Europa

Guia do Campeonato Grego 2011/12

Campeonato Grego já começou há quase duas semanas e, mesmo com a rodada inaugural (praticamente) consumada, nem assim o presente guia está completo. Mas, calma lá, não por culpa deste que vos escreve. O impasse continua na Super League e, depois de um mês da confirmação do rebaixamento de Kavala e Olympiakos Volou por manipulação de resultados, os substitutos não foram anunciados. Para não ter que pagar quatro milhões à TV pelo adiamento de datas, a organização do campeonato permitiu o pontapé inicial com apenas 13 das 16 equipes conhecidas – Asteras Tripolis, por ora vetado, foi confirmado depois.

Assim, nem mesmo o grande favorito ao título estreou. Com uma capacidade financeira ao menos dez vezes maior que seus maiores adversários, o Olympiacos vem com um bom time e dinheiro em caixa – o que faz realmente diferença diante da crise vivida pelos gregos. Mais atrás, o Panathinaikos tenta surpreender com um time enfraquecido em relação à última temporada. Já Aris, AEK Atenas e PAOK parecem fadados à luta por vagas nas competições europeias, mas podem ser surpreendidos por alguns pequenos que se reforçaram bem, como o Atromitos e o Panaitolikos, atual campeão da segundona.

Confira nas próximas linhas uma prévia de cada uma das equipes confirmadas na Super League 2011/12. Começada a disputa, resta torcer para que os resultados em campo mostrem a mesma imprevisibilidade das decisões fora dele.

AEK ATENAS

Nome: Athlitiki Enosis Konstantinoupoleos
Fundação: 1924
Site oficial: www.aekfc.gr
Estádio: Olímpico Spyros Louis (69.618 torcedores)
Cidade: Atenas (3.074.160 habitantes)
Técnico: Manolo Jiménez
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: Liga Europa (fase de grupos)
Destaque: Pantelis Kafes (M, Grécia)
Fique de olho: Konstantinos Manolas (M, Grécia)
Quem chegou: Thomas Tsitas (A, Iraklis), Dimitrios Sialmas (A, PAS Giannina), Giannis Kontoes (D, Panionios), Mavroudis Bougaidis (D, Aris), Sokratis Tsoukalas (D, Palermo), Eidur Gudjohnsen (A, Stoke City-ING), José Carlos (M, Sevilla-ESP), Paul Katsetis (M, Blacktown City Demons), Fabián Vargas (M, Almería-ESP), Dimitrios Konstantopoulos (G, Kerkyra), Elfar Freyr Helgason (D, Breidablik-ISL), Leo Beleck* (A, Udinese-ITA), Cala* (D, Sevilla-ESP)
Quem saiu: Milan Lukac (G, OFK Beograd), Sanel Jahic (D, APOEL Nicósia-CHP), Dino Drpic (D, sem clube), Sebastián Saja (G, Racing-ARG), Michalis Tsamourlidis (M, PAOK Glyfada), Nabil Baha (A, Sabadell-ESP), Lefteris Intzoglou (M, Atromitos), Georgios Paligeorgos (M, sem clube), Panagiotis Zorbas (M, OFI Creta), Dimitrios Koutroumanos (D, Panaitolikos), Carlos Araujo (D, Lanús-ARG), Claudio Dádomo (D, Ergotelis), Ismael Blanco (A, San Luís-MEX), Ignacio Scocco (A, Al Ain-CAT), Papa Bouba Diop (M, West Ham-ING), Serxhio Abdurahmani* (A, Niki Volos), Spyros Matentzidis* (D, Diagoras Rodos), Dimitrios Froxilias* (M, Thrasyvoulos), Xenofon Fetsis* (M, PAOK Glyfada), Stamatis Kalamiotis* (D, Thrasyvoulos), Joseph Agyriba* (M, PAOK Glyfada), Cristian Nasuti# (D, River Plate-ARG), Míchel# (M, Birmingham-ING)
Objetivo da temporada: competições continentais

O último ano foi de altos e baixos para o AEK. Campeão da Copa da Grécia após nove anos sem um título sequer, o clube ateniense foi apenas razoável no Campeonato Grego. E, tirando a expectativa por outra boa campanha na Copa, dificilmente as Dikefalos disputarão o título nacional desta vez. Fazendo um bom trabalho desde que assumiu o time no ano passado, o técnico Manolo Jiménez perdeu nada menos do que 23 jogadores durante o período de transferências. Entre os que se foram estão Nacho Scocco e Ismael Blanco, artilheiros do clube na última temporada e principais referências do sistema ofensivo, assim como o também titular Papa Bouba Diop.

A venda de algumas estrelas se deu em razão do enxugamento da folha de pagamentos feita pela diretoria, que, em contrapartida, não trouxe tantos medalhões assim. Os contratados que mais se sobressaem são o atacante Gudjohnsen e o meia Fabián Vargas, em franca decadência. Somados a eles, chegam vários jogadores que fizeram boa temporada nos pequenos, como o atacante Sialmas e o zagueiro Kontoes.

Pouco para a briga pelo título nacional, mas já o suficiente para classificar os atenienses para a fase de grupos da Liga Europa – o que significa um acréscimo financeiro indispensável na atual crise administrativa do clube.

ARIS

Nome: PAE Aris Tessaloniki
Fundação: 1914
Site oficial: www.arisfc.gr
Estádio: Kleanthis Vikelidis (22.800 torcedores)
Cidade:Tessalônica (790.824 habitantes)
Técnico: Sakis Tsiolis
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Michalis Sifakis (G, Grécia)
Fique de olho: Georgios Katidis (M, Grécia)
Quem chegou: Konstantinos Kapetanos (M, Olympiakos Volou), Athanasios Kanoulas (A, Anagennisi), Karim Soltani (A, Iraklis), Francis Dickoh (D, Hibernian-ESC), Dimitrios Kotsonis (D, Panilakos), Vasilios Triantafyllakos (A, Odysseas), Manolis Papasterianos (M, Iraklis), Victoras Iacob (A, Iraklis), Ronald García# (M, La Paz-BOL), Thomas Graikos# (D, Nepaoli)
Quem saiu: Mavroudis Bougaidis (D, AEK Atenas), Javito (A, Olympiacos), Juanma (G, Cartagena-ESP), Oriol Lozano (D, Murcia-ESP), Deividas Cesnauskis (M, Baku-AZE), Toni Calvo (M, Levski Sofia-BUL), Thomas Graikos (D, sem clube), Konstantinos Mendrinos (M, Panachaiki), Daisuke Sakata (A, FC Tokyo-JAP), Christos Aravidis (M, Doxa Drama), Kristi Vangjeli (D, Chornomorets Odessa-UCR), Ronaldo Guiaro (D, fim de carreira), Danilo Pereira# (M, Parma-ITA), Raúl Bobadilla# (A, Borussia Mönchengladbach-ALE)
Objetivo da temporada: competições continentais

Ao mesmo tempo em que surpreendeu na última Liga Europa, o Aris não passou de um desempenho mediano na Super League. Ainda que se pese o fato de o Olympiakos Volou ter se valido da manipulação de resultados para ficar à frente na tabela, a campanha do Theos tou Polemou não o alavancou nem mesmo aos playoffs.

O planejamento para a temporada 2011/12 passa por um melhor aproveitamento dos pontos no estádio Kleanthis Vikelidis, onde a equipe deixou a desejar, apesar da conhecida força de sua torcida. Sakis Tsiolis continua no comando do time e teve tranquilidade para planejar a montagem de seu elenco. As únicas perdas consideráveis, a do atacante Javito e a do zagueiro Ronaldo Guiaro, já eram sabidas há tempos. Mantida a antiga base, as principais contratações vieram dos rebaixados Iraklis e Olympiakos Volou, como Konstantinos Kapetanos, Karim Soltani e Victoras Iacob. E como Nery Castillo ainda deixa a desejar no ataque, os astros da equipe são o goleiro Michalis Sifakis, o zagueiro Nikos Lazaridis e o lateral Neto, responsáveis pelo eficiente sistema defensivo, trunfo para ao menos voltar às competições continentais.

ASTERAS TRIPOLIS

Nome: PAE Asteras Tripolis
Fundação: 1931
Site oficial: www.asterastripolis.gr
Estádio: Asteras Tripolis (6.340 torcedores)
Cidade:Trípoli (48.780 habitantes)
Técnico: Óscar Fernández
Colocação em 2010/11: 13º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Juanito (M, Espanha)
Fique de olho: Leonidas Argyropoulos (D, Grécia)
Quem chegou: Athanasios Kostoulas (D, Skoda Xanthi), Emanuel Perrone (A, Anorthosis-CHP), Jacobo Sanz (G, Valladolid-ESP), Ximo Navarro (M, Valencia-ESP), Juanito (M-Almería-ESP), Lautaro Fórmica (D, Cerro Porteño-PAR), Georgios Bantis (G, Iraklis), Hegon (M, Avaí-BRA), Rayo (M, Lleida-ESP), Jonathan Sesma (M, Córdoba-ESP), Fernando Usero (M, Córdoba-ESP), Juli* (A, Rayo Vallecano), Giannis Sentementes# (D, Ionikos Nikea), Arturas Rimkevicius# (A, Ethnikos Pireus), Anastasios Bakasetas# (A, Thrasyvoulos), Vasilios Lambropoulos# (D, Ilioupoli)
Quem saiu: Cris (M, Feirense), Matías Degra (G, AEL Limassol-CHP), Nikolaos Anastasopoulos (G, Kerkyra), Sokratis Fytanidis (D, Atromitos), Salim Arrache (M, Al Qadisiya-KUA), Shikoze Udoji (A, Astra Ploiesti-ROM), Bruno Urribarri (D, Colón-ARG), Adrián Bastía (M, sem clube), Sebastián Carrera (M, Atlético Rafaela-ARG), Vasilios Lambropoulos (D, Ethnikos), Arturas Rimkevicius (A,Siauliai-LIT), Vladislav Ivanov (A, Torpedo Moscou-RUS), Marcelo (M, AEL Kalloni), Giannis Sentementes (D, sem clube), Konstantinos Fortounis (M, Kaiserslautern-ALE), Georgios Diamantopoulos* (M, Zakynthos), Athanasios Papazoglou# (A, PAOK)
Objetivo da temporada: fugir do rebaixamento

A participação do Asteras Tripolis na atual temporada foi ameaçada em vários momentos e o clube não pôde nem mesmo entrar em campo na rodada de abertura da competição. No entanto, após intervenções da Justiça, da Federação e do Ministério dos Esportes, os Arkades finalmente têm seu caminho desimpedido para estrear. Rebaixado dentro de campo, o time se safou após o Iraklis ter suas finanças reprovadas e ser banido da Super League. Agora, salvo pelo tapetão, o Asteras Tripolis não quer passar por tantas dores de cabeça novamente.

Para tanto, a diretoria trouxe o técnico espanhol Óscar Fernandez, ex-Valencia, e vendeu nada menos do que quinze jogadores – seis deles titulares.  Na reposição, vieram outros 16 nomes, sendo sete deles compatriotas do novo treinador. Entre os novatos, os destaques ficam com o volante Juanito e o lateral esquerdo Lautaro Fórmica, campeão do Mundial Sub-20 em 2005 ao lado de Messi. Já o argentino Emanuel Perrone é a esperança de que o ataque ao supere as marcas inexpressivas do último ano, quando teve média de apenas 0,7 gols/jogo.

ATROMITOS

Nome: PAE Atromitos Atenas
Fundação: 1923
Site oficial: www.atromitosfc.gr
Estádio: Peristeri (10.200 torcedores)
Cidade: Atenas (3.074.160 habitantes)
Técnico: Georgios Donis
Colocação em 2010/11: 11º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Denis Epstein (A, Alemanha)
Fique de olho: Athanasios Karagounis (A, Grécia)
Quem chegou: Wayne Thomas (D, Doncaster Rovers-ING), Georgios Makris (M, Kerkyra), Sokratis Fytanidis (D, Asteras Tripolis), Velimir Radman (G, Panserraikos), Nikola Beljic (M, Panserraikos), Pitu (M, Iraklis), Lefteris Intzoglou (M, AEK Atenas), Anastasios Karamanos (A, Asteras Tripolis), Denis Epstein (A, Olympiacos), Elini Dimoutsos (M, Panathinaikos), Konstantinos Giannoulis* (D, Köln-ALE), Zuela* (D, Kuban Krasnodar-RUS), Konstantinos Mitroglou* (A, Olympiacos), Andreas Tatos* (M, Olympiacos), Athanasios Papageorgiou# (D, Pierikos), Apostolos Androutsos# (D, Panegialios), Apostolos Skondras# (D, Diagoras Rodos), Apostolos Argyros# (D, Iraklis)
Quem saiu: Grigoris-Henry Kokolakis (D, sem clube), Marek Saganowski (A, Lodz-POL), Konstantinos Nebegleras (M, Larissa), Marcin Baszczynski (D, Polonia Varsóvia-POL), Marcelo Oliveira (D, APOEL Nicósia-CHP), Henri Camara (A, Panaitolikos), Giannis Karalis (A, Kavala), Dominique Wassi (M, sem clube), Massamba Sambou (D, Troyes-FRA), Athanasios Papageorgiou (D, Larissa), Marcelo Sarmiento (M, Santa Fé-ARG), Lucas Favalli (M, sem clube), Chrisostomos Michailidis (G, Larissa), Paschalis Melissas (D, Iraklis), Apostolos Androutsos (G, Panachaiki), Apostolos Skondras (D, Thrasyvoulos), Andreas Tatos (M, Olympiacos), Lefteris Intzoglou* (M, Pierikos)
Objetivo da temporada: competições europeias

Em sua terceira participação seguida na Super League, o Atromitos quer manter a estabilidade apresentada nos últimos anos. Depois de chegar à decisão da Copa da Grécia na temporada passada, o clube busca ficar na metade de cima da tabela e, quem sabe, surpreender na briga por uma vaga na Liga Europa. Para tanto, o técnico Georgios Donis terá que coordenar uma renovação de seu elenco. Nomes experientes foram embora, como Henri Camara, Nebegleras e Michailidis.

Em contrapartida, o clube se movimentou bem no mercado de transferências, trazendo reforços principalmente dos outros pequenos do país, como o meia Makris e o zagueiro Fytanidis. Apesar de terem defendido equipes menores na última temporada, os candidatos a protagonistas vieram do Olympiacos. Mitroglou e Epstein adicionam talento ao ataque e permitem pretensões maiores à Asteri.

ERGOTELIS

Nome: Diethnis Enosis Ergotelis
Fundação: 1929
Site oficial: www.ergotelis.gr
Estádio: Pankritio (24.260 torcedores)
Cidade: Iraklion (156.059 habitantes)
Técnico: Nikos Karageorgiou
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Mario Budimir (A, Croácia)
Fique de olho: Nikolaos Karelis (A, Grécia)
Quem chegou: Borislav Jovanovic (M, Indjija-SER), Sören Pirson (G, Oberhausen-ALE), Nikolaos Katsikogeris (A, Platania), Claudio Dádomo (D, AEK Atenas), Vasilios Rentzas (M, Larissa), Vasilios Koutsianikoulis (A, PAOK), Georgios Siakkas# (M, Doxa Drama)
Quem saiu: Georgios Alexopoulos (D, sem clube), Dimitrios Orfanos (M, Panserraikos), Maris Verpakovskis (A, Baku-AZE), Manolis Roubakis (D, sem clube), Iosif Daskalakis (G,Olympiacos), Georgios Siakkas (M, sem clube), Evangelos Poulakis* (M, Platania)
Objetivo da temporada: meio da tabela

O Ergotelis quer passar outra temporada sem turbulências na elite do futebol grego, assim como aconteceu no último ano. Vindo de um segundo turno sem sobressaltos, o time manteve boa parte do elenco. As ausências sentidas são a do goleiro Daskalakis e a do atacante Verpakovskis, duas das principais referências em campo que saíram do time.

Quem assume a camisa 1 é Sören Pirson, com passagem pelas seleções de base da Alemanha, enquanto Vasilios Koutsianikoulis ganha uma vaga no ataque. De resto, chegam alguns reforços pontuais para a defesa, mas nada que altere a base do elenco, fundamentada no zagueiro Shashiashvili, nos meias Júnior e Diego Romano e no atacante Mario Budimir. Mais longevo técnico da Super League, Nikos Karageorgiou segue para a sua sétima temporada consecutiva à frente dos Kanarinia.

KERKYRA

Nome: Athlitikos Omilos Kerkyra
Fundação: 1968
Site oficial: www.aokerkyra.com.gr
Estádio: Kerkyra (2.685 torcedores)
Cidade: Corfu (109.537 habitantes)
Técnico: Bozidar Bandovic
Colocação em 2010/11: 12º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Gustavo Veronesi (M, Brasil)
Fique de olho: Hable Jan (M, República Tcheca)
Quem chegou: Florin Lovin (M, Munique 1860-ALE), Nikolaos Anastasopoulos (G, Asteras Tripolis), Abdul Osman (M, Northampton-ING), Timo Wenzel (D, Omonia Nicósia-CHP), Justin Haber (G, Ferencváros-HUN), Georgios Barkoglou (M, Levadiakos), Anestis Agritis (A, OFI Creta), Tümer Metin (M, Larissa), Mario Galinovic (G, Panathinaikos), Michalis Boukouvalas (D, Trikala), Nikolaos Ziabaris (D, Megas Alexandros), Jan Hable (M, Ascoli-ITA), Eleftherios Sakellariou* (D, PAOK), Georgios Vlachos# (M, Panegialios)
Quem saiu: Dimitrios Ioannou (M, Levadiakos), Loukas Apostolidis (G, Iraklis), Dionysios Makrydimitris (D, Panthrakikos), Georgios Makris (M, Atromitos), Athanasios Dinopapas (A, Anagennisi), Michalis Psomiadis (G, Niki Volos), Konstantinos Mamalos (M, sem clube), Apostolos Siaravas (G, sem clube), Georgios Vlachos (M, sem clube), Manolis Moniakis (D, sem clube), Dimitrios Konstantopoulos (G, AEK Atenas), Ieroklis Stoltidis (M, fim de carreira), Denis Epstein# (A, Olympiacos)
Objetivo da temporada: fugir do rebaixamento

Depois de um bom começo no retorno à primeira divisão, o Kerkyra fechou a temporada passada de forma desastrosa, escapando do rebaixamento por pouco. E o desfecho ruim deve ter continuidade na atual disputa do Campeonato Grego.

Os Phaiakes perderam Stoltidis, Epstein e Konstantopoulos, justamente os nomes que se salvaram na última campanha. O goleiro Galinovic, o lateral Wenzel e o volante Lovin encabeçam a lista de contratações, mas estão longe de compensar os desfalques. A esperança fica depositada em velhos conhecidos da torcida, como os defensores Venetis e Kontodimos e o meia brasileiro Gustavo Veronesi. A derrota em casa por 2 a 0 para o Panathinaikos, que colocou o clube na lanterna ao término da primeira rodada da Super League, parece prenunciar as dificuldades que o time treinado por Bozidar Bandovic terá que enfrentar.

OFI CRETA

Nome: Omilos Filathlon Irakleiou
Fundação: 1925
Site oficial: www.ofi.gr
Estádio: Theodoros Vardinogiannis (8.500 torcedores)
Cidade: Iraklion (156.059 habitantes)
Técnico: Nikos Anastopoulos
Colocação em 2010/11: 3º na Football League
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Leonidas Kampantais (A, Grécia)
Fique de olho: Aleksandar Katai (M, Sérvia)
Quem chegou: Dennis Souza (D, Doncaster Rovers-ING), Vando (D, São Caetano-BRA), Boldizsár Bodor (M, Roda JC-HOL), Panagiotis Zorbas (M, AEK Atenas), Efstathios Tavlaridis (D, Larissa), Jordi López (M, Vitesse-HOL), Roy Carroll (G, sem clube), Chumbinho* (M, Olympiacos), Aleksandar Katai* (M, Olympiacos), Anastasios Tzirakis (D, Olympiakos Chersonisos)
Quem saiu: Alexandros Kasmeridis (G, Thrasyvoulos), Platonas Karakatsanis (M, Agrotikos), Georgios Manousos (A, AEL Kalloni), Frantz Bertin (D, Alki Larnaca-CHP), Anestis Agritis 9ª, Kerkyra), Piotr Wlodarczyk (A, Baltyk Gdynia-POL), Panagiotis Bartzokas (G, sem clube), Konstantinos Kiassos (M, Enosis Parlimni-CHP), Kostantinos Stavrakakis (D, sem clube), Bozidar Tadic (M, Veria), Anastasios Tzirakis (D, Rouvas Creta), Alexandros Perogamvrakis (A, Rouvas Creta), Konstantinos Kokkinakis (M, Irodotos), Shaibu Yakubu (A, Enosis Parlimni-CHP), Panagiotis Zorbas# (M, AEK Atenas), Georgios Katsikogiannis# (M, Olympiacos)
Objetivo da temporada: fugir do rebaixamento

O tradicional clube da ilha de Creta volta à primeira divisão depois de dois anos. E cheio de cautela. Passando por dificuldades financeiras, o OFI demorou a provar que suas contas permitiriam a entrada na Super League. O resultado de tanta economia é um elenco de poucos nomes conhecidos, mas ao menos experiente – a média de idade de 28,4 anos é a mais elevada da competição.

Após a conquista do acesso, algumas peças importantes se foram, entre eles o artilheiro Anestesis Agritis. Tentando melhorar a situação, o Omilos se reforçou especialmente no meio-campo, setor para o qual chegaram cinco atletas. Uma das novidades é o meia brasileiro Chumbinho, formado pela base do São Paulo e emprestado pelo Olympiacos. As esperanças, porém, são depositadas no atacante Leonidas Kampantais, dono de uma boa média de gols desde que chegou ao clube, em janeiro deste ano.

OLYMPIACOS

Nome: Olympiacos Syndesmos Filathlon Pireus
Fundação: 1925
Site oficial: www.olympiacos.org
Estádio: Karaiskakis (33.334 torcedores)
Cidade: Pireu (466.065 habitantes)
Técnico: Ernesto Valverde
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: Liga dos Campeões (fase de grupos)
Destaque: Kevin Mirallas (A, Bélgica)
Fique de olho: Giannis Fetfatzidis (M, Grécia)
Quem chegou: Franco Costanzo (G, Basel-SUI), Iosif Daskalakis (G, Ergotelis), Javito (A, Aris), Fran Yeste (M, Al Wasl-CAT), Djamel Abdoun (M, Kavala), Andreas Tatos (M, Atromitos), Ljubomir Fejsa (M, Partizan-SER), Petar Grbic (M, Mogren Budva-MON), Jean II Makoun* (M, Aston Villa-ING), Iván Marcano* (D, Villarreal-ESP), Pablo Orbaiz* (M, Athletic Bilbao-ESP), Leonardo# (D, Internacional-BRA), Georgios Katsikogiannis# (M, OFI Creta), Anastasios Papazoglou# (D, Panserraikos), Andreas Vasilogiannis# (M, Ethnikos Pireu), Georgios Valerianos (D, Thrasyvoulos), Aristidis Soiledis# (M, Levadiakos), Konstantinos Kritikos# (Rouf Atenas)
Quem saiu: Konstantinos Kritikos (D, PAOK Glyfada), Giannis Papadopoulos (M, Dynamo Dresden-ALE), Raúl Bravo (D, Rayo Vallecano), Jaouad Zairi (M, PAS Giannina), Denis Epstein (A, Atromitos), Matt Derbyshire (A, Nottingham Forest-ING), Dennis Rommedahl (A, Brondby-DIN), Moisés Hurtado (M, Granada-ESP), Aristidis Soiledis (M, sem clube), Georgios Galitsios (D, sem clube), Krisztián Németh (A, sem clube), Antonios Nikopolidis (G, fim de carreira), Albert Riera (M, Galatasaray-TUR), Andreas Vasilogiannis* (M, Apollon Limassol-CHP), Konstantinos Mitroglou* (A, Atromitos), Andreas Tatos* (M, Atromitos), Leandro* (M, Doxa Drama), Chumbinho* (M, OFI Creta), Aleksandar Katai* (M, OFI Creta), Georgios Niklitsiotis* (M, Helmond Sport-HOL), Urko Pardo# (G, Rapid Bucaresti-ROM)
Objetivo da temporada: título

O Olympiacos é, disparado, o grande favorito ao título do Super League. E mais do que um time organizado, isto se deve a um item em falta na atual conjuntura grega: dinheiro. Graças ao seu dono milionário, os Erythrolefki gastaram mais de dez milhões de euros em novos jogadores – dez vezes mais que o Panathinaikos, o segundo clube a mais investir. Dessa forma, chegam alguns nomes credenciados a brigar por um lugar no time titular, como o goleiro Franco Constanzo, o atacante Fran Yeste e os volantes Pablo Orbaiz e o meia Jean Makoun. Além disso, o time de Pireus aproveitou as negociações para trazer alguns dos destaques dos rivais no último Campeonato Grego, como o atacante Javito e o meia Djamel Abdoun.

Neste primeiro encaixe, o objetivo do técnico Ernesto Valverde é encontrar um substituto para Albert Riera, que foi vendido para o Galatasaray apesar de ter sido o grande esteio do meio-campo ao longo do ano. Ao lado do espanhol, também fizeram as suas malas Raúl Bravo, Urko Pardo e Rommedahl, mas as suas reposições não se mostram tão complicadas assim. Já no gol, Antonios Nikopolidis, depois de um ano esquentando o banco de reservas, finalmente se aposentou. Com isso, a base se mantém solidificada sobre jogadores como os defensores Torosidis, Avraam e Mellberg e os atacantes Mirallas e Djebbour.

A estrutura invejável para os níveis locais permite até dizer que o Olympiacos já tem uma mão na taça antes mesmo de a Super League começar. A expectativa fica sobre o desempenho na Liga dos Campeões, na qual a Thrylos caiu em um grupo difícil, ao lado de Arsenal, Borussia Dortmund e Olympique de Marseille. Só mesmo um vexame na Champions é capaz de instaurar uma crise no clube e implodir tamanha vantagem contra os concorrentes locais.

PANATHINAIKOS

Nome: Panathinaikos Athlitikos Omilos
Fundação: 1908
Site oficial: www.pao.gr
Estádio: Olímpico Spyros Louis (69.618 torcedores)
Cidade: Atenas (3.074.160 habitantes)
Técnico: Jesualdo Ferreira
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: Liga Europa (eliminado nos playoffs)
Destaque: Sotiris Ninis (M, Grécia)
Fique de olho: Charalampos Mavrias (M, Grécia)
Quem chegou: Toché (A, Cartagena-ESP), Vitolo (M, PAOK), Zeca (M, Vitória de Setúbal-POR), Quincy Owusu-Abeyie* (A, Al Sadd-CAT), * (A, Genoa-ITA), Mattias Bjärsmyr# (M, Rosenborg), Sotirios Leontiou# (M, Ilioupoli), Christos Melissis# (D, Larissa), Elini Dimoutsos #(M, Mlada Boleslav-TCH)
Quem saiu: Sidney Govou (A, Évian-FRA), Djibril Cissé (A, Lazio-ITA), Luis García (M, Puebla-MEX), Mario Galinovic (G, Kerkyra), Evangelos Mantzios (A, sem clube), Elini Dimoutsos (M, Atromitos), Bryce Moon (D, SuperSport United-AFS), Alexandros Tzorvas (G, Palermo-ITA), Djibril Cissé (A, Lazio-ITA), Andreas Ivanschitz (M, Mainz-ALE)
Objetivo da temporada: título

As coisas não andam tão boas para o Panathinaikos e, ainda assim, a equipe é a única com possibilidades de ameaçar a hegemonia do Olympiacos. O planejamento para esta temporada, aliás, é parecido com o que aconteceu com os rivais no último ano. Com atuações desastrosas, o PAO foi eliminado em sequência da Liga dos Campeões e da Liga Europa, perdendo para Odense e Maccabi Tel-Aviv. A preocupação causada por conta das quedas precoces é evidente, mas tem seu lado bom. Disputando apenas a Copa e o Campeonato Grego, os Prasinoi poderão se concentrar nas disputas locais, assim como fez o Olympiacos.

A diferença básica é a de que o Panathinaikos não tem o dinheiro dos atuais campeões gregos. E os desfalques ocorridos na pré-temporada são quase irreparáveis. Como prometido, Djibril Cissé foi embora e deixou a equipe sem a sua arma ofensiva mais letal, enquanto, mais atrás, o goleiro Tzorvas também arrumou as malas depois de uma boa prestação de serviços na última temporada. Além deles, Luis García e Govou foram outros que tomaram os seus rumos, mas esses devem fazer pouca falta.

Na outra via, chegaram os atacantes Toché e Quincy Owusu-Abeyie e os volantes Zeca e Vitolo, que não significam um aumento de potencial tão considerável assim. Ao técnico Jesualdo Ferreira, resta tentar fazer limonada com os (velhos) limões presentes no time. Se Sotiris Ninis passar mais uma temporada sem se tornar o grande jogador que prometia, o jeito vai ser confiar em Katsouranis, Vyntra, Karagounis, Boumsong e todos os outros nomes rodados que caminha para o fim da carreira no Trifylli.

PANAITOLIKOS

Nome: Panaitolikos Gymnastikos Filekpaideftikos Syllogo
Fundação: 1926
Site oficial: www.panetolikos.gr
Estádio: Panaitolikos (11.700 torcedores)
Cidade: Agrinio (96.321 habitantes)
Técnico: Babis Tennes
Colocação em 2010/11: 10º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Georgios Theodoridis (M, Grécia)
Fique de olho: David Addy (D, Gana)
Quem chegou: Mouhamadou Seye (A, Dukla Banska-SVQ), Stefanos Siontis (D, Kavala), Angelos Charisteas (A, Schalke-ALE), Henri Camara (A, Atromitos), Dimitrios Koutroumanos (D, AEK Atenas), Hussein Mumin (M, PAOK), Srdjan Blazic (G, Standard Liège-BEL), David Addy* (D, Porto-POR)
Quem saiu: Dulee Johnson (M, De Graafschap-HOL), Mario Gurma (A, Reggiana-ITA), Michalis Bakakis (M, Chania), Deniz Baykara (M, sem clube), lis Kaounos (A, sem clube), Kevin Ulbrich (G, sem clube), Nemanja Vukovic (D, sem clube), Dimitrios Roussis (D, Tilikratis), Marc-Éric Gueï (M, sem clube)
Objetivo da temporada: meio da tabela

São trinta e quatro anos longe da Alpha Ethniki. Neste tempo todo, o Panaitolikos chegou à quarta divisão do futebol local, de onde saiu em 2004. A escalada de volta à elite teve fim na segunda tentativa na Football League, na qual os Kanarinia tiveram mais de 70% de aproveitamento dos pontos e ficaram com o caneco. Com os pés no chão, o técnico Takis Lemonis espera se estabilizar na Super League antes de tentar voos mais altos. Dos poucos jogadores negociados, apenas o atacante Mario Gurma deve fazer alguma falta. O restante do time campeão foi mantido e ainda ganhou alguns nomes de peso.

O centro das atenções é o centroavante Angelos Charisteas, autor do histórico gol na final da Euro de 2004 e que volta ao país depois de nove anos. Além dele, o atacante Henri Camara também impõe certo respeito por seu currículo com a seleção de Senegal. A provável dupla de ataque será municiada pelo meia Georgios Theodoridis – camisa 10, capitão e principal goleador do time há duas temporadas.

PANIONIOS

Nome: PAE Panionios Gymnastikos Syllogos Smyrnis
Fundação: 1890
Site oficial: www.pgss.gr
Estádio: Nea Smyrni (7.000 torcedores)
Cidade: Atenas (3.074.160 habitantes)
Técnico: Takis Lemonis
Colocação em 2010/11: 10º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Dimitrios Siovas (D, Grécia)
Fique de olho: Dimitrios Kovolos (M, Grécia)
Quem chegou: Dimitrios Eleftheropoulos (G, Iraklis), Dimitrios Petkakis (D, Kavala), Giannis Siderakis (G, Thrasyvoulos), Emmanuel Okoye (A, Vyzas Megara), Njazi Kuqi (A, Tollun Paloseura-FIN), Dimitrios Drosos (A, Kavala), Dejan Milovanovic* (M, Lens-FRA), Christos Kontochristos# (M, Nafpaktiakos), Giannis Loukinas# (A, Rouf Atenas), Fabián Estoyanoff# (M, Peñarol-URU)
Quem saiu: Solomon Okpako (M, Mamelodi Sundowns), Maxime Partouche (M, Créteil-Lusitanos-FRA), Giannis Kontoes (D, AEK Atenas), Cédric Varrault (D, Dijon-FRA), Tomas Belic (Dukla Banska-SVQ), Isaac Pupo (M, Hammarby-SUE), Vasil Shkurtaj (A, sem clube), Mohamed Chalali (A, Aberdeen-ESC), Markus Pröll (G, sem clube), Christos Kontochristos* (M, Niki Volos), Georgios Galitsios# (D, Olympiacos)
Objetivo da temporada: meio da tabela

Dono do elenco mais caro entre os pequenos, o Panionios não deve passar pelo sufoco da luta contra o rebaixamento. Isso, entretanto, não significa dizer que o clube tenha capacidade o suficiente para brigar com os grandes. O técnico Takis Lemonis salvou o time de maiores riscos na temporada passada e continua no posto. Em campo, ele não pode contar mais com o atacante Mitroglou, autor de gols fundamentais na reta final da Super League 2010/11 e devolvido ao Olympiacos ao fim de seu empréstimo.

Já em relação às adições, o goleiro Giannis Siderakis e os meias Dejan Milovanovic e Fabián Estoyanoff foram os únicos que chegaram com status de titulares. Eles se juntam a alguns jogadores tarimbados, como Bosko Balaban e Fanouris Goundoulakis. O maior ídolo do clube hoje, no entanto, é o zagueiro Dimitrios Siovas, de 23 anos, que recentemente foi convocado à seleção grega.

PAOK

Nome: Panthessaloníkios Athlitikós Ómilos Costantinopolitón
Fundação: 1926
Site oficial: www.paokfc.gr
Estádio: Toumba (28.703 torcedores)
Cidade: Tessalônica (790.824 habitantes)
Técnico: Laszlo Boloni
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: Liga Europa (fase de grupos)
Destaque: Vieirinha (M, Portugal)
Fique de olho: Stefanos Athanasiadis (A, Grécia)
Quem chegou: Costin Lazar (M, Rapid Bucaresti-ROM), Bertrand Robert (M, Panthrakikos), Dimitrios Stamou (M, Iraklis), Juliano Spadacio (M, Rapid Bucaresti-ROM), Georgios Georgiadis (A, Panserraikos), Panagiotis Glykos# (G, Agrotikos), Athanasios Papazoglou# (A, Asteras Tripolis)
Quem saiu: Lucio Filomeno (A, Atlético de Rafaela-ARG), Vitolo (M, Panathinaikos), Hussein Mumin (M, Panaitolikos), Mirko Savini (D, sem clube), Evangelos Georgiou (M, sem clube), Vasilios Koutsianikoulis (A, Ergotelis), Zlatan Muslimovic (A, sem clube), Fotis Koutzavasilis* (G, Panserraikos), Ergys Kace* (M, Anagennisi), Lazaros Moisiadis* (A, Apollon Kalamaria), Asterios Giakoumis* (G, Agrotikos), Luka Petricevic* (D, Agrotikos), Eleftherios Sakellariou* (D, Kerkyra)
Objetivo da temporada: competições continentais

Após uma temporada de adaptação sem o português Fernando Santos no banco de reservas, o PAOK parece pronto para ir alguns degraus além dos resultados obtidos na temporada passada. O primeiro passo já foi dado na Liga Europa, onde o clube passou por duas etapas eliminatórias à fase de grupos. Quem conduz as Dikefalos Aetos agora é Laszlo Boloni, quarto técnico em cerca de um ano.

O time titular é quase o mesmo que fechou os últimos playoffs, exceção feita ao volante Vitolo, vendido ao Panathinaikos. Já Zlatan Muslimovic, que pouco jogou na última temporada, acabou dispensado. A diretoria também foi tímida nos negócios e, dos recém-chegados, o único a brigar por seu espaço é o atacante Georgios Georgiadis, revelação recente do Panserraikos. Assim, as obrigações ficam centradas em jogadores como o meia Vieirinha, o zagueiro Contreras e, sobretudo, o atacante Salpingidis. O camisa 9 é um dos maiores ídolos da história do PAOK, mas esteve aquém de fazer os torcedores relembrarem seus gols após o desempenho discreto na última Super League.

PAS GIANNINA

Nome: Panipeirotikos Athlitikos Syllogos Giannina
Fundação: 1966
Site oficial: www.pas.gr
Estádio: Zosimades (7.534 torcedores)
Cidade: Ionannina (97.657 habitantes)
Técnico: Stéphane Demol
Colocação em 2010/11: 2º na Football League
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Ibrahima Bakayoko (A, Costa do Marfim)
Fique de olho: Paul Keita (M, Senegal)
Quem chegou: Charalampos Tabasis (G, Diagoras), Jaouad Zairi (M, Olympiacos), Ismaël Bouzid (D, Heart-ESC), Andi Lila (D, Tirana-ALB), Fotis Georgiou (M, Diagoras), Karim Fegrouche (G, WAC Casablanca-MAR), Leandro Becerra (M, Atlético Tucumán-ARG), Emiljano Vila (M, Dinamo Zagreb-CRO), Ronald Huth* (D, Tacuary-PAR), Héctor Luis Cuevas* (A, Belgrano-ARG), Georgios Margaritis# (D, Anagennisi), Georgios Kolios# (M, Doxa Kranoula), Eleftherios Vatsis# (D, Doxa Kranoula), Nicolás Schenone# (M, Anagennisi)
Quem saiu: Athanasios Nikolopoulos (A, PAS Corinthos), Athanasios Kouventaris (G, Panachaiki), Giannis Stathis (D, Panthrakikos), Pavlos Vartziotis (D, sem clube), Esteban Buján (M, Ferro Carril Oeste-ARG), Furtado (A, Panachaiki), Dimitrios Sialmas (A, AEK Atenas), Georgios Sikalias (G, Panthrakikos), Charalampos Vangelis (M, sem clube), Georgios Kolios (M, Ethnikos Filippiada), Manolis Skoufalis (M, sem clube), Nicolás Schenone (M, Cerro Largo-URU), Eleftherios Vatsis (D, Panilakos), Georgios Margaritis (D, Agrotikos), Konstantinos Pappas* (M, Doxa Kranoula)
Objetivo da temporada: fugir do rebaixamento

Depois de cair e voltar da segunda divisão em apenas duas temporadas, o PAS Giannina quer prolongar um pouco mais a estadia na Alpha Ethniki. Vice-campeões da Football League, os Pagourades buscaram vários reforços com passagens por seleções nacionais. Eles podem não ter tanta grife assim, mas o goleiro marroquino Fegrouche, o lateral albanês Lila e o zagueiro argelino Bouzid já ganharam um lugar no 11 inicial.

Eles se juntam a outros internacionais que já estavam no time, como o atacante Ibrahima Bakayoko, artilheiro da segundona na temporada passada com 19 gols. Já entre os gregos, o destaque é o experiente Christos Patsatzoglou, trazido do AEK Atenas no começo do ano. Do outro lado da balança, a única perda sentida é a do atacante Dimitrios Sialmas, vendido ao mesmo AEK depois de grandes atuações ao longo dos últimos meses.

SKODA XANTHI

Nome: Skoda Xanthi Athlitikos Omilos
Fundação: 1967
Site oficial: www.skodaxanthifc.gr
Estádio: Skoda Xanthi Arena (7.422 torcedores)
Cidade: Xanthi (55.360 habitantes)
Técnico: Marinos Ouzounidis
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Marcelinho (M, Brasil)
Fique de olho: Pavlos Katharios (M, Grécia)
Quem chegou: Michal Stasiak (D, Zaglebe Lubin-POL), Emil Dica (M, Cluj-ROM), Panagiotis Vlachodimos (A, Stuttgart II-ALE), Marko Markovski (A, Doxa Drama), Jody Viviani (G, Grenoble-FRA), Dani (M, Iraklis), Bogdan Mara (M, Iraklis), Edimar* (D, Cluj-ROM), Dimosthenis Baxevanidis# (M, Doxa Drama), Rafal Grzelak# (M, Widzew Lodz-POL), Pantelis Rizogiannis# (M, Trikala), Juri Lodigin# (G, Eordaikos Ptelomaida),
Quem saiu: Athanasios Kostoulas (D, Asteras Tripolis), Jordan Stewart (D, Milwall-ING), Santos (D, sem clube), Diego Quintana (A, sem clube), George Boateng (M, Nottingham Forest), Mugurel Buga (A, Brasov-ROM), Kim Jaggy (D, Wil-SUI), Yakubu Alfa (A, AEK Larnaca-CHP), Rafal Grzelak (M, Ruch Chorzow-POL), Pantelis Rizogiannis (M, Niki Volos), Spyros Vrontaras (G, sem clube), Odai Al-Saify (A, sem clube), Christopher Katongo (A, Henan Construction-CHN)
Objetivo da temporada: meio da tabela

O Skoda Xanthi parece disposto a cometer os mesmos erros da temporada passada, quando começou mal e só melhorou depois que buscou reforços no meio da temporada. Os principais nomes que chegaram naquela ocasião, porém, acabaram negociados e o AOX não demonstrou tanta eficiência assim nas reposição.

A expectativa agora é a de que o time tenha força razoável para se segurar na faixa central da tabela, mas nada suficiente para impulsioná-lo um pouco mais no campeonato. Entre os que rumaram da Trácia, Athanasios Kostoulas, George Boateng e Christopher Katongo são aqueles que devem fazer mais falta. Quanto aos que vieram, o meia Bogdan Mara foi o principal acréscimo, ao lado do goleiro francês Jody Viviani. O meia Marcelinho, formado na base do Vitória, é o esteio entre os remanescentes da última campanha.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo