Europa

Liderada por De Bruyne, Bélgica goleou a Islândia e também apresentou alguns novos talentos

A Islândia até deu um susto de início, mas esteve distante de evitar a segunda vitória consecutiva da Bélgica na Liga das Nações. Após o triunfo sobre a Dinamarca na abertura do Grupo A2, os Diabos Vermelhos acabaram por golear os nórdicos em duelo realizado dentro do Estádio Rei Balduíno. Mesmo sem contar com todos os seus craques, o time treinado por Roberto Martínez ganhou por 5 a 1 e tomou a liderança isolada da chave, graças ao tropeço da Inglaterra no jogo paralelo – empate por 0 a 0 ante os dinamarqueses. Numa noite orquestrada por De Bruyne, algumas novas promessas do país apareceram bem.

A Islândia abriu o placar aos 10 minutos, num lance bastante estranho. Hólmbert Fridjonsson finalizou prensado e a bola tomou a direção contrária. O desvio atrapalhou o goleiro Koen Casteels, que também vacilou no golpe de vista. A pelota bateu no travessão e na trave, antes de entrar. Por sorte, o empate da Bélgica saiu dois minutos depois. Dries Mertens cobrou falta na trave e Axel Witsel aproveitou o rebote. Mesmo com o zagueiro tentando tirar em cima da linha, a bola entrou. E logo ocorreria a virada, aos 17. O goleiro Ögmundur Kristinsson deu rebote e Michy Batshuayi guardou.

Criando as melhores chances, a Bélgica abriu a goleada no segundo tempo. Aos cinco minutos, Kevin de Bruyne fez uma jogadaça pela esquerda e acionou Mertens. O atacante dominou já tirando do marcador e chutou no canto. Os belgas martelavam e Batshuayi apareceria de novo aos 24, desviando de calcanhar o cruzamento do garoto Yari Verschaeren – promessa de 19 anos que pede passagem no Anderlecht e saiu do banco no Rei Balduíno. Por fim, dez minutos depois, De Bruyne ofereceu sua segunda assistência da noite. O capitão deu uma de suas enfiadas maravilhosas e Jérémy Doku valorizou o lance, ao cortar o adversário e soltar a bomba. Aos 18 anos, o ponta do Anderlecht anotou seu primeiro tento pela seleção principal.

As ausências de Eden Hazard e Romelu Lukaku permitem mais espaços aos novatos. Ainda assim, Doku e Verschaeren mostraram que podem ser úteis no próximo ciclo da Bélgica. São dois jogadores de potencial para renovar o alto nível dos Diabos Vermelhos. Com seis pontos, os belgas lideram o Grupo A2. Abrem dois pontos sobre a Inglaterra, antes do confronto direto marcado para Wembley em outubro.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo