Europa

Fener x Besiktas sequer terminou, com técnico hospitalizado ao ser atingido por objeto

O sucesso recente do Besiktas acirrou as rivalidades com o clube. Os clássicos com os alvinegros se tornaram mais valiosos, tanto a Galatasaray quanto a Fenerbahçe. E, nesta quinta, o dérbi pela semifinal da Copa da Turquia descambou à violência, sem sequer terminar. O Besiktas visitava o Fenerbahçe no Estádio Sükrü Saraçoglu, para definir quem seguiria à decisão. No jogo de ida, prevaleceu o empate por 2 a 2, dentro da Vodafone Arena. E quando parecia que o Fener tinha ótimas condições de se classificar, com um jogador a mais desde o primeiro tempo, os tumultos causados por sua torcida estragaram tudo. Um objeto foi atirado contra Senol Günes, comandante dos alvinegros, e provocou um corte no topo de sua cabeça. O treinador precisou ser encaminhado ao hospital, onde levou pontos. A partida, que estava no início do segundo tempo e seguia sem gols, acabou suspensa.

Desde os primeiros minutos, já dava para ter uma ideia do vulcão em erupção dentro do Sükrü Saraçoglu. Em campo, os jogadores se estranhavam constantemente e Pepe foi expulso logo aos 29 minutos, por um carrinho duríssimo em Souza. Com os dois pés, o zagueiro atingiu o tornozelo do volante e recebeu o vermelho direto. Já nas arquibancadas, os problemas também eram evidentes. Torcedores do Fenerbahçe levaram faixas ofensivas contra o Besiktas e provocaram duas paralisações na partida.

Já a gota d’água aconteceu aos 12 minutos do segundo tempo. Torcedores do Fener começaram a atirar moedas e a discutir com os reservas do Besiktas. Em meio à confusão que se formou, Senol Günes foi atingido na cabeça. As imagens não definem muito bem o que acertou o treinador, embora seja possível notar um objeto metálico indo à sua direção. Fato é que o projétil fez estrago. O comandante caiu no chão imediatamente e precisou ser encaminhado ao hospital. Por lá, fez a sutura e passará a noite em observação, por conta da concussão sofrida com o choque. Longe de ser um mero “fingimento”, como chegaram a acusar.

Obviamente, não existiam mais condições para a continuidade da partida após o incidente. O que, de certa maneira, sabota as chances de classificação do Fenerbahçe. Com um jogador a mais, os donos da casa precisariam apenas segurar o empate sem gols para avançar à final, já que tinham a vantagem pelos tentos fora de casa. Agora, o clube aguarda qual será a sua punição pelo ocorrido. Do outro lado da chave, o Akhisarspor eliminou o Galatasaray e aguarda seu adversário na decisão.

E enquanto não se decide qual será a atitude em relação ao Fenerbahçe, o clima quente tende a se expandir ao Campeonato Turco. Apenas três pontos separam os quatro primeiros colocados: Galatasaray, com 60, é o líder; Besiktas e Istambul Basaksehir aparecem logo abaixo, com 59; e o Fener corre por fora, com 57. No final do mês, acontecerá o clássico entre Galatasaray e Besiktas, na Türk Telekom Arena. Jogo que deverá causar um atrito enorme, e muito além da mera disputa pela taça.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo