Europa

Lembra dele? Larsson assume time que tem seu filho como atacante

Um dos maiores ídolos da história do futebol sueco está de volta para casa. Henrik Larsson foi anunciado como novo técnico do Helsingborg, clube que defendeu entre 1992 e 1993 e de 2006 a 2009, quando encerrou a carreira. Aos 43 anos, um dos maiores símbolos da seleção sueca que foi terceira colocada na Copa do Mundo de 1994, Larsson, que se destacou jogando pelo Celtic e Barcelona, treinou o Falkenbergs na última temporada, salvando o time do rebaixamento. Em 2015, treinará o time pelo qual se consagrou e ainda treinará o seu filho, Jordan, de 17 anos, contratado pelo Helsingborg em julho.

SELEÇÃO: Volante, meia ou atacante, Talisca, o “Neymar com dendê”, chega à seleção como artilheiro
ESPANHA: Partido sensação da Espanha quer transformar o futebol, começando pela distribuição da renda
BRASIL: O único que pode tirar o título Brasileiro do Cruzeiro é o Atlético Mineiro

Campeão pela última vez em 2011, o Helsingborg viu o Malmö dominar o campeonato nos dois últimos anos. Em 2014, o Helsingborg ficou só em nono lugar, longe de qualquer disputa por vaga em competições internacionais. Além do campeão Malmö, que vai mais uma vez para a Champions League, as duas vagas da Liga Europa ficaram com IFK Götborg e AIK. Larsson terá a missão de levar o time de volta a brigar na parte de cima da tabela, o que o técnico anterior, Roar Hansen, não conseguiu.

Larsson trilhou um caminho complicado para voltar ao clube do coração como técnico. Logo após se aposentar pelo Helsingborg em 2009, assumiu o Landskrona, principal rival do clube que defendia, para a temporada de 2010. Fez um bom primeiro ano, mas não conseguiu subir para a primeira divisão. Na segunda, ameaçado de rebaixamento à terceirona, os diretores pediram que Larsson saísse da aposentadoria e entrasse em campo. Ele chegou a jogar pelo time dos reservas, onde atuam os jogadores da base, mas sentiu que não tinha condições físicas de voltar à carreira profissional. Mesmo sem ele, o time acabou terminando em 10º, escapando do rebaixamento. Comandou o time mais uma temporada, terminando em sexto.

Larsson em campo pela Suécia na Copa do Mundo de 1994
Larsson em campo pela Suécia na Copa do Mundo de 1994

Em dezembro de 2013, depois de quase um ano sem treinar nenhum time, Larsson assumiu como técnico do Falkenberg com a missão de manter o time na primeira divisão do país na temporada 2014. A campanha não foi grandes coisas, mas com nove vitórias, seis empates e 15 derrotas, o time somou 33 pontos e terminou em 13º lugar, à frente do playoff do rebaixamento e dos dois últimos, rebaixados direto – o Campeonato Sueco tem 16 times,  começa em março e vai até novembro.

“Nós conversamos sobre isso em casa”, afirmou Henrik Larsson, falando sobre a relação com o filho, que agora será também profissional. “É importante ver a diferença entre Jordan o jogador e Henrik o pai. No meu modo de ver as coisas, um deve trabalhar pelo melhor para o Helsingborg”, disse ainda o agora treinador Henrik Larsson.

Suas passagens mais marcantes como jogador foram pelo Celtic e pelo Barcelona, quando foi protagonista na final da Champions League de 2006 fazendo o passe para o gol da vitória marcado por Belletti contra o Arsenal. Marcou época também na seleção sueca, que defendeu na Copa de 1994, 2002 e 2006, além das Eurocopas de 2000, 2004 e 2008. Em 106 jogos, Larsson marcou 37 gols com a camisa da Suécia.

Veja abaixo o passe para o gol de Belletti e depois um vídeo com alguns dos grandes momentos da carreira de Larsson:

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo