Eurocopa

Quem é quem: Espanha

GOLEIROS

1 – Iker CASILLAS
Nascimento:
20/mai/1981, em Móstoles (ESP)
Clubes: Real Madrid
Temporada 2011/12: 67 jogos / 61 gols sofridos

Recordista em números de jogo pela Fúria, Casillas defende a seleção desde os 15 anos de idade, estreando na equipe principal aos 19. E a experiência acumulada faz a diferença para o capitão, passando sempre segurança aos companheiros. Sofreu um gol nesta Euro e fez apenas 11 defesas – duas delas essenciais: a cabeçada de Jelavic contra a Croácia e o pênalti cobrado por João Moutinho. Não sofre gols em mata-matas em competições oficiais pela seleção desde a Copa do Mundo de 2010.

12 – Victor VALDÉS
Nascimento:
14/jan/1982, em L’Hospitalet de Llobregat (ESP)
Clubes: Barcelona
Temporada 2011/12: 55 partidas / 43 gols sofridos

Dono da meta do Barcelona, Valdés não tem tanto prestígio assim na seleção nacional. Começou a se tornar nome frequente a partir da Copa do Mundo de 2010. É o reserva imediato de Casillas.

23 – Pepe REINA
Nascimento:
31/ago/1982, em Madri (ESP)
Clubes: Barcelona, Villarreal e Liverpool (ING)
Temporada 2011/12: 49 jogos / 52 gols sofridos

Em declínio no Liverpool, Reina foi uma surpresa na lista final, ganhando a disputa com David De Gea. Nome frequente na seleção desde 2005, fez parte do elenco campeão da Euro 2008, além de estar presente em duas Copas do Mundo.

DEFENSORES

2 – Raúl ALBIOL
Nascimento:
4/set/1985, em Villamarxant (ESP)
Clubes: Valencia, Getafe e Real Madrid
Temporada 2011/12: 23 jogos

A reserva no Real Madrid não abalou a reputação de Raúl Albiol na seleção, que disputa a sua segunda Euro. A mudança à capital não fez bem ao zagueiro, bom no jogo aéreo, mas lento demais por vezes.

3 – Gerard PIQUÉ
Nascimento:
2/fev/1987, em Barcelona (ESP)
Clubes: Manchester United (ING), Zaragoza e Barcelona
Temporada 2011/12: 48 jogos / 2 gols

A despeito do final de temporada ruim que teve no Barcelona, Piqué faz uma grande Eurocopa. Nome recorrente na seleção desde os 16 anos, o zagueiro não esteve no título continental de 2008 e pode ser um dos diferenciais em 2012. Excelente na saída de jogo e nos lançamentos longos, o camisa 3 também se destaca pelo bom porte físico. Nas semifinais contra Portugal, venceu com sobras o duelo contra Cristiano Ronaldo.

4 – Javi MARTÍNEZ
Nascimento:
2/set/1988, em Estella (ESP)
Clubes: Osasuna e Athletic Bilbao
Temporada 2011/12: 57 partidas / 4 gols

O basco é um coringa dentro do elenco de Vicente Del Bosque. Convocado para a Copa de 2010 como volante, passou a atuar como zagueiro desde que Marcelo Bielsa chegou ao Athletic – e com êxito. Eficiente, sobretudo, na cobertura.

5 – JUANFRAN
Nascimento:
9/jan/1985, em Crevillent (ESP)
Clubes: Real Madrid, Espanyol, Osasuna e Atlético de Madrid
Temporada 2011/12: 44 partidas / 1 gol

Meio-campista de origem, passou por todas as seleções de base atuando na posição. A mudança para a lateral aconteceu nesta temporada e, depois do sucesso com o Atlético de Madrid na Liga Europa, ganhou uma chance com Vicente Del Bosque.

15 – Sergio RAMOS
Nascimento:
30/mar/1986, em Camas (ESP)
Clubes: Sevilla e Real Madrid
Temporada 2011/12: 64 jogos / 4 gols

Deslocado da lateral para o miolo de zaga com a lesão de Puyol, faz uma Euro primorosa. É o segundo jogador que mais desarma no time e o terceiro que mais intercepta. Membro da seleção principal desde os 18 anos, está próximo da marca de 100 jogos pela equipe. A condição física faz com que dificilmente chegue atrasado na marcação. Teve seu melhor momento no torneio continental com a cavadinha na disputa de pênaltis na semifinal.

17 – Álvaro ARBELOA
Nascimento:
17/jan/1983, em Salamanca (ESP)
Clubes: Real Madrid, Deportivo e Liverpool (ING)
Temporada 2011/12: 51 jogos

Longe de ser uma unanimidade tanto no Real Madrid quanto na seleção, Arbeloa tem justificado a confiança de Del Bosque. Geralmente escalado na esquerda na equipe nacional, passou para o flanco direito durante a preparação. Maior ladrão de bolas do time, se aventura bastante ao ataque, apesar de ter bons cruzamentos. Ainda assim, é o ponto fraco do time.

18 – JORDI ALBA
Nascimento:
21/mar/1989, em L’Hospitalet (ESP)
Clubes: Cornellà, Valencia, Gimnàstic e Barcelona
Temporada 2011/12: 59 jogos / 3 gols

Em sua primeira competição internacional pela seleção principal, a maior revelação espanhola na Euro já acertou sua transferência para o Barcelona.  Originalmente meia esquerda, foi recuado para a lateral e tem somado boas atuações, especialmente pela capacidade na cobertura e no apoio. É o terceiro maior driblador e o segundo maior cruzador do time.

MEIO-CAMPISTAS

6 – Andrés INIESTA
Nascimento: 11/mai/1984, em Albacete (ESP)
Clubes: Barcelona
Temporada 2011/12: 58 jogos / 10 gols

Iniesta não é na seleção o mesmo jogador do Barcelona e, ainda assim, foi o principal nome do time durante a primeira fase. Jogando aberto pela ponta esquerda, o camisa 6 tem sido um jogador de maior definição, embora siga prezando pela eficiência nos passes, sua maior virtude. Acostumado à camisa vermelha desde os 15 anos, o meia segue demonstrando maturidade para decidir à favor da Fúria, como já fez na final da Copa de 2010. Está no Top 10 da Eurocopa entre os jogadores que mais finalizam e os que mais driblam.

8 – XAVI
Nascimento:
25/jan/1980, em Terrassa (ESP)
Clubes: Barcelona
Temporada 2011/12: 62 jogos / 14 gols

Mesmo seguindo como principal articulador da Espanha, Xavi não tem empolgado tanto em sua terceira participação em Eurocopas, especialmente por suas atuações nos mata-matas – rumores dizem que estaria jogando no sacrifício. Durante a fase de grupos, ainda conseguiu quebrar o recorde histórico de toques em uma só partida da competição. De qualquer forma, é o líder das estatísticas da Euro em passes (101,8 por jogo) e da equipe em passes para finalização e cruzamentos. E seu potencial para decidir um jogo deixando um companheiro de cara para o gol permanece indubitável.

10 – Cesc FÀBREGAS
Nascimento:
4/mai/1987, em Arenys de Mar (ESP)
Clubes: Arsenal (ING) e Barcelona
Temporada 2011/12: 57 jogos / 19 gols

Fàbregas é o eixo principal na tentativa de emular o estilo de jogo do Barcelona, atuando como “falso camisa 9”. Centralizado, é apenas o sexto maior finalizador do time, mas marcou dois gols na competição. Em compensação, é o primeiro em número de enfiadas de bola e o quarto em assistências para arremates. Titular em três partidas, o camisa 10 não vinha de boas atuações no Barça desde o começo do ano e não empolga tanto na Euro.

13 – Juan MATA
Nascimento:
28/abr/1988, em Burgos (ESP)
Clubes: Real Madrid B, Valencia e Chelsea (ING)
Temporada 2011/12: 59 jogos / 12 gols

Eleito o melhor jogador do Chelsea na temporada, Mata ainda não ganhou chances nesta Euro. Assim como Del Bosque faz com Navas, poderia ser o jogador a dar profundidade pelo lado de esquerdo do ataque, mas a concorrência de Iniesta o atrapalha. Foi campeão do mundo em 2010 e, no ano passado, acabou escolhido o melhor jogador no Europeu Sub-21.

14 – Xabi ALONSO
Nascimento:
25/Nov/1981, em Tolosa (ESP)
Clubes: Real Sociedad, Eibar, Liverpool (ING) e Real Madrid
Temporada 2011/12: 66 jogos / 6 gols

Com Xavi apagado, é seu companheiro de meio-campo quem tem se tornado o principal condutor da esquadra espanhola. Figura carimbada na seleção desde a Euro 2004, soma mais de 100 partidas pelo país. Especialista em passes longos, ajuda a desafogar o time e é o único especialista em chutes de longa distância. Além disso, dá equilíbrio defensivo e é quem mais ganha jogadas aéreas entre seus companheiros. Teve atuação de gala nas quartas de final, contra a França.

16 – Sergio BUSQUETS
Nascimento:
16/jul/1988, em Sabadell (ESP)
Clubes: Barcelona
Temporada 2011/12: 64 jogos / 2 gols

Homem de confiança de Del Bosque, ganhou a posição na Copa de 2010 e não saiu mais. Discreto em campo, Busquets dá grande proteção à linha defensiva e ajuda a liberar Xavi e Xabi Alonso um pouco mais ao ataque. Não por menos, é quem mais intercepta no elenco. E, com 91,8% de aproveitamento nos passes, o volante surpreende como o segundo jogador que mais deu assistências para finalizações no time.

20 – Santi CAZORLA
Nascimento:
13/dez/1984, em Llanera (ESP)
Clubes: Villarreal, Recreativo e Málaga
Temporada 2011/12: 53 jogos / 11 gols

Cérebro do Málaga no Campeonato Espanhol, Cazorla mantém seu lugar cativo na seleção desde a Euro de 2008 – só esteve ausente da Copa de 2010 por conta de uma lesão. É boa opção para o meio de campo ofensivo, especialista em assistências e bolas paradas.

21 – David SILVA
Nascimento:
8/jan/1986, em Arguineguín (ESP)
Clubes: Valencia, Eibar, Celta e Manchester City (ING)
Temporada 2011/12: 63 jogos / 14 gols

Depois de uma grande temporada com o Manchester City, David Silva recuperou seu lugar no time titular de Del Bosque. Atuando na ponta direita, é um dos líderes em assistências da Euro, com três passes para gol. E, apesar de ter balançado as redes uma vez, é um dos que mais contribui para o estilo de jogo de poucas finalizações, preferindo passar ou prender a bola ao invés de chutar. Cria das seleções de base desde a sub-16, foi campeão europeu em 2008 e mundial em 2010.

22 – Jesús NAVAS
Nascimento:
21/Nov/1985, em Los Palacios (ESP)
Clubes: Sevilla
Temporada 2011/12: 51 jogos / 6 gols

Uma das opções favoritas de Del Bosque para o segundo tempo, o ponta explora bastante o jogo pelas laterais e pela linha de fundo, costumando abusar dos dribles e dos cruzamentos. Membro da seleção desde 2009, anotou o gol que aliviou o time contra a Croácia na primeira fase.

ATACANTES

7 – Pedro RODRÍGUEZ
Nascimento:
28/jul/1987, em Santa Cruz de Tenerife (ESP)
Clubes: Barcelona
Temporada 2011/12: 52 jogos / 13 gols

Surpreendente na Copa do Mundo de 2010, Pedro manteve a moral com a comissão técnica e foi chamado para a Euro, apesar da péssima temporada com o Barcelona. Foi bem nas duas partidas que saiu do banco, contra França e Portugal, dando à equipe uma objetividade pouco usual.

9 – Fernando TORRES
Nascimento:
20/mar/1984, em Fuenlabrada (ESP)
Clubes: Atlético de Madrid, Liverpool (ING) e Chelsea (ING)
Temporada 2011/12: 60 jogos / 14 gols

Autor do gol que garantiu o título continental em 2008, Fernando Torres só foi convocado por conta da trajetória ascendente na temporada, depois do notório jejum de cinco meses sem marcar pelo Chelsea. Entrou bem nas duas primeiras partidas, dando a presença de área que o time não teve quando usou Fàbregas como falso 9, mas foi mal nas partidas seguintes. Não é mais o centroavante típico do início da carreira e atualmente busca mais o jogo.

11 – Álvaro NEGREDO
Nascimento:
20/ago/1985, em Madri (ESP)
Clubes: Rayo Vallecano, Real Madrid B, Almería e Sevilla
Temporada 2011/12: 42 jogos / 15 gols

Surpresa na convocação ao deixar Roberto Soldado de fora, Negredo disputa sua primeira competição oficial pela seleção. E o centroavante do Sevilla provou ser o queridinho de Del Bosque ao ser titular na semifinal contra Portugal, embora tenha ido mal na partida. É forte no jogo aéreo e possui chute bastante potente.

19 – Fernando LLORENTE
Nascimento:
26/fev/1985, em Pamplona (ESP)
Clubes: Baskonia e Athletic Bilbao
Temporada 2011/12: 56 jogos / 29 gols

Entre os 23 convocados, é quem mais marcou gols nesta temporada e, ainda assim, não entrou em campo nesta Eurocopa. Campeão do mundo em 2010, vem de grandes atuações pelo Athletic Bilbao. É o jogador com mais tentos de cabeça na temporada europeia e, graças ao porte físico, faz muito bem o trabalho de pivô.

TÉCNICO

Vicente DEL BOSQUE

Nascimento: 22/dez/1950, em Salamanca (ESP)
Clubes: Real Madrid B, Real Madrid, Besiktas e Espanha
Temporada 2011/12: 14 jogos / 10 vitórias, 2 empates, 2 derrotas

Volante de talento, Del Bosque fez sua carreira como jogador praticamente inteira no Real Madrid. Permaneceu 11 temporadas no clube, conquistando o Campeonato Espanhol cinco vezes. Os bons desempenhos com a camisa merengue o levaram à seleção, com a qual disputou a Euro de 1980. Também começou como técnico dos blancos, trabalhando na filial e atuando interinamente no time principal. Em 1999, assumiu o comando do time em definitivo, vencendo com os “galácticos” duas Ligas dos Campeões. Em 2003, não teve seu contrato renovado e, na sequência, teve passagem rápida pelo Besiktas. E, sem atuar no cargo por três anos, foi convidado a substituir Luis Aragonés na seleção após a Euro 2008. Manteve o estilo de jogo de seu antecessor, faturando a Copa do Mundo de 2010. Sob seu comando, 21 jogadores estrearam na equipe nacional, entre eles Busquets e Piqué.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo