Eurocopa

Guia da Euro 2020: Itália

Com uma seleção renovado depois do fiasco de não ir à Copa 2018, a Itália de Roberto Mancini conta com uma boa mistura de veteranos com jovens promissores

Este texto faz parte do Guia da Euro 2020.

Como foi o ciclo desde a Copa de 2018

Depois da Eurocopa de 2016, com um time muito pior que o atual, o técnico Antonio Conte deixou o comando e veio Gianpiero Ventura. O trabalho foi um desastre, o que significou ficar fora da Copa do Mundo de 2018. Foi preciso reconstruir muita coisa. Ventura, um técnico que mostrou problemas na condução da Azzurra, saiu. Entrou o experiente Roberto Mancini. Desde então, o time tem sido pouco a pouco renovado e conseguido resultados. Começou pela Liga das Nações, em 2018, quando ficou em segundo, atrás de Portugal no seu grupo. Em quatro jogos, uma vitória, dois empates e uma derrota. Se classificou com sobras para a Eurocopa 2020, em uma campanha perfeita nas eliminatórias: 10 jogos, 10 vitórias.

Na Liga das Nações disputada já em tempos pandêmicos, a Itália ficou em primeiro lugar do seu grupo, à frente de Holanda, Polônia e Bósnia. Foram seis jogos, três vitórias e três empates. O time não tem sequer uma derrota desde 10 de setembro de 2018, quando perdeu para Portugal por 1 a 0 na primeira edição da nova competição. São 27 jogos, com 22 vitórias e cinco empates. O fracasso de não ir à Rússia ficou para trás e agora a equipe busca construir um novo caminho.

Como joga

Roberto Mancini geralmente usa um esquema 4-3-3, com três meio-campistas que trabalham nos dois lados do campo e atacantes habilidosos e rápidos pelos lados e um centroavante clássico pelo meio. É uma equipe que equilibra o poder ofensivo e defensivo. O que se viu ao longo das Eliminatórias da Euro e também em amistosos. O time tem muito talento e controle no meio-campo com Jorginho, Verratti e Barella e pode fazer uso disso nos jogos, quando for preciso. Pode aproveitar a fisicalidade do seu atacante, assim como o reserva, Andrea Belotti, e também apostar na velocidade em outros momentos, se assim for preciso. Aliás, o que não falta no time é jogadores velozes.

É um time de transições rápidas, que tem muito controle no meio-campo pelas características dos seus principais jogadores no setor. Tem uma defesa sólida e veterana com Leonardo Bonucci e Giorgio Chiellini. Mancini chegou a testar uma opção com um 3-5-2, que pode ser uma alternativa para a Azzurra ao longo do torneio, ainda mais se quiser aproveitar a boa fase de Alessandro Bastoni, campeão pela Internazionale e que, assim como Bonucci, é conhecido por sua capacidade de passes longos.

O craque

Marco Verratti, da Itália (Imago / OneFootball)

Com uma visão de jogo enorme e uma capacidade de passe apurada, Marco Verratti é o organizador da Itália. Assim como acontece no PSG, é um jogador que controla as ações do time e desde cedo pintou como um craque. Estreou pela seleção italiana sem nem ter jogado na Serie A, depois de brilhar pelo Pescara e ser vendido ao clube de Paris. É um jogador que pode fazer a diferença em um setor crucial do campo quando o time tem a bola. Aos 28 anos, está no auge físico e técnico para brilhar. Muito do que a Itália vai fazer nesta Eurocopa passa por ele. 

Bom coadjuvante

Nicolò Barella, meia da Itália (Imago / OneFootball)

O meia da Internazionale fez a temporada da sua vida, que culminou no título da Serie A. Tem muitas das características de Verratti, mas é normalmente menos visto. É um jogador que poucas vezes é lembrado, porque não é de lances espetaculares ou plásticos demais, mas é quem faz o time jogar. Atuando no meio, é um trabalhador, facilita a chegada das jogadas no ataque, aciona os alas, faz passes longos quando preciso. Eventualmente, aparece no ataque para finalizar de fora da área, ou aparecer em velocidade dentro dela. É muito forte nas bolas paradas, o que pode ser uma grande arma com tantos bons cabeceadores na Itália. Embora não seja uma estrela e seu estilo não seja de muitas assistências ou gols, é capaz de melhorar muito o time com bom posicionamento, bolas paradas e passes. É um coadjuvante que pode até chegar a protagonista, dependendo de como as coisas se desenvolverem.

A promessa

Giacomo Raspadori foi a surpresa na convocação da Itália para a Euro 2020 (Imago / OneFootball)

O mais jovem jogador convocado para a seleção italiana foi também uma surpresa. Giacomo Raspadori teve uma grande temporada pelo Sassuolo e mostrou um estilo bastante comum em atacantes italianos do passado: pouca altura, velocidade, habilidade e uma precisão mortal com a bola. Se você lembrou de Roberto Baggio ou Alessandro Del Piero, é por aí mesmo. Mas calma: estamos falando apenas do estilo, não é uma comparação com a qualidade desses jogadores, que foram craques. Raspadori ainda tem muito a provar, mas os sinais até aqui são de um grande jogador. Em 28 jogos feitos na temporada que terminou com o Sassuolo, foram seis gols e três assistências, mas acima de tudo, muita expectativa dos torcedores neroverdi pelo que ele pode fazer.

O veterano

Giorgio Chiellini, da Itália (Imago / OneFootball)

Aos 36 anos, Chiellini passou por problemas físicos na temporada passada, o que deixou dúvidas sobre a sua continuidade na equipe de Roberto Mancini. Isso, porém, foi superado. O jogador voltou na Juventus e mostrou o bom nível que o caracterizou ao longo da sua carreira. É um jogador de qualidade, com ótimo jogo aéreo e muita segurança. Não tem a explosão e imposição física que um dia já teve, mas tenta compensar com um bom posicionamento. É um líder e é considerado um grande trabalhador do time. É técnico e costuma fazer bem as coberturas, especialmente pelo lado esquerdo, o seu preferido, até por ser canhoto.

Técnico

Roberto Mancini, técnico da Itália (Imago / OneFootball)

Roberto Mancini é um treinador já experiente. Este é o seu primeiro trabalho com seleções, mas antes disso ele teve uma carreira longa. Foi um jogador dos mais talentosos, que brilhou em uma Sampdoria campeã italiana. Elegante fora de campo, como técnico forma times normalmente seguros, mas com alguma inventividade no ataque.

Foi com ele que o Manchester City quebrou o jejum de títulos ingleses em 2012. Por vezes foi visto como um técnico defensivo, mas seu estilo é variado e este trabalho com a Itália tem mostrado um time bastante equilibrado – e que ele faz questão de dizer que a Itália de hoje não é mais o time da retranca e contra-ataque, como em outros tempos.

Retrospecto na Eurocopa

Os italianos conquistaram seu único título de Eurocopa até hoje em 1968, logo na primeira vez que participaram e quando foram sede. É uma seleção constantemente indo longe. Foi semifinalista quatro vezes, além de uma vez que ficou em quarto em um torneio que não havia semifinal, em 1980. Em 2016, o time então dirigido por Antonio Conte foi até as quartas de final, derrotado pela Alemanha nos pênaltis.

Participações na Euro: 9 (1968, 1980, 1988, 1996, 2000, 2004, 2008, 2012, 2016)

Melhor campanha: Campeão (1968)

Elenco

Pos NAME IDADE JOGOS Gols ClubE
1 G Salvatore Sirigu 34 anos 26 0 Italy Torino
2 D Giovanni Di Lorenzo 27 anos 7 0 Italy Napoli
3 D Giorgio Chiellini (C) 36 anos 107 8 Italy Juventus
4 D Leonardo Spinazzola 28 anos 14 0 Italy Roma
5 M Manuel Locatelli 23 anos 10 1 Italy Sassuolo
6 M Marco Verratti 28 anos 40 3 France Paris Saint-Germain
7 M Gaetano Castrovilli 24 anos 2 0 Italy Fiorentina
8 M Jorginho 29 anos 28 5 England Chelsea
9 A Andrea Belotti 27 anos 33 12 Italy Torino
10 A Lorenzo Insigne 30 anos 41 8 Italy Napoli
11 A Domenico Berardi 26 anos 11 5 Italy Sassuolo
12 M Matteo Pessina 24 anos 5 2 Italy Atalanta
13 D Emerson Palmieri 26 anos 15 0 England Chelsea
14 M Federico Chiesa 23 anos 25 1 Italy Juventus
15 D Francesco Acerbi 33 anos 14 1 Italy Lazio
16 M Bryan Cristante 26 anos 11 1 Italy Roma
17 A Ciro Immobile 31 anos 46 13 Italy Lazio
18 MF Nicolò Barella 24 anos 23 5 Italy Internazionale
19 DF Leonardo Bonucci 34 anos 102 7 Italy Juventus
20 M Federico Bernardeschi 27 anos 30 6 Italy Juventus
21 G Gianluigi Donnarumma 22 anos 26 0 Italy Milan
22 A Giacomo Raspadori 21 anos 1 0 Italy Sassuolo
23 D Alessandro Bastoni 22 anos 5 0 Italy Internazionale
24 D Alessandro Florenzi 30 anos 43 2 France Paris Saint-Germain
25 D Rafael Tolói 30 anos 3 0 Italy Atalanta
26 G Alex Meret 24 anos 2 0 Italy Napoli
 

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Veja também
Fechar
Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios? Aí é falta desleal =/

A Trivela é um site independente, que precisa das receitas dos anúncios. Desligue o seu bloqueador para podermos continuar oferecendo conteúdo de qualidade de graça e mantendo nossas receitas. Considere também nos apoiar pelo link "Apoie" no menu superior. Muito obrigado!