Europa

Guia do Dinamarquês

Começou no último dia 16 a temporada 2011/12 da Danish Superliga, a primeira divisão dinamarquesa. Até maio, os doze times disputarão 33 rodadas na busca pelo título e pelos quatro postos em competições européias destinados ao futebol do país. Como novidade, pela primeira vez o campeão terá uma vaga direta na fase de grupos da Liga dos Campeões, graças ao salto de três posições que Campeonato Dinamarquês, agora 12º colocado, deu no ranking de coeficientes da Uefa.

Na parte inferior da tabela, os dois últimos caem. Aliás, o pequeno número de clubes e o equilíbrio entre a maioria cria uma situação inusitada, com muitos times brigando contra o rebaixamento e, ao mesmo tempo, ainda sonhando com a classificação à Europa League. Na temporada passada, por exemplo, o quinto colocado Silkeborg ficou seis pontos abaixo da zona de qualificação européia e oito acima do primeiro rebaixado.

O Kobenhavn, atual campeão, sobrou em 2010/11 e é o favorito absoluto. Em ordem alfabética, conheça um pouco mais sobre os defensores do título e os onze clubes que tentarão estragar a festa dos gigantes da capital dinamarquesa. Confira:

Vagas europeias

Campeão: fase de grupos da Liga dos Campeões
Vice-campeão: 3ª fase eliminatória da LC
Terceiro: play-offs da Liga Europa
Quarto: 3ª fase eliminatória da LE

Legenda de transferências

Nome do jogador ou treinador (país de origem, sigla da posição, clube)

 

Aalborg BK

Nome: Aalborg Boldspilklub
Fundação: 01/mai/1885
Site oficial: fodbold.aabsport.dk
Estádio: Energi Nord Arena (13.800 expectadores)
Cidade: Aalborg (102.312 habitantes)
Em 2010/11: 10º
Competições europeias: nenhuma
Técnico: Kent Nielsen
Principais novidades: Luis Antonio Rodríguez (Argentina, L, Sheriff Tiraspol/MDA), Thomas Augustinussen (Dinamarca, M, Red Bull Salzburg/AUT)
Capitão: Kjetil Waehler (Z)
Destaque: Thomas Augustinussen (M)
Promessa: Nicklas Helenius (A)
Objetivo na temporada: melhorar a péssima campanha da temporada anterior

A temporada passada foi terrível para um dos mais tradicionais clubes dinamarqueses. Décimo colocado, o Aalborg não caiu por um mísero pontinho. Porém, o técnico Kent Nielsen (ex-zagueiro da Dinamarca campeão européia de 1992) foi mantido.

Em campo, Nielsen não terá muitas novidades. A principal delas é o retorno do volante Thomas Augustinussen, revelado pelo clube e parte importante do elenco campeão dinamarquês em 2008, último título do clube. No futebol austríaco, no entanto, não fez sucesso.

O gigante Nicklas Helenius, centroavante de 1.96 e 20 anos, terá seu primeiro ano como titular e é a grande esperança de gols da equipe.

 

AGF Aarhus

Nome: Aarhus Gymnastikforening
Fundação: 26/set/1880
Site oficial: www.agffodbold.dk
Estádio: NRGi Park (20.032 expectadores)
Cidade: Aarhus (249.709 habitantes)
Em 2010/11: 1º (segunda divisão)
Competições europeias: nenhuma
Técnico: Peter Sorensen
Principais novidades: Emil Ousager (Dinamarca, G, Naesby BK), Atle Haland (Noruega, Z, Odense BK), Hjalte Norregaard (Dinamarca, M, FC Copenhagen), Soren Larsen (Dinamarca, A, Feyenoord/NED)
Capitão: Martin Jorgensen (M)
Destaque: Martin Jorgensen (M)
Promessa: Aron Johannsson (M/A)
Objetivo na temporada: metade superior da tabela

Cinco vezes campeão dinamarquês, o AGF volta de uma temporada tranquila na Segundona. Na divisão inferior, o clube de Aarhus sobrou, perdendo apenas dois dos trinta jogos disputados.

Mesmo com o desempenho favorável, o time buscou reforços para não correr o risco de cair novamente. O principal deles é o atacante Soren Larsen, que chegou a fazer algum sucesso em sua primeira temporada pelo Schalke 04 e esteve na Copa de 2010.

Outro jogador do AGF que esteve na última Copa (e também nos Mundiais de 1998 e 2002) é o meia Martin Jorgensen, de 35 anos. Após treze temporadas no futebol italiano, Jorgensen voltou em 2010 para ser o craque, capitão e “dono” do seu clube de coração.

O volante norte-americano Benny Feilhaber, negociado com o New England Revolution, é a principal baixa em relação ao elenco que foi promovido.

 

Brondby

Nome: Brondbyernes Idraetsforening
Fundação: 03/dec/1964
Site oficial: www.brondby.com
Estádio: Brondby Stadium (29.000 expectadores)
Cidade: Brondby (33.831 habitantes)
Em 2010/11:
Competições europeias: Liga Europa
Técnico: Henrik Jensen
Principais novidades: Clarence Goodson (Estados Unidos, Z, Start/NOR), Mikkel Thygesen (Dinamarca, M, Midtjylland), Mads Stokkelien (Noruega, A, Start/NOR)
Capitão: Stephan Andersen (G)
Destaque: Michael Krohn-Dehli (M)
Promessa: Mathias Gehrt (M/A)
Objetivo na temporada: vaga na Liga dos Campeões

Campeão só duas vezes desde 2000 (a última delas em 2005), o arqui-rival do Kobenhavn vive época de vacas magras e ainda vê o inimigo na melhor fase de sua história. Na temporada passada, por exemplo, a diferença entre as equipes foi de abismais trinta pontos. Como se não bastasse, o Brondby ainda terminou em terceiro, perdendo a vaga na Liga dos Campeões para o Odense.

Os reforços não animam e a equipe titular em nada lembra os esquadrões do passado, que já contaram com os legendários Michael Laudrup e Peter Schmeichel. Ainda podem chegar o lateral Mtiliga e o meia Daniel Jensen, liberados por Málaga e Werder Bremen, respectivamente. Parece pouco para buscar o título. E é.

 

HB Koge

Nome: Herfolge Boldklub – Koge
Fundação: 01/jul/2009
Site oficial: hbkoge.dk
Estádio: SEAS-NVE Park (7.000 expectadores)
Cidade: Koge (56.600 habitantes)
Em 2010/11: 2º (segunda divisão)
Competições europeias: nenhuma
Técnico: Aurelijus Skarbalius
Principais novidades: Bradford Rusin (Estados Unidos, Z, Carolina Railhawks/USA), Simon Richter (Dinamarca, Z, Fremad Amager), Andreas Sorensen (Dinamarca, LE, Hellerup IK), Adeola Runsewe (Nigéria, M, Trelleborgs/SWE), Martin Christiansen (Dinamarca, M, Haugesund/NOR)
Capitão: Thomas Guldborg Christensen (Z)
Destaque: Bo Storm (M)
Promessa: Simon Christoffersen (A)
Objetivo na temporada: escapar do rebaixamento

Caçula do Campeonato Dinamarquês, o recém-promovido HB Koge foi um dos clubes que mais trouxe reforços. O destaque da equipe comandada pelo lituano Skarbalius, entretanto, continua sendo o trio formado pelo meia Bo Storm e os atacantes Adda Djeziri e Simon Christoffersen – o último, um centroavante de 20 anos e 2.02 metros.

O HBK também tem um Laudrup para chamar de seu: o meia Mads, que, embora inscrito com a 10, é reserva na maioria das vezes.

 

Horsens

Nome: Alliance Club Horsens
Fundação: 01/jan/1994
Site oficial: www.achorsens.dk
Estádio: CASA Arena (10.400 expectadores)
Cidade: Horsens (53.807 habitantes)
Em 2010/11:
Competições europeias: nenhuma
Técnico: Johnny Mølby
Principais novidades: Alexander Andersen (Dinamarca, Z, Viborg), Soren Jansen (Dinamarca, LE, Odd Grenland/NOR), Jeppe Mehl (Dinamarca, M, Esbjerg), Henrik Toft (Dinamarca, A, Odense BK)
Capitão: Soren Jochumsen (G)
Destaque: Issey Nakajima-Farran (A)
Promessa: Alexander Andersen (Z)
Objetivo na temporada: evitar o rebaixamento

O AC Horsens foi outro que passou bem perto do descenso na temporada passada. Ao contrário do Aalborg, porém, o saldo foi positivo. O clube havia voltado à divisão principal e não cair era o principal objetivo. Para a atual temporada, as pretensões continuam modestas e evitar o rebaixamento já estará de ótimo tamanho.

A esperança do time é o bom esempenho da dupla formada pelo nipo-canadense Issey Nakajima-Farran (que disputou a Copa Ouro de 2011 pela seleção do Canadá) e pelo brasileiro Gilberto Macena, no clube desde 2006.

 

Kobenhavn

Nome: Football Club Kobenhavn
Fundação: 01/jul/1992
Site oficial: fck.dk
Estádio: Parken (38.065 expectadores)
Cidade: Copenhague (1.199.224 habitantes)
Em 2010/11:
Competições europeias: Liga dos Campeões
Técnico: Roland Nilsson
Principais novidades: Roland Nilsson (Suécia, T, Malmo/SWE), Ragnar Sigurdsson (Islândia, Z, IFK Goteborg/SWE), Christian Grindheim (Noruega, M, Heerenveen/NED), Johnny Thomsen (Dinamarca, M, Sonderjyske), Pape Baté Diouf (Senegal, A, Molde/NOR)
Capitão: Mathias Jorgensen (Z)
Destaque: Dame N'Doye (A)
Promessa: Kenneth Zohore (A)
Objetivo na temporada: título e fase de grupos da Liga dos Campeões

Podemos dizer com propriedade que o Kobenhavn domina o futebol dinamarquês na atualidade. A temporada passada foi histórica para o FCK (como é chamado no país), que foi tri nacional com 26 pontos de vantagem para o vice e, de quebra, chegou até as oitavas de final da Liga dos Campeões.

O técnico Stale Solbakken foi para a Alemanha treinar o Colônia. Roland Nilsson, seu substituto, chega credenciado pelo ótimo trabalho que fez na Suécia, treinando o Malmo. Em campo, as principais baixas são jogadores atraídos para ligas maiores, como o lateral tcheco Pospech (Mainz-GER), os suecos Antonsson (Bologna-ITA) e Wendt (Borussia Monchengladbach-GER) e o meia Kvist (vendido ao Stuttgart-GER). O recém-aposentado Gronkjaer é outro desfalque.

Economicamente, o time também está em vantagem sobre os demais e se aproveitou disso para garimpar reforços em países vizinhos, como o senegalês Pape Baté Diouf, que veio do norueguês Molde para fazer uma dobradinha mortal com seu compatriota Dame N'Doye, goleador da última temporada.

 

Lyngby

Nome: Lyngby Boldklub
Fundação: 30/mar/1921
Site oficial: www.lyngby-boldklub.dk
Estádio: Lyngby Stadion (8.000 expectadores)
Cidade: Lyngby (12.000 habitantes)
Em 2010/11:
Competições europeias: nenhuma
Técnico: Niels Frederiksen
Principais novidades: Frederik Krabbe (Dinamarca, LD, AGF Aarhus), Dennis Cagara (Filipinas, LE, Randers), Mikkel Bischoff (Dinamarca, Z, Brondby)
Capitão: Morten Bertolt (M)
Destaque: Peter Madsen (A)
Promessa: Ayoub Ahmani Sorensen (M/A)
Objetivo na temporada: escapar do rebaixamento

Os títulos do Campeonato Dinamarquês conquistados em 1983 e 1992 são apenas relíquias fotográficas para o Lyngby, que se tornou um clube ioiô. Escapar do rebaixamento mais uma vez é, portanto, a grande missão do time.

Olho no baixinho Ayoub Ahmani Sorensen, marroquino de pai dinamarquês com passagens pela seleção de base do seu país natal.

 

Midtjylland

Nome: Football Club Midtjylland
Fundação: 02/fev/1999
Site oficial: www.fcm.dk
Estádio: MCH Arena (11.000 expectadores)
Cidade: Herning (46.279 habitantes)
Em 2010/11:
Competições europeias: Liga Europa
Técnico: Glen Riddersholm
Principais novidades: Glen Riddersholm (Dinamarca, T, ex-assistente), Marc Moller (Dinamarca, Z, Lyngby)
Capitão: Kristian Bak-Nielsen (Z)
Destaque: Jonas Borring (M/A)
Promessa: Jonas Lossl (G)
Objetivo na temporada: vaga na Liga Europa

O ótimo quarto lugar conquistado pelo Midtjylland deu ao clube de Herning uma vaga na Liga Europa, algo que vem sendo constante nos últimos anos. Para uma nova temporada positiva, o FCM manteve a base e não teve nenhuma grande perda ou reforço.

O “selecionável” Jonas Borring é o principal jogador do time. Outro que começa a ganhar seu espaço nas listas de convocados da seleção dinamarquesa é o jovem goleiro Jonas Lossl, de 22 anos. A equipe conta também com um verdadeiro exército verde: seis jogadores do elenco nasceram na Nigéria.

 

Nordsjaelland

Nome: Football Club Nordsjaelland
Fundação: 01/jul/2003
Site oficial: www.fcn.dk
Estádio: Farum Park (10.000 expectadores)
Cidade: Farum (18.512 habitantes)
Em 2010/11:
Competições europeias: Liga Europa
Técnico: Kasper Hjulmand
Principais novidades: Kasper Hjulmand (Dinamarca, T, ex-assistente), Mikkel Beckmann (Dinamarca, A, Randers)
Capitão: Nicolai Stokholm (M)
Destaque: Michael Parkhurst (Z)
Promessa: Andreas Laudrup (M)
Objetivo na temporada: metade superior da tabela

Andreas Laudrup. Você conhece esse sobrenome, certo? É na explosão do filho mais novo do ex-craque Michael Laudrup que muitas das esperanças do Nordsjaelland, campeão da última Copa da Dinamarca, estão concentradas para essa temporada.

Andreas, 20 anos e meia como o pai, nasceu em Barcelona e chegou a passar pelas divisões de base do Real Madrid antes de se profissionalizar no clube de Farum, em 2009.

 

Odense BK

Nome: Odense Boldklub
Fundação: 26/abr/1917
Site oficial: www.ob.dk
Estádio: TRE-FOR Park (16.000 expectadores)
Cidade: Odense (167.615 habitantes)
Em 2010/11:
Competições européias: Liga dos Campeões
Técnico: Henrik Clausen
Principais novidades: Mads Toppel (Dinamarca, G, Tromso/NOR), Tore Reginiussen (Noruega, Z, Schalke 04/GER), Morten Skoubo (Dinamarca, A, Roda/NED)
Capitão: Chris Sorensen (Z)
Destaque: Eric Djemba-Djemba (M)
Promessa: Bashkim Kadrii (A)
Objetivo na temporada: título

A temporada 2010/11 do Odense BK foi, mais uma vez, excelente: pela terceira vez consecutiva, os listrados terminaram em segundo lugar. Com um elenco caro para os padrões escandinavos e jogadores com passagens por seleções nacionais (como o lateral francês Mendy), o OB deve ser a principal pedra no sapato dos atuais campeões.

O meia camaronês Eric Djemba-Djemba, ex-Manchester United, voltou a jogar o bom futebol de seus tempos de Nantes, época que chamou a atenção de Sir Alex Ferguson.

 

Silkeborg

Nome: Silkeborg Idraetsforening
Fundação: 26/abr/1917
Site oficial: www.sif-support.dk
Estádio: Silkeborg Stadion (10.000 expectadores)
Cidade: Silkeborg (42.724 habitantes)
Em 2010/11:
Competições europeias: nenhuma
Técnico: Troels Bech
Principais novidades: Josip Solic (Croácia, G, NK Mosor/CRO), Sune Kiilerich (Dinamarca, LD, Sampdoria/ITA), Kasper Risgard (Dinamarca, M, Panionios/GRE), Marvin Pourie (Alemanha, A, Schalke 04/GER)
Capitão: Henrik Pedersen (A)
Destaque: Jesper Bech (M/A)
Promessa: Sune Kiilerich (LD)
Objetivo na temporada: vaga na Liga Europa

O Silkeborg foi uma espécie de pêndulo da tabela na última temporada, ficando próximo tanto de uma vaga na Liga Europa quanto de ser rebaixado.

Para acabar com a estabilidade, o clube resolveu ir ao mercado e foi um dos que mais se reforçaram. Destaque para a contratação do lateral Kiilerich, 21 anos, que atuava pela primavera da Sampdoria. O atacante alemão Marvin Pourie, vindo do Schalke 04 e com passagem pelas categorias de base do Liverpool, é outra jovem aposta da equipe.

 

Sonderjyske

Nome: Sonderjysk Elitesport
Fundação: 01/jan/2004
Site oficial: www.soenderjyske.dk
Estádio: Haderslev Fodboldstadio (10.000 expectadores)
Cidade: Haderslev (21213 habitantes)
Em 2010/11:
Competições europeias: nenhuma
Técnico: Lars Sondergaard
Principais novidades: Lars Sondergaard (Dinamarca, T), Hallgrímur Jónasson (Islândia, M, GAIS/SWE), Daniel Christensen (Dinamarca, M, Aalborg BK), Tommy Bechmann (Dinamarca, M/A, Freiburg/GER), Eyjólfur Hédinsson (Islândia, M, GAIS/SWE), Conor O'Brien (Estados Unidos, M, Blokhus/DEN)
Capitão: Jarl-André Storbaek (Z)
Destaque: Nathan Coe (G)
Promessa: Mads Jessen (M/A)
Objetivo na temporada: fugir do rebaixamento

O último sétimo lugar conquistado pelo Sonderjyske foi motivo de festa em Haderslev, cidade próxima à fronteira alemã. Assim, o clube vai para sua quarta temporada na elite desde que subiu, em 2008.

Se o ataque faz poucos gols (foi o segundo pior da última temorada), a defesa é o ponto forte da equipe: o zagueiro e capitão Storbaek, ex-seleção norueguesa, é o líder do time, enquanto o goleiro australiano Nathan Coe é um dos melhores da Superliga.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo