Europa

Guia do Austríaco

O Campeonato Austríaco 2011/12, também chamado de Bundesliga, começou em meados de julho e será longo. Até maio do ano que vem, os dez times disputarão 36 rodadas, em quatro turnos. Ou seja: cada equipe enfrentará a outra quatro vezes, duas em cada campo. Apesar de parecer estranha, a fórmula já é consagrada na Áustria – há uma parada entre dezembro e fevereiro por causa do inverno.

Em sua centésima edição (contando os anos em que a Áustria estava anexada à Alemanha, por causa da Segunda Guerra Mundial), a competição tem expectativa de bastante equilíbrio. Na temporada passada, vale lembrar, o título foi decidido apenas na última rodada.

Há de se verificar ainda como ficará a questão da violência, já que os estádios austríacos vêm sendo invadidos cada vez mais por hooligans neo-nazistas, que trazem sérias preocupações aos dirigentes.

Dentro de campo, os tradicionais Red Bull Salzburgo e Áustria Viena são os favoritos. Mas Sturm Graz, atual campeão e Rapid Viena, o mais popular clube austríaco, correm por fora e também podem chegar à conquista.

Confira abaixo as fichas e possibilidades de todos os times na Bundesliga Austríaca 2011/12.

Vagas europeias

Campeão: 2ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões
Vice-campeão e terceiro: 2ª pré-eliminatória da Liga Europa
Último colocado: rebaixado

Legenda das transferências

Definitiva (Posição, time)
Empréstimo* (Posição, time)
Retorno de empréstimo# (Posição, time)

 

Admira

Nome: FC Trenkwalder Admira Wacker Mödling
Fundação: 17/jun/1905
Site oficial: www.trenkwalder-admira.com
Estádio: Trenkwalder Arena (12.000 torcedores)
Técnico: Dietmar Kühbauer
Colocação em 2010/11: campeão da segunda divisão
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Benjamin Sulimani (A)
Fique de olho: Martin Zeman (M)
Quem chegou: Emin Sulimani (M, Lask Linz), Stefan Schwab (M, Lustenau), Martin Zeman* (M, Sparta Praga).
Quem saiu: Daniel Wolf (M, Wiener Neustadt).
Objetivo na temporada: fuga do rebaixamento

Pela primeira vez, o Trenkwalder Admira disputa a elite do Campeonato Austríaco com este nome, originado depois da fusão, em 2008, do Mödling VFB com o SK Admira Schwadorf. E assim como a maioria dos times que debutam na primeira divisão, o objetivo primordial do Admira é manter-se entre as dez principais equipes da Áustria.

Com poucas mudanças em relação ao elenco que garantiu o acesso de maneira emocionante na temporada passada, a confiança maior está na capacidade de fazer gols da dupla Benjamin Sulimani e Patrik Jezek, que juntos balançaram as redes adversárias 37 vezes na campanha do acesso. Contra o Admira, pode pesar o fato de possuir também a menor média de altura, com 1,79m.

 

Austria Viena

Nome: Fussballklub Austria Wien
Fundação: 12/mar/1911
Site oficial: www.fk-austria.at
Estádio: Generali Arena (13.135 torcedores)
Técnico: Karl Daxbacher
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: Liga Europa (2ª pré-eliminatória)
Destaque: Roland Linz (A)
Fique de olho: Pascal Grünwald (G)
Quem chegou: Kaja Rogulj (D, Slaven), Pascal Drünwald (G, Wacker Innsbruck), Alexander Grünwald (M, Wiener Neustadt), Günther Arnberger (G, Áustria Viena B), Remo Mally (D, Áustria Viena B).
Quem saiu: Petr Vorisek (M, Altach), Fernando Ariel Troyansky (D, Wienner Neustadt), Gábor Márkus (A, ESC Parndorf), Robert Almer (G, Fortuna Düsseldorf), Szabolcs Sáfár (G, Wacker Innsbruck), Julian Baumgartlinger (M, Mainz 05), Andreas Tiffner* (A, First Viena), David Harrer (D, Kapfernberger), Christoph Freitag (M, Lustenau), Niklas Hoheneder (D, Karlsruher), Phillip Petermann (G, ESV Parndorf), Nikon Jevtic (Wiener Neustadt).
Objetivo na temporada: título

Maior campeão da era pós-Segunda Guerra Mundial (quando o Campeonato Austríaco voltou a ser independente do Alemão), com 21 títulos, o Austria Viena não sabe o que é levantar o troféu de campeão nacional desde a temporada 2005/06. O clube comemorou 100 anos em março e, depois de deixar o título de 2010/11 escapar na última rodada, sonha com a conquista para que o centenário não passe totalmente em branco.

Para tentar sair da seca, a diretoria manteve dois dos principais jogadores: o atacante Roland Linz – um dos artilheiros da Bundesliga passada com 19 gols e que era pretendido pelo Aris, da Grécia – e o meia Zlatko Junuzovic. Em compensação,
o volante Julian Baumgartlinger foi para o Mainz 05.

Os investimentos também foram feitos fora de campo, com a instalação de novas torres de iluminação na Generali Arena. No banco, Karl Daxbacher, no clube desde 2008, tem a missão de dar corpo ao time e trabalhar para aliviar a pressão, que certamente cairá sobre os jogadores.

 

Kapfenberger

Nome: Kapfenberger Sportvereinigung Superfund
Fundação: 14/set/1919
Site oficial: www.ksv-superfund.at
Estádio: Franz Fekete Stadion (10.000 torcedores)
Técnico: Werner Gregoritsch
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Michael Gregoritsch (A)
Fique de olho: Danijel Micic (M)
Quem chegou: Michael Gregoritsch# (A, Hoffenheim), Marc Sand (A, Bayer Leverkusen B), Michal Ordos (A, Sigma), Roman Prokoph (M, Bochum), Danijel Micic (M, Áustria Lustenau), Marco Sahanek (M, St. Andrä), Franck Matondo (A, Reac), David Harrer (D, Vaduz).
Quem saiu: Deni Alar (A, Rapid Viena).
Objetivo na temporada: meio da tabela

Antes de o campeonato começar, o técnico Werner Gregoritsch foi bem claro: o objetivo do Kapfenberger é somar 40 pontos, número que, na opinião dele, livra o time de qualquer possibilidade de rebaixamento. Na temporada passada, os falcões somaram 38 pontos e escaparam com facilidade da degola, mas muito graças à terrível campanha do rebaixado Lask Linz.

Uma das armas de Werner para não cair é seu próprio filho, o atacante Michael Gregoritsch, de apenas 17 anos. Mais jovem jogador a marcar um gol na Bundesliga (com 15 anos e 286 dias, na temporada passada), ele tem contrato assinado com o Hoffenheim e jogará emprestado pelo clube alemão.

A diretoria ainda aposta numa estratégia que pode ser considerada arriscada: o inchaço do elenco. O Kapfenberger tem 35 jogadores inscritos, dos quais 26% são estrangeiros.

 

Mattersburg

Nome: Sportvereinigung Mattersburg
Fundação: 10/jun/1922
Site oficial: www.svm.at
Estádio: Pappelstadion (15.100 torcedores)
Técnico: Franz Lederer
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Michael Mörz (M)
Fique de olho: Wilfried Domoraud (M)
Quem chegou: Adnan Mravac (D, Westerlo), Wilfried Domoraud (M, Hartberg), Markus Böcskör (G, ESV Parndorf), Martin Rodler (D, Hartberg).
Quem saiu: Matthias Lindner (A, Wiener Neustadt), Thomas Salamon (M, Grödig).
Objetivo na temporada: fugir do rebaixamento

Sabe aquela história do time de futebol que faz a cidade ficar famosa? É exatamente o caso do Mattersburg, clube do município de mesmo nome, que tem apenas 7 mil habitantes e um orgulho enorme pela equipe. Alguns jogos chegam a reunir mais de 4 mil torcedores no Pappelstadion, ou seja, mais da metade dos moradores da cidade.

Mas a empolgação não ajuda muito dentro de campo. Na temporada passada, a equipe alviverde terminou em penúltimo lugar, flertando com o rebaixamento durante quase todo o campeonato. Ainda assim, manteve a maior parte do elenco para 2011/12.

O técnico Franz Lederer, no clube desde 2005, usa um termo da moda para explicar como tentará armar o time: com equilíbrio.

 

Rapid Viena

Nome: Sportklub Rapid Wien
Fundação: 08/jan/1899
Site oficial: www.skrapid.at
Estádio: Gerhard Hanappi-Stadion (17.500 torcedores)
Técnico: Peter Schöttel
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Steffen Hofmann (M)
Fique de olho: Deni Alar (A)
Quem chegou: Deni Alar (A, Kapfenberger), Thomas Schrammel (D, Ried), Harald Pichler (D, Wacker Innsbruck), Guido Burgstaller (A, Wiener Neustadt), Christian Thonhofer# (D, Wiener Neustadt), Thomas Prager (M, Luzern).
Quem saiu: Andrey Lebedev* (D, Lustenau), Yasin Pehlivan (M, Gaziantepspor), Tanju Kayhan (D, Besiktas), Veli Kavlak (M, Besiktas), Thomas Hinum (M, Ried).
Objetivo na temporada: título

A temporada 2011/12 tem tudo para ser tensa para o Rapid Viena. Mais popular clube da Áustria – e maior ganhador com 32 títulos, se considerada a época em que o país era dominado pela Alemanha –, o Rapid não fatura o campeonato nacional desde 2007. A pressão pode ser medida pelo que ocorreu no final da temporada passada, quando seus torcedores invadiram o campo e impediram a continuidade de um dérbi com o Áustria Viena.

Recém-contratado, o técnico Peter Schöttel inicia seu primeiro trabalho num grande clube (comandava o pequeno Wiener Neustadt até então) com a missão de apaziguar os ânimos. A seu favor, conta o fato de ter sido jogador dos verde-e-brancos por 16 anos e conhecer muito bem como as coisas funcionam no clube.

O elenco foi bastante renovado, com destaque para a contratação do atacante Deni Alar, de 21 anos, junto ao Kapfenberger. No meio, o xerifão Steffen Hofmann, maior ídolo da torcida com mais de 200 jogos disputados pelo clube, terá de controlar os nervos dos mais novos. O que todos sabem é que a cada novo fracasso, a tensão só irá aumentar.

 

Red Bull Salzburg

Nome: FC Red Bull Salzburg
Fundação: 13/set/1933
Site oficial: www.redbulls.com
Estádio: Red Bull Arena (30.188 torcedores)
Técnico: Ricardo Moniz
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: Liga Europa (2ª pré-eliminatória)
Destaque: Alan (A)
Fique de olho: Rasmus Lindgren (M)
Quem chegou: Petri Pasanen (G, Werder Bremen), Rasmus Lindgren (M, Ajax), Leonardo* (A, NAC Breda), Alexander Walke# (G, Greuther Fürth), Chema Antón (D, Real Betis B).
Quem saiu: Rabiu Afolabi (D, Eintracht Frankfurt), Wolfgang Schober (G, Ried).
Objetivo na temporada: título

Dez austríacos, três brasileiros, três alemães, dois suecos e mais um jogador de cada país a seguir: Finlândia, Holanda, Suíça, Uganda, Eslováquia, Uruguai, Argentina, Croácia e Espanha. Todos sob o comando do holandês Ricardo Moniz. Este é o internacional Red Bull Salzburg, um dos principais candidatos ao título austríaco da temporada.

Sob a marca forte – e o dinheiro – da multinacional fabricante de bebidas, o Touro Vermelho venceu três das últimas cinco edições da Bundesliga. Na temporada passada, ficou a apenas três pontos do campeão Sturm Graz. E agora manteve os principais nomes do elenco, como o atacante brasileiro Alan e seu companheiro de posição, o argentino Gonzalo Zárate. O clube ainda obteve o empréstimo de outro centroavante brasileiro, Leonardo, junto ao NAC Breda, da Holanda, mesmo país de onde veio o volante Rasmus Lindgren, do Ajax.

Vencer a Bundesliga, aliás, é o primeiro passo para o sonho quase surreal de Ricardo Moniz, que não pensa duas vezes antes de dizer que quer levar o Red Bull ao título (acredite!) da Liga dos Campeões da Europa.

 

Ried

Nome: Sportvereinigung Ried von 1912
Fundação: 04/mai/1912
Site oficial: www.svried.at
Estádio: Keine Sorgen Arena (7.334 torcedores)
Técnico: Paul Gludovatz
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: Liga Europa (3ª pré-eliminatória)
Destaque: Daniel Royer (M)
Fique de olho: Oliver Glasner (M)
Quem chegou: Maxmilian Karner (D, SV Grödig), Emanuel Schreiner (D, Lask Linz), Thomas Hinum (M, Rapid Viena), Bienvenue Basala-Mazana* (D, Köln), Markus Beer* (G, Gratkorn), Nacho Casanova (A, Alicante), Wolfgang Schober (G, Red Bull Salzburg).
Quem saiu: Thomas Schrammel (D, Rapid Viena), Martin Stocklasa (D, St. Gallen), Wolfgang Hesl# (G, Hamburgo), Philipp Huspek (M, Blau-Weiss Linz), Lukas Gabriel (D, Wels).
Objetivo na temporada: meio da tabela

Depois de uma temporada muito boa, quando conquistou o título da Copa da Áustria e ficou com o quarto lugar na Bundesliga, o Ried terá de lidar com a expectativa dos torcedores por uma nova campanha acima da média.

Apesar disso – e do fato de também disputar a Liga Europa –, a diretoria formou um elenco com apenas 22 jogadores. Trabalho extra para o técnico Paul Gludovatz, que vai para o seu terceiro ano no emprego e acredita na “paixão e vontade” dos atletas como receita para uma boa campanha.

Dentre os jogadores, destaque para o meia Daniel Royer, por quem a diretoria entrou numa queda de braço com o Áustria Viena para mantê-lo no elenco.

 

Sturm Graz

Nome: Sportklub Puntigamer Sturm Graz
Fundação: 01/mai/1909
Site oficial: www.sksturm.at
Estádio: UPC-Arena (15.323 torcedores)
Técnico: Franco Foda
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: Liga dos Campeões (2ª pré-eliminatória)
Destaque: Roman Kienast (A)
Fique de olho: Sandro Foda (M)
Quem chegou: George Popkhadze (D, Zestafoni), Matthias Koch (M, Altach).
Quem saiu: Mario Kienzl (M, Vaduz), Gordon Schildenfeld (D, Eintracht Frankfurt), Dominic Hassler (A, Blau-Weiss Linz), Daniel Bartosch (G, Blau Weiss-Linz).
Objetivo na temporada: título

O Sturm Graz passou 12 anos sem faturar o título austríaco. E agora que voltou a sentir o gosto de campeão, quer repetir a dose e chegar ao bicampeonato. Mas, apesar das pretensões audaciosas – que incluem ainda uma boa participação na Liga dos Campeões –, o elenco é enxuto, de apenas 24 jogadores. É, também, o grupo de atletas mais experiente da Bundesliga, com média de idade de 26,4 anos.

Um bom trunfo pode ser o técnico alemão Franco Foda. No clube desde 1997 (foi jogador até 2001 e depois passou a trabalhar como técnico das equipes de base), ele conhece muito bem os bastidores do Sturm e como reage a fanática torcida. Até por isso, ele já sinalizou que quer novas contratações.

Para fazer os gols que podem ajudar o time a repetir o feito de 2010/11, o Sturm Graz confia no atacante Roman Kienast, que marcou 19 vezes na temporada passada e foi um dos artilheiros do campeonato.

 

Wacker Innsbruck

Nome: FC Wacker Innsbruck
Fundação: 21/jun/2002
Site oficial: www.fc-wacker-innsbruck.at
Estádio: Tivoli Stadion (17.400 torcedores)
Técnico: Walter Kogler
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Daniel Schütz (A)
Fique de olho: Szabolcs Sáfár (G)
Quem chegou: Szabolcs Sáfár (G, Áustria Viena), Daniel Schutz (M, Altach), Mathias Perktold (M, Wattens).
Quem saiu: Pascal Grünwald (G, Áustria Viena), Harald Pichler (D, Rapid Viena), , Ernst Öbster (M, Grödig).
Objetivo na temporada: meio da tabela

Ao torcedor mais otimista do Wacker Innsbruck, o técnico Walter Kogler já mandou o recado: o time brigará para ficar na zona intermediária da classificação, mas o fantasma do rebaixamento é algo que ainda assusta.

Na segunda temporada consecutiva na Bundesliga, a equipe verde e preta quer utilizar a experiência adquirida em 2010/11 para desempenhar bom papel. Mesmo tendo mexido pouco no elenco, deve sentir a ausência do goleiro Pascal Grünwald, que se transferiu ao Áustria Viena. No começo do campeonato, ainda tem os desfalques dos zagueiros Marco Kofler e Martin Svejnoha, que se recuperam de cirurgia.

 

Wiener Neustadt

Nome: Sportclub Wiener Neustadt
Fundação: 16/mar/1946
Site oficial: www.scwn.at
Estádio: Wiener Neustädter Stadion (7.036 torcedores)
Técnico: Peter Stöger
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Mathias Lindner (A)
Fique de olho: Nikon El Maestro (M)
Quem chegou: Fernando Ariel Troyansky (D, Áustria Viena), Daniel Wolf (M, Trenkwalder Admira), Matthias Lindner (A, Mattersburg), Danijel Prskalo (A, Red Bull Salzburg B), Günter Friesenbichler (A, Hartberg), Mario Pollhammer (M, Grazer), Nikon Jevtic (M, sem clube), Willi Evseev* (M, Hannover 96), Serkan Ciftci (A, Rapid Viena B).
Quem saiu: Saso Fornezzi (G, Orduspor), Alexander Grünwald (M, Áustria Viena), Guido Burgstaller (A, Rapid Viena), Christian Thonhofer (D, Rapid Viena), Johannes Aigner (A, Lask Linz).
Objetivo na temporada: meio da tabela

Não espere grande cosia do Wiener Neustadt. O discurso do recém-chegado técnico Peter Stöger pode ser uma espécie de justificativa prévia para uma eventual má campanha. Mas pode ser, também, um banho de realismo.

Sétimo colocado na temporada passada, o clube esteve longe do rebaixamento. Mas também passou bem distante de flertar com qualquer possibilidade de disputar uma liga europeia.

Para 2011/12, o Wiener negociou bastante – seja contratando ou dispensando jogadores – e acabou tornando-se o clube da Bundesliga que proporcionalmente mais possui jogadores austríacos em seu elenco: 85,7%.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo