniolo, é meia-atacante, canhoto e gostava de atuar da direita para o meio. Savicevic foi inclusive autor de um dos gols do time naquela icônica final contra o Barcelona, um atropelamento por 4 a 0.

“A comparação não é exagerada, desde que Zaniolo seja o mesmo jogador que era antes da lesão. Ele tem alguns vislumbres de classe semelhantes aos de Dejan”.

Jorginho Bola de Ouro

O meio-campista Jorginho venceu o prêmio de melhor jogador da temporada pela Uefa, depois de conquistar Champions League com o Chelsea e Eurocopa com a Itália. Tem havido especulação que ele é um candidato à Bola de Ouro.

“Ele sem dúvida merece vencer a Bola de Ouro, não apenas porque ganhou tudo, mas porque teve um papel decisivo nessas conquistas”, avaliou Capello. “Não vejo jogadores que foram tão decisivos quanto ele em 2021”.

Real Madrid com a volta de Ancelotti

Capello foi técnico do Real Madrid duas vezes e em ambas conseguiu conquistas. A sua primeira passagem foi em 1996/97, depois voltou em 2006/07. Nas duas vezes conquistou La Liga. Ele foi perguntado sobre o trabalho de outro italiano que voltou a dirigir o clube, Carlo Ancelotti, que perdeu dois jogos seguidos para Sheriff e Espanyol.

“Eles precisarão construir um time forte, o Real Madrid precisa de alguns zagueiros, eu assisti contra o Mallorca e mamma mia… No ataque eles não têm problemas, mesmo sem Mbappé, eles têm jogadores interessantes. O Barcelona não pode contratar porque tem problemas financeiros enormes, mas com os torcedores retornando ao estádio, eles terão novas receitas para abrir um novo ciclo”.

NA TV

Liga das Nações: Itália x Espanha
Quarta, 6 de outubro, 15h45 – TNT, Estádio TNT
Veja programação de TV

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo