A Inglaterra terá um duelo duríssimo pela frente nas eliminatórias da Copa de 2014. Viajando até Podgorica, em Montenegro. O principal reforço da para o confronto é Steven Gerrard, que ganhou descanso na última sexta-feira diante de San Marino, na goleada de 8 a 0.

Ao lado de seis outras mudanças no titular, Gerrard se prepara para o confronto diante dos montenegrinos, fora de casa. Líderes da chave H, os eslavos estão em grande fase e serão um adversário dificílimo na campanha inglesa rumo à Copa. Sobre isso, o capitão diz que o empenho de seus colegas tem de ser o possível: “Sexta-feira foi uma questão de profissionalismo, de ganhar os três pontos na tabela e tentar entreter nosso público. Os rapazes fizeram isso. Todos sabiam que desses dois jogos, o mais importante era o de sexta-feira. Teremos um muito mais complicado, pois eles [os montenegrinos] são um grande time, com um padrão muito melhor do que o de San Marino. Eles possuem jogadores de classe mundial, como Jovetic e Vucinic, sabemos que será um jogo bem difícil. Esperamos um verdadeiro caldeirão lá em Podgorica, os torcedores serão hostis ao máximo. Costumávamos jogar diante de maiores públicos, mas este tipo de atmosfera é a qual tentam nos intimidar”, declara o meia do Liverpool.

Outras situações como esta já foram experimentadas pela seleção inglesa. A pressão em cima da Inglaterra vai acontecer em qualquer território, por se tratar de uma potência mundial. É o que Gerrard também ressalta: “É parecido como quando jogamos contra Andorra e viajamos até a Croácia em 2008. Qualquer momento que estivermos fora de casa nesses países, os oponentes estarão desesperados para nos vencer. É tudo contra nós, mas temos os jogadores que podem contornar essa situação e nos ajudar a chegar numa vitória. Todos nós temos de assumir esta responsabilidade, manter todo o time focado em campo e lidar com a pressão. Não vamos dar nenhum motivo para o árbitro expulsar qualquer um de nós”, finaliza.