Europa

Ianis Hagi exibiu seu talento ao marcar um gol de pênalti com cada pé na mesma partida

Cobrar dois pênaltis na mesma partida costuma ser um dilema a qualquer batedor – e a qualquer goleiro. Vale manter o chute de segurança, para correr o risco de ver o arqueiro se antecipar ao movimento e espalmar? Há confiança de sobra para mudar o canto da batida? Bem, Ianis Hagi (sim, o filho de Gheorghe) mostrou que a solução pode ser muito mais “simples” a quem é ambidestro. O romeno fez dois gols de pênalti no final de semana, pelo Campeonato Belga. O que há de relevante nisso? O meia do Genk cobrou cada penal com um pé diferente.

Hagi já tinha dado uma assistência em cobrança de escanteio, para Theo Bongonda abrir o placar. A série de pênaltis começou aos três minutos do segundo tempo. Chutou o primeiro com o pé direito, no meio do gol. Já no segundo, aos 15, deu para caprichar um pouco mais de canhota. Encheu o pé no canto e viu o goleiro mudar de lado. Não há melhor maneira de deixar as coisas tão imprevisíveis ao adversário. Se há casos em que o jogador marca gols de falta com pés diferentes pela posição favorável, a vantagem a Hagi é muito mais uma batalha mental.

Azar de Hagi que o Genk cedeu o empate ao St. Truiden. Com dois gols, Yohan Boli buscou a igualdade em 3 a 3 aos anfitriões. O Genk ocupa o sexto lugar no Campeonato Belga, seis pontos atrás do líder Club Brugge. Ianis Hagi soma três gols e duas assistências em sete partidas pela competição.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo