Europa

Guia da Super Final

Depois de 34 rodadas de definições superficiais, o Campeonato Turco começa a decidir o que realmente interessa a partir deste final de semana. Os confrontos entre Besiktas x Galatasaray e Fenerbahçe x Trabzonspor abrem a Super Final, quadrangular que apontará o campeão nacional e o segundo representante turco na próxima Liga dos Campeões. E o favoritismo é todo do Galatasaray, que, além de já estar garantido na LC, parte com vantagem de cinco pontos para o segundo colocado, o Fenerbahçe. Besiktas e Trabzonspor, vindos de campanhas irregulares até aqui, iniciam a reta final com 11 pontos a menos que os líderes.

Nas próximas linhas, você acompanha um guia da Super Final, detalhando os retrospectos e as principais armas de cada um dos concorrentes ao título da Süper Lig.

Galatasaray – 39 pontos

Campanha: 1º (34J 23V 8E 3D 69GP 24GC)
Aproveitamento: 75,5% (82,3% em casa e 68,6% fora)
Artilheiro: Johan Elmander (12 gols)
Garçom: Selcuk Inan (12 assistências)
Goleiro: Fernando Muslera (16 jogos sem sofrer gols)
Técnico: Fatih Terim (desde jul/2011)
Time-base: (4-4-2) Muslera, Eboué, Ujfalusi, Kaya e Balta; Baytar, Inan, Felipe Melo (Sarioglu) e Colak; Ates (Baros) e Elmander

Como terminou a Süper Lig – Líder desde a 14ª rodada, o Galatasaray sobrou durante o segundo turno. Foram apenas quatro empates e uma derrota em 17 partidas. O Cimbom abriu nove pontos à frente o Fenerbahçe na reta final, o que garantiria o título com duas rodadas de antecedência caso o campeonato fosse disputado nos moldes antigos. Com a tranquilidade de já estar garantida ao menos nas preliminares da Liga dos Campeões, a equipe ainda ganha um bom impulso ao iniciar o quadrangular com cinco pontos de vantagem.

Confrontos diretos – Único invicto contra os adversários da Super Final. No primeiro turno, triturou Fenerbahçe e Trabzonspor em sequência. Já em 2012, conseguiu uma vitória heroica sobre o Besiktas e quase virou para cima do Fener, em jogo de começo bastante desfavorável.

Quem pode resolver – Apesar de sofrer uma lesão na reta final da Süper Lig, Johan Elmander é a esperança de gols dos Aslanlar, especialmente por suas atuações decisivas nos clássicos. Em seu apoio, Selcuk Inan é o cérebro no meio de campo, eficiente tanto nos passes quanto nas investidas ao ataque. E as responsabilidades sobre o meia podem aumentar, já que Felipe Melo colocou um ponto de interrogação na relação com o restante do time após agredir Albert Riera, embora ambos tenha sido reintegrados ao time. Na defesa, os homens de confiança são Tomás Ujfalusi e Fernando Muslera.

Quem pode surpreender – Trazido do Antalyaspor em janeiro, Necati Ates deixou Milan Baros no banco de reservas e virou referência no ataque, especialmente pela potência de seus chutes. Outro que pode crescer nesta reta final é o meia Engin Baytar, um dos melhores passadores do elenco e que poderá ter mais espaços para aparecer após a briga entre Felipe Melo e Riera.

Fenerbahçe – 34 pontos

Campanha: 2º (34J 20V 8E 6D 61GP 34GC)
Aproveitamento: 66,7% (88,2% em casa e 45,1% fora)
Artilheiro: Alex (14 gols)
Melhor passador: Alex (7 assistências)
Goleiro: Volkan Demirel (13 jogos sem sofrer gols)
Técnico: Aykut Kocaman (desde jul/2010)
Time-base: (4-2-3-1) Volkan, Gönül, Kesimal (Irtegün), Yobo e Ziegler ; Cristian e Emre; Topuz (Erkin), Alex e Stoch; Sow (Bienvenu)

Como terminou a Süper Lig – Depois de um começo muito bom, a campanha sofreu seu primeiro baque com o revés para o Galatasaray. Contudo, a verdadeira queda aconteceria em fevereiro, com quatro derrotas em sete jogos. Recuperou parte da moral no fim da disputa, mas nada suficiente para diminuir a desvantagem para os líderes. É o único dos finalistas a disputar também a Copa da Turquia, o que pode afetar as condições físicas de alguns atletas.

Confrontos diretos – Só perdeu para o Galatasaray. Fez valer a fama do Sükrü Saraçoglu, onde não foi derrotado uma vez sequer na temporada. Em seus domínios, se impôs sobre Besiktas e Trabzonspor. Já contra o Gala, os Sari Kanaryalar abriram 2 a 0 no placar, mas acabaram relaxando e permitindo a igualdade.

Quem pode resolver – Como já é de praxe no clube há alguns anos, o sucesso ofensivo fica depositado sobre os passes e arremates precisos de Alex. E o brasileiro ainda tem sido decisivo nas últimas semanas, com seis tentos nas últimas sete partidas que disputou. Ao menos o fardo nas costas do camisa 10 diminuiu a partir de fevereiro, quando Moussa Sow chegou para reforçar o ataque – e fazer jus aos 10 milhões de euros pagos em seu futebol, com média de 0,6 gols/jogo. Mais atrás, o zagueiro Joseph Yobo vem de grande temporada.

Quem pode surpreender – Reserva no início da temporada, Miroslav Stoch desabrochou e é ótima opção de desafogo nas laterais do campo. Ao lado de Reto Ziegler, o eslovaco forma uma dupla eficiente pelo lado esquerdo. Já na cabeça de área, Cristian cresceu de produção, o que ajudou a apagar sua tentativa frustrada de retornar ao Corinthians.

Trabzonspor – 28 pontos

Campanha: 3º (34J 15V 11E 8D 60GP 39GC)
Aproveitamento: 54,9% (62,7% em casa e 47,1% fora)
Artilheiro: Burak Yilmaz (32 gols)
Melhor passador: Burak Yilmaz (9 assistências)
Goleiro: Tolga Zengin (7 jogos sem sofrer gols)
Técnico: Senol Günes (desde dez/2009)
Time-base: (4-2-3-1) Zengin, Balci, Kacar, Celutska e Cech; Zokora (Akgün) e Colman; Alanzinho, Sen (Mierzejewski) e Altintop; Yilmaz (Paulo Henrique)

Como terminou a Süper Lig – Sem dividir suas atenções com a Liga dos Campeões, o Trabzonspor engatou uma boa sequência a partir de dezembro. O esforço foi suficiente para colocar o time na Super Final, ainda que as chances de título possam desaparecer já na terceira rodada. Empatou seus últimos quatro jogos na temporada regular e, ajudado pelo Besiktas, conseguiu terminar na terceira colocação.

Confrontos diretos – São três derrotas e apenas uma vitória. Atrapalhada pelo sorteio, a Karadeniz Firtinasi sofreu nas mãos de Fenerbahçe e Galatasaray no primeiro turno, em partidas seguidas. Ao menos no returno o time de Senol Günes fez jogo duro, com os rivais sofrendo para arrancar pontos. A mais doce lembrança, porém, fica para o triunfo de virada sobre o Besiktas, fundamental para a classificação final do clube.

Quem pode resolver – A fórmula de sucesso do Trabzonspor passa inevitavelmente por Burak Yilmaz. Somando gols e assistências, o centroavante participou de impressionantes 68,3% dos tentos de sua equipe. E, nos últimos jogos, ele mostrou que pode ser decisivo também contra os grandes, algo que não tinha provado no primeiro turno. O goleiro Tolga Zengin é o nome de confiança no comando do sistema defensivo, enquanto Gustavo Colman e Didier Zokora formam boa dupla na cabeça de área.

Quem pode surpreender – Com várias opções de ataque, Senol Günes opta por uma alta rotatividade no setor, tornando o time menos suscetível à inspiração dos escudeiros de Burak Yilmaz – este sim insubstituível.  Se quiser aproveitar a ascensão recente, o técnico deverá solicitar os serviços de Halil Altintop, fundamental na inclusão da Karadeniz Firtinasi na Super Final e de participação efetiva pelos flancos. Na armação, outro que voltou ganhar espaço é o meia Alanzinho, ídolo local desde 2009.

Besiktas – 28 pontos

Campanha: 4º (34J 15V 10E 9D 50GP 39GC)
Aproveitamento: 53,9% (64,7% em casa e 43,1% fora)
Artilheiro: Hugo Almeida (10 gols)
Melhor passador: Manuel Fernandes (10 assistências)
Goleiro: Cenk Gönen (7 jogos sem sofrer gols)
Técnico: Tayfur Havutçu (desde abr/2012)
Time-base: (4-3-3) Gönen, Toraman (Hilbert), Sivok, Korkmaz e Köybasi; Ernst, Kavlak (Uysal) e Fernandes; Quaresma, Almeida (Pektemek) e Simão

Como terminou a Süper Lig – Um fim melancólico para uma temporada que teve seu brilho, principalmente entre novembro e janeiro, quando o time passou 12 jogos sem perder. O desastre ganhou tons a partir da 23ª rodada, com duas vitórias nas duas partidas finais. Para piorar a situação, as Kara Kartallar também foram eliminadas na Liga Europa e na Copa da Turquia. A troca no comando técnico pareceu inevitável, com a saída do desgastado Carlos Carvalhal, dando espaço para o prenunciado retorno de Tayfur Havutçu, longe do time desde que foi preso, acusado de manipular resultados.

Confrontos diretos – Soube endurecer os jogos contra Fenerbahçe e Galatasaray, mas não teve capacidade para vencer nenhum dos confrontos. Contra o Trabzonspor, extraíram a vitória no Mar Negro e retribuíram o vexame em Istambul.

Quem pode resolver – De toda a nação portuguesa contratada pelo Besiktas, Manuel Fernandes era o menos badalado e também quem mais se adaptou ao time. A despeito da crise do clube, o meia tem salvado sua pele com boas atuações. Destino de boa parte das assistências de Fernandes, Hugo Almeida não é o goleador insaciável que se esperava, mas ainda assim torna o jogo aéreo das Kara Kartallar fortíssimo.

Quem pode surpreender – Foram tantas decepções nos últimos anos que, sim, se Quaresma decidir para o Besiktas nos playoffs, será uma grande surpresa. O badalado atacante fez alguns jogos de destaque nas últimas semanas, mas carece de regularidade. Na reserva, o ataque ainda pode contar com Mustafa Pektemek, que necessita recobrar a forma do primeiro turno, quando saía do banco e deixava sua marca. Outros que precisam se recuperar são os zagueiros Sivok e Korkmaz, que fizeram grandes partidas em meados de dezembro e ultimamente acumularam atuações sofríveis.

Curtas

Turquia

– O grande destaque na rodada do final de semana foi Fernando Muslera, que quebrou um recorde: ao passar 16 jogos sem sofrer gols ao longo da Süper Lig, ultrapassou as marcas de Taffarel e Faryd Mondragón no clube. O goleiro ainda converteu um pênalti ao final da goleada sobre o Manisaspor, garantindo assim que todos os estrangeiros e todos os novos contratados tenham balançado as redes ao menos uma vez na temporada.

– Sobre a briga com Riera, Felipe Melo pediu desculpas ao espanhol e deu entrevista à Galatasaray TV, afirmando que foi o primeiro episódio do gênero em sua carreira e que o ocorrido serviu para mostrar a força da “família” existente no clube, depois que os jogadores se reuniram com Fatih Terim para pedir sua reintegração ao elenco.

– Na última semana, o Galatasaray demonstrou sua preocupação que com as sanções que o futebol turco possa sofrer com os casos recentes de manipulação de resultados. Único grande a não ser acusado durante o escândalo, o clube teme acabar excluído da próxima Liga dos Campeões.

– O quadrangular pela terceira vaga na Liga Europa promete emoções ainda maiores, já que todos os classificados começarão rigorosamente empatados na competição. Sivasspor, Eskisehirspor e Istanbul BB confirmaram suas classificações com vitórias, enquanto o já garantido Bursaspor se deu ao luxo de perder.

– Apesar do esboço de reação, o Samsunspor perdeu para o Sivasspor na última rodada e disputará a segunda divisão na próxima temporada, ao lado de Manisaspor e Ankaragücü.

Grécia

– O Olympiacos segurou o empate por 0 a 0 contra o OFI Creta e estará na decisão da Copa da Grécia. Outro finalista é o Atromitos, também adversário na última rodada da Super League. No primeiro turno, a Thrylos venceu em Pireu por 1 a 0.

– A partida entre Aris e Asteras Tripolis foi suspensa depois que a assistente de arbitragem foi atingida por uma garrafa atirada por torcedores. O jogo será fundamental para definir os participantes do quadrangular decisivo, já que as duas equipes são as únicas fora da zona de classificação ainda com chances. O Asteras vencia a partida por 1 a 0.

– A federação grega anunciou a renovação de contrato com o técnico Fernando Santos, após longo tempo de negociação. O português tinha sinalizado a possibilidade de voltar a comandar um clube, mas acabou cedendo à proposta. Desde que assumiu o time, após a Copa do Mundo de 2010, Santos soma apenas uma derrota em 19 partidas.

– O Panathinaikos saberá se suas finanças foram aprovadas ou não pela Uefa na próxima terça-feira. O PAO saldou 2,5 milhões em dívidas, mas não apresentou garantias sobre os salários até dezembro de 2011 e também segue sem quitar parcelas de transferências feitas junto a Lyon, Genoa e Vitória de Setúbal. Já a situação do AEK deverá ser decidida pela entidade europeia apenas em junho, já que ao menos as garantias iniciais de pagamento das dívidas foram dadas.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo