Eurocopa 2024

Kante revive auge em vitória francesa na Euro e mostra que foi cedo demais à Arábia Saudita

Magro 1 a 0 frente a Áustria relembrou melhores momentos do volante francês, que brilhou com as camisas de Chelsea e Leicester

Não foi uma grande exibição da favorita França nesta segunda-feira (17), pela 1ª rodada do Grupo D da Eurocopa 2024, mas rendeu uma magra vitória de 1 a 0 contra o bom time da Áustria.

A Düsseldorf Arena viu o selecionado francês abrir o placar só com um gol contra, ainda na etapa inicial, e perdurou por todo o restante da partida, marcado por chances perdidas pelos favoritos e momentos de domínio dos austríacos.

O destaque da magra vitória não ficou por conta dos pelos craques Kylian Mbappé (este, substituído com uma preocupante lesão no nariz) ou Antoine Griezmann, que deixaram o protagonismo nos pés de N'Golo Kanté em uma atuação de gala, rendendo o prêmio de melhor em campo.

Kanté relembrou auge de 2018 e esteve em todos os lugares do campo

Quando lembramos o auge do baixinho volante, vem à memória um jogador capaz de cobrir todos os espaços no meio-campo, roubar bolas e compensar a subida de alguns laterais, além de contribuir também no momento com bola com arrancadas. Hoje, foi exatamente isso.

Kanté, hoje no Al-Ittihad, não defendia a França desde 2022. Jogou por 64 minutos no amistoso contra Luxemburgo e voltou contra a Áustria como titular na vaga de Aurélien Tchouaméni, brilhando em tudo que se propôs a fazer.

Efetuou coberturas como nos melhores momentos, roubou bola em momentos chave antes de finalizações que poderiam resultar em gol e saiu com bons números defensivos, como três cortes, três interceptações e cinco duelos vencidos no chão, segundo o SofaScore.

Com a bola no pé, deu toques essenciais para saída da sufocante pressão austríaca, sempre como o primeiro homem à frente da zaga. Até driblou pela ponta direita em uma jogada, passando por dois marcadores antes de um cruzamento não completado.

Com 33 anos, o meio-campista, no futebol de mais alto nível no futebol europeu, mostrou que poderia ter ficado mais tempo no futebol europeu, mesmo com as seguintes lesões que minaram seus últimos anos no Chelsea.

Mapa de calor de Kanté contra a Áustria (Foto: SofaScore)

Vitória magra da França reuniu coincidência com estreia de 2021

Há exatos três anos e dois dias, o selecionado treinado por Didier Deschamps estreava pela Eurocopa 2021 e tem muita coisa parecida com o primeiro jogo da edição de 2024.

A primeira e mais óbvia é o placar, ambas 1 a 0 e com gol contra do adversário. Se hoje o zagueiro Maximilian Wöber desviou de cabeça o cruzamento de Mbappé, em 2021 foi Mats Hummels quem mandou para a própria meta após passe de Lucas Hernández.

Ironicamente, o jogo de três anos atrás também foi na Alemanha, mas não em Düsseldorf. Como aquela Euro não teve sede fixa na primeira fase, a Allianz Arena, em Munique, foi o palco da magra vitória francesa contra os alemães.

E dentre os titulares dos Bleus que estiveram em campo novamente vimos um Kanté absoluto, Adrien Rabiot e Griezmann no meio e Mbappé no ataque – nas duas vezes, saindo zerado e ainda sem gols na história da Euro.

Sobre como os jogos se desenrolaram também há semelhanças.

Como de praxe com Deschamps, a França não foi dona do jogo, não dominou a bola e viu o adversário se aproximar muito do gol, dando sorte em alguns momentos para sair com a vitória.

No fim, deu certo as duas vezes, mas o técnico de 55 anos não quer repetir a mesma trajetória de 2021, quando caiu já nas oitavas de final para Suíça nos pênaltis.

A França volta a campo na Euro 2024 neste sábado (21), contra a Holanda, líder da chave com mais gols marcados. Fecha o grupo D com a Polônia em 25 de junho.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius AmorimRedator

Nascido e criado em São Paulo, é jornalista pela Universidade Paulista (UNIP). Já passou por Yahoo!, Premier League Brasil e The Clutch, além de assessorias de imprensa. Escreve sobre futebol nacional e internacional na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo