Europa

Mercado fechou, mas esses jogadores seguem livres e podem ser contratados

Preparamos uma lista com cinco jogadores experientes que estão sem clube

Inglaterra, Espanha, Alemanha, França e Itália. A janela de transferências de inverno fechou na última quinta-feira (1) para cinco dos principais centros de futebol da Europa – Portugal fecha nesta sexta (2). Movimentos interessantes foram realizados e diversos clubes conseguiram se reforçar. No entanto, alguns jogadores (nada descartáveis) ainda seguem livres e podem ser contratados.

Com o fechamento da janela, a Trivela preparou uma lista de cinco atletas que estão sem clube no momento. Vamos aos nomes.

David De Gea

David De Gea encabeça a lista e certamente é o nome mais badalado desta relação. O ex-goleiro do Manchester United deixou os Red Devils em julho de 2023 depois de quase 13 anos defendendo o clube (desde 2011). Escolhido por Alex Ferguson para ocupar a vaga da lenda Edwin van der Sar a partir da temporada 2011/12, o arqueiro espanhol não só deu conta do recado, como marcou época no gigante de Manchester.

Muito graças as defesa de tirar o fôlego de De Gea, o United conquistou títulos importantes durante a passagem do goleiro no clube, como a Premier League de 2012/2013 e a Copa da Inglaterra de 2015/16. Apesar do sucesso debaixo das traves, o espanhol passou a cair de produção em suas últimas temporadas na Inglaterra.

De Gea deixou o Manchester United após não chegar a um acordo com a direção por uma renovação de contrato. Nas tratativas, a proposta dos Red Devils era inferior ao pretendido pelo camisa 1, que preferiu se desligar da equipe. Desde então, está livre no mercado.

Carlos Vela

Sem clube desde que deixou o Los Angeles FC no início de janeiro, Carlos Vela é outro que pode assinar com qualquer equipe. Revelado pelo Chivas Guadalajara, o meia-atacante mexicano já viveu bons momentos na carreira e ainda pode ser bastante útil para quem o contratar. Vela passou por Arsenal e West Bromwich, mas foi na Real Sociedad onde fez mais sucesso. Pela equipe espanhola, marcou 73 gols e concedeu 43 assistências em 248 jogos.

Mamadou Sakho

Experiência e jogo físico. Se algum clube está procurando um zagueiro com essas características, Mamadou Sakho pode ser o nome certo. O defensor tem 33 anos e foi revelado pelo Paris Saint Germain. Além de ter atuado na equipe da capital francesa, Sakho também passou por LiverpoolCrystal Palace e Montpellier, último clube do jogador, que estava afastado após ter agredido fisicamente o antigo treinador da equipe, Michel Der Zakarian.

Sakho chegou a ser figurinha carimbada da Seleção Francesa e disputou a Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil. Falando em Brasil, o zagueiro recentemente recebeu sondagem do Amazonas, atual campeão da Série C. No entanto, as negociações não avançaram e o defensor permanece livre no mercado.

Juan Mata

Outro nome de peso na lista. Juan Mata é daqueles meias clássicos, com visão de jogo apurada e capacidade técnica acima da média. A idade avançada (35 anos) de fato é um problema, mas as virtudes do espanhol certamente se sobressaem. Após quatro meses, com 11 minutos em campo e um título, Mata deixou o Vissel Kobe. No início de janeiro, o clube japonês anunciou que não iria renovar o vínculo do jogador, que foi contratado em setembro de 2023.

Campeão da Champions League com o Chelsea em 2011/2012, Juan Mata marcou época nos Blues. Foi peça importante de um time vencedor, histórico e que mexe com a nostalgia do torcedor até hoje. No entanto, foi no Manchester United onde o meia mais atuou. Ao todo, disputou 285 partidas, marcou 51 gols e concedeu 47 assistências. Além da dupla inglesa, o espanhol passou por Galatasaray e Valencia.

Aleix Vidal

A lateral-direita é uma das posições mais carentes nos dias de hoje no futebol. Mapear um bom nome para o setor no mercado de transferências não é tarefa fácil. Aleix Vidal, por exemplo, está longe de ser uma sumidade na posição, mas é um jogador interessante. O espanhol, que também pode ser utilizado como ponta, acumula passagens por clubes de LaLiga e é um profundo conhecedor do futebol do país. Apesar do baixo número de jogos (51), venceu seis títulos pelo Barcelona. Além disso, ajudou o Sevilla a conquistar a Liga Europa 2014/15.

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo