EspeciaisEuropa

Grupo G: Chelsea soberano em grupo que só existe briga pela segunda vaga

Chelsea
Chelsea
Schalke 04
Schalke 04
Sporting
Sporting
Maribor
Maribor
O cenário esperado

Se as equipes fossem analisadas antes do início da temporada, o Chelsea já estaria naturalmente à frente. Colocando na conta também o começo arrasador dos Blues na Premier League, essa distância dos ingleses para o restante do grupo aumenta ainda mais. O time de José Mourinho deverá se classificar em primeiro com facilidade, liderado principalmente pela capacidade de criação de Fàbregas e pela máquina de gols que tem sido Diego Costa. O esloveno Maribor é evidentemente o mais fraco, devendo ficar com a última colocação, enquanto Schalke 04 e Sporting de Lisboa prometem uma boa briga pela segunda vaga às oitavas da Champions. Os portugueses tiveram uma boa temporada passada, brigando por um bom tempo pelo título com o Benfica, mas a maior experiência recente dos alemães deve ser fator decisivo para o clube de Gelsenkirchen, que, portanto, larga na frente.

O cenário possível

O Sporting começa sua participação contra o Maribor fora de casa, mas a dificuldade que terá não passa nem perto da de seu concorrente direto por uma vaga, o Schalke, que vai até Londres enfrentar o Chelsea, repleto de desfalques. Essa circunstância já pode colocar os portugueses à frente. Na rodada seguinte, é a vez dos lisboetas pegarem os Blues, mas em casa. Depois disso, dois confrontos diretos em sequência entre Sporting e Schalke. Imaginar que os portugueses consigam arrancar um empate na primeira partida, ganhando ânimo para o segundo jogo, no Alvalade, não é tão impossível. E aí fecharia a participação também em casa contra o Maribor, enquanto o Schalke teria pela frente o Chelsea. É tudo um exercício de projeção, mas é imaginável um cenário em que o Sporting vá às oitavas, deixando os Azuis Reais com a vaga na Liga Europa.

Jogador-chave
Fàbregas começou voando no Chelsea (AP Photo/Sang Tan)
Fàbregas começou voando no Chelsea (AP Photo/Sang Tan)

Cesc Fàbregas, do Chelsea

Quatro jogos, seis assistências, e Cesc Fábregas já se tornou fundamental para o funcionamento do Chelsea. Os Blues começaram arrasando na temporada, e Diego Costa é o que mais atrai os holofotes no momento, mas o atacante não estaria brilhando tanto se não fosse a maneira tão natural como o espanhol se encaixou no meio de campo da equipe. Logo em sua estreia, Fàbregas foi o melhor do time, com duas assistência, sendo a última delas um passe primoroso que seria apenas um prenúncio do que viria nas partidas seguintes. Jogando como segundo homem do meio de campo, ao lado do defensivo Matic, o espanhol é o grande responsável pela condução de bola da defesa ao ataque e tem ótima presença na área. Em duas oportunidades na Premier League, apareceu na linha de fundo, próximo  ao gol, e tocou para trás para um companheiro chegar batendo. Dita o ritmo dos jogos e parece ter controle total do setor de criação, em uma equipe que tem se destacado nesse quesito, marcando 15 gols em quatro jogos.

Fique de olho
Chelsea e Schalke se enfrentaram na temporada passada (AP Photo/Alastair Grant)
Chelsea e Schalke se enfrentaram na temporada passada (AP Photo/Alastair Grant)

Freguesia do Schalke contra o Chelsea

Essa é a terceira vez que Chelsea e Schalke caem no mesmo grupo da Liga dos Campeões e a segunda consecutiva. Os alemães nunca venceram os ingleses na competição, e em 2013/14 os Blues passaram com extrema facilidade tanto em Gelsenkirchen quanto em Londres, com duas vitórias por 3 a 0. Embora a comissão técnica e os jogadores dos Azuis Reais devam ter virado a cara ao ver que haviam caído mais uma vez na mesma chave que os londrinos, essa é a oportunidade do time quebrar uma sequência negativa, e certamente empenho para isso não faltará. Esses elementos acabam tornando o Schalke o adversário mais complicado que os Blues terão pela frente, e, principalmente na Veltins-Arena, o desafio deverá ser bom.

O brasileiro
Diego Costa comemora um de seus três gols pelo Chelsea (AP Photo/Tim Ireland)
Diego Costa comemora um de seus três gols pelo Chelsea (AP Photo/Tim Ireland)

Diego Costa

A grande temporada 2013/14 pelo Atlético de Madrid levou Diego Costa à Copa do Mundo pela Espanha, e, embora o desempenho do atacante, assim como o de toda a Roja, tenha sido bem ruim, a negociação com o Chelsea seguiu em frente. Agora, a aposta dos londrinos demorou apenas algumas rodadas na Premier League para provar que cada centavo gasto valeu a pena. De cara, o brasileiro já marcou sete gols na competição, em apenas quatro partidas, um recorde na história do Campeonato Inglês. Na última temporada, com um meio de campo veloz e intenso na marcação, o Chelsea brigou pelo título do torneio nacional, mas em diversas oportunidades sentiu a falta de alguém para decidir lá na frente. Eto’o, Torres e Demba Ba tiveram suas oportunidades. Nenhum convenceu, e todos já seguiram para outras equipes. Diego Costa chegou e imediatamente confirmou que as observações da comissão técnica sobre ele estavam corretas. Após ganhar a Espanha, começa a conquistar também a Inglaterra e tem condições para brilhar também no continente.

A contratação
Tanaka com a camisa do Sporting
Tanaka com a camisa do Sporting

Junya Tanaka, do Sporting

A expressão “jogador de DVD” já ficou para trás. O negócio agora é dar aquela conferida no Youtube para observar um jogador que possa potencialmente reforçar sua equipe. E Junya Tanaka, novo atacante do Sporting de Lisboa, reconheceu que foi provavelmente assim que chamou a atenção dos diretores do clube português: “Sou um atacante que tem na finalização, e nos chutes de longa distância, a minha característica mais importante. Acho que os vídeos do Youtube resumem bem meu estilo. No Youtube, sou um fenômeno. E acredito que os olheiros do Sporting viram esses vídeos antes de me contratar”.

De fato, a plasticidade dos gols do japonês, de 27 anos, impressiona, e seus números também não ficam muito atrás: em apenas oito jogos na J-League, marcou cinco gols e deu uma assistência, enquanto na temporada retrasada havia participado de 23 gols em 32 partidas pelo Kashiwa Reysol. No único duelo disputado com a camisa sportinguista até agora, já serviu um companheiro para gol, na vitória por 1 a 0 sobre o Arouca, tendo estado apenas 13 minutos em campo. Tanaka briga por posição com Slimani, destaque argelino na Copa, e inicialmente é opção no banco. Mas pode ser uma surpresa agradável no decorrer da temporada.

Veja outros grupos do guia da Champions League

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.