Eurocopa 2024

Promessa esquecida pelo Real Madrid decide o melhor jogo da Eurocopa até aqui

Arda Güler marcou o segundo gol turco na vitória por 3 a 1 sobre a Geórgia em jogaço pela Eurocopa

As competições de seleções não são amadas apenas pelos grandes embates, mas também pelos mais alternativos. O Turquia x Geórgia nesta terça-feira (6), pela 1ª rodada do grupo F da Eurocopa 2024, é um bom exemplo disso.

Foi um belíssimo jogo no Westfalenstadion, em Dortmund, com dois golaços, alternâncias de controle e finalizado em 3 a 1 para os turcos.

O placar só terminou a favor da Turquia porque o garoto Arda Güler, de pouquíssimos jogos na temporada pelo Real Madrid, tirou da cartola uma golaço lindo, talvez o mais bonito da Euro até aqui.

Aos 19 anos e 114 dias, o meia se tornou o mais jovem a marcar logo na estreia na história da competição. O recordista anterior? Cristiano Ronaldo, aos 19 anos e 128 dias, em 2004. Os dados são do Opta.

Güler brilha e garante vitória de uma complicada Geórgia

O jovem de 19 anos exerceu funções diferentes no jogo. Começou mais à direita, flutuando para dentro com os avanços do lateral-direito Mert Müldür, e não teve muita participação no primeiro tempo.

No segundo, já por dentro ao invés do corredor direito, passou a ter mais a bola no pé e ganhou a bola do jogo de Kaan Ayhan aos 19 minutos da etapa final.

Na intermediária direita, teve todo espaço do mundo para pensar e aproveitou o espaço para dar uma chapada perfeita no ângulo. Segundo a transmissão da Uefa, a bola viajou a 118km por hora antes de morrer nas redes.

Um espetáculo do meia que viveu um drama na temporada por clubes. Ainda antes de começar os jogos de 2023/24, sofreu uma grave lesão no joelho que o afastou dos gramados até janeiro deste ano.

Em um time bem entrosado, não encontrou o devido espaço por estar sem físico suficiente para a rotação do Madrid.

Aos poucos, foi ganhando mais chances e conseguiu terminar a temporada com seis gols em apenas quatro jogos como titular de La Liga.

Na próxima temporada veremos Vinicius Júnior, Bellingham e Rodrygo ganharem as companhias de Mbappé e Endrick. Mas não esqueça da joia turca, capaz de fazer o que fez hoje e decidir um jogo difícil.

Geórgia foi guerreira e por pouco não saiu com sorte melhor

Foi um ótimo jogo. A Turquia começou melhor, dominando a bola e por isso abriu o placar com um golaço de Mürdür. Era 25 no relógio, a defesa afastou mal, e o lateral pegou de primeira uma fatiada no ângulo. O gol de Güler roubou os holofotes, mas esse foi quase tão bonito quanto.

Voando, os turcos ampliaram logo na sequência, mas a ponta do pé de Yildiz estava à frente da linha da bola e o segundo foi anulado.

O suficiente para os georgianos acordarem e no primeiro ataque igualarem o placar, aos 31 do primeiro tempo.

Em uma jogada de paciência, Giorgi Kochorashvili gingou na ponta direita, levou para linha de fundo e cruzou para Georges Mikautadze mandar um chute rasteiro, sem chances para Mert Günok.

A Geórgia melhorou radicalmente. Passou a arriscar mais, subir ao ataque, e ficou próxima de fazer mais. Kochorashvili mostrou qualidade enorme na condução da bola e passes.

Na etapa final, o selecionado de Willy Sagnol voltou ainda melhor, mas sofreu golaço de Güler.

No fim, pressionou muito e chegou a carimbar o travessão e depois a trave, já nos acréscimos. O goleiro se lançou ao ataque e deixou o gol aberto para Kerem Aktürkoğlu marcar o terceiro da Turquia no último minuto.

Pré-jogo foi agitado

Antes da bola rolar, o embate já rendia assunto. Primeiro a inacreditável tempestade que caiu em Dortmund e resultou em diversas “cachoeiras” no estádio do Borussia.

As instalações se provaram mais do que ideais: quando o jogo começou, o gramado estava perfeito.

As arquibancadas também foram palco de briga entre georgianos e turcos. O polícia interviu e acalmou os ânimos. Por enquanto, não há informação sobre detidos.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius AmorimRedator

Nascido e criado em São Paulo, é jornalista pela Universidade Paulista (UNIP). Já passou por Yahoo!, Premier League Brasil e The Clutch, além de assessorias de imprensa. Escreve sobre futebol nacional e internacional na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo