Europa

Fim da era Murray no Rangers

Se no Brasil o último capítulo da novela é passado na sexta-feira, coincidentemente, o último capítulo entre Rangers e Craig Whyte terminou no último dia 6, uma sexta-feira. Depois de seis meses negociando a compra dos Gers, chegou-se a um acordo e Whyte agora é o proprietário do clube escocês, acabando assim com a era de David Murray. Craig Whyte comprou o Rangers por £ 52,5 milhões (€ 60 milhões) e passou a ter 85,3% das ações que pertenciam a Murray. David Murray tinha comprado o clube em novembro de 1988 pelo valor de £ 6 milhões. Em seu reinado, o clube conquistou feitos, mas também colecionou algumas frustrações.

O Rangers venceu o Campeonato Escocês de 1989. Nesta época, a equipe era treinada por Graeme Souness, que jogava pelos Gers ao mesmo tempo que era técnico do time. A partir desta temporada, o time de Glasgow viveria por um período glorioso da história do clube, tendo conquistado nove títulos consecutivos do Escocês (de 1989 a 1997), igualando o feito do Celtic, que tinha vencido o campeonato de 1966 a 1974. Murray tem um peso na conquista uma vez que ele trouxe jogadores consagrados para defender a equipe.

O primeiro deles e mais polêmico foi Maurice Johnston, contratado pelo Rangers em 1989 do Nantes. Não que o jogador fosse problemático. Mas a sua particularidade se deve ao fato de que ele já vestido a camisa do Celtic de 1984 a 1987 e era católico. Mo Johnston foi o segundo jogador do pós Segunda Guerra Mundial a defender os dois times da Old Firm. Além disso, rompeu-se uma barreira de mais de 100 anos, já que era a primeira vez desde que o clube foi fundado em 1872, que o Rangers contratava um jogador católico. Johnston permaneceu nos Gers até 1991, sendo que ele foi contratado pelo Everton em novembro desse ano.

Antes de Johnston sair do Rangers, Graeme Souness já tinha deixado os Gers em abril de 1991 para treinar o Liverpool. David Murray resolveu então efetivar Walter Smith, que era o assistente de Graeme Souness na época. Sob o comando de Smith, o time de Glasgow continuou com o período de hegemonia no Escócia. Então, Murray começou a sonhar por feitos ainda mais grandiosos, como a conquista de uma Liga dos Campeões. O presidente dos Gers continuou investindo em jogadores e trouxe Brian Laudrup em 1994 e, no ano seguinte, Paul Gascoigne. Mas se a equipe estabeleceu um reinado no país, na Europa o Rangers não foi imponente, sendo eliminado na fase de grupos em seis edições consecutivas da Liga dos Campeões (1992/93 a 1996/97), além de ter saído na segunda fase preliminar na temporada 1997/98.

Na temporada 97/98, o Rangers não só foi eliminado precocemente da LC como perdeu o título do Campeonato Escocês para o Celtic, rompendo-se assim a hegemonia que resultou em nove conquistas e perdendo a chance de estabelecer o recorde de dez títulos seguidos. Como conseqüência, Walter Smith deixou o time no fim da temporada. Os Gers contrataram o holandês Dick Advocaat, que foi o primeiro estrangeiro a treinar o Rangers. Murray ainda tinha a pretensão de uma copa europeia e investiu nos holandeses Giovanni Van Bronckhorst, Ronald de Boer e Arthur Numan e contratou Tore André Flo, do Chelsea. Para contar com Flo, os Gers desembolsaram £12m de euros. Esse valor é o recorde que um time escocês pagou por um jogador. Os quatro estiveram presentes na conquista do Campeonato Escocês de 1998/99 e de 1999/2000. Mas, assim como Smith, Advocaat não teve sucesso nas competições europeias. A parceria entre o treinador holandês durou de junho de 1998 até dezembro de 2001, sendo que Advocaat foi anunciado como treinador da Holanda em janeiro de 2002.

Alex McLeish assumiu o comando do Rangers em seguida e permaneceu no time até maio de 2006, conquistando dois Campeonatos Escoceses. McLeish conseguiu o feito de classificar o Rangers para as oitavas de final da Liga dos Campeões na temporada 2005/06. Era a primeira vez que uma equipe escocesa avançava para a fase mata-mata depois que a competição mudou o nome de Copa dos Campeões para Liga dos Campeões. Os Gers foram eliminados pelo Villareal pelo critério gols fora de casa, já que a partida de ida terminou 2 a 2 e o jogo de volta em 1 a 1. Mesmo assim, os fãs do clube chegaram a protestar contra McLeish, pelo fato da equipe ter perdido por 3 a 0 na quarta rodada da Copa da Escócia da temporada 2005/06 e o técnico deixou o time de Glasgow em maio.

O francês Paul Le Guen substituiu McLeish e ficou no time até janeiro de 2007. Murray então convidou Walter Smith para retornar à equipe e este aceitou o convite, permanecendo no comando da equipe até hoje. No segundo mandato, Smith levou o time a conquista do Campeonato Escocês da temporada 2007/08 e 2008/09. O Rangers ainda foi o vice-campeão da Copa da Uefa da temporada 2007/08, tendo perdido para o Zenit na final.

Como se pode ver, David Murray, de 59 anos, teve impactos importantes na história dos Gers. Primeiro porque quebrou uma barreira histórica e cultural ao contratar um atleta que era católico e ex-jogador do Celtic. Depois porque investiu milhões para trazer jogar consagrados do futebol mundial, permitindo assim que a equipe estabelecesse uma hegemonia na Escócia. “De uma perspectiva pessoal, hoje [6 de maio]  é o fim de uma era”, declarou Murray, na última sexta-feira.

Com proprietário novo e técnico novo, já que Walter Smith deixará os Gers no fim da temporada e o assistente Ally McCoist será o seu substituto, o Rangers terá mais uma história que se desenrolará nos próximos episódios.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo