Eurocopa

Guia da Euro 2020: Finlândia

Em sua primeira participação em uma Euro, a Finlândia terá um adversário conhecido e sabe que qualquer resultado será uma boa experiência

Este texto faz parte do Guia da Euro 2020.

Como foi o ciclo desde a Copa de 2018

A pequena Finlândia nunca jogou uma Eurocopa ou Copa do Mundo. A Euro 2020 será a primeira grande competição do país nórdico. Nas Eliminatórias para a Copa 2018, os finlandeses tiveram uma campanha ridícula: 10 jogos, duas vitórias, três empates e cinco derrotas. Quinto lugar em um grupo de seis, que tinha Kosovo, lanterna.

Só que na Liga das Nações, em 2018, a Finlândia venceu o seu grupo na Liga C, à frente de Hungria, Grécia e Estônia. Nas Eliminatórias da Eurocopa, os finlandeses surpreenderam. Ficaram atrás apenas da favorita Itália, mas conseguiram o segundo lugar à frente de Grécia, Bósnia, Armênia e do time bônus Liechtenstein.

A vaga inédita deixou uma boa impressão e o time seguiu um bom caminho. Na Liga das Nações seguinte, em 2020, a Finlândia ficou em segundo no seu grupo, na Liga B, atrás de Gales, mas muito à frente de Irlanda e Bulgária. Nas Eliminatórias da Copa, que já começaram, está em um grupo difícil, que tem a campeã mundial França. Somou dois empates em dois jogos, com Ucrânia e Bósnia.

Como joga

A Finlândia é um time chato para se enfrentar. Sim, é uma grande história de se classificar à Eurocopa, mas não espere um futebol empolgante: organiza-se em um 4-4-2, que pode variar para um 5-3-2. O capitão Tim Sparv descreve bem o esquema: “Na Finlândia, você é alimentado com 4-4-2 e defesa por zona no café da manhã, almoço e janta durante o seu desenvolvimento e na seleção, com pouco tempo para treinamentos, é algo inteligente se você quer reagrupar e construir uma fundação forte”.

O time tem uma flexibilidade que é rara em seleções e em parte isso acontece porque é uma seleção pequena e os jogadores são o mesmo há muito tempo. O grande trunfo é o seu jogo coletivo, com um entrosamento fino. Os jogadores têm uma relação próxima, de amizade, quase de família. A partir de um time que será defensivo, a ideia é avançar sempre com velocidade para fazer a bola chegar a Teemo Pukki, com Robin Lod como seu parceiro de ataque. Glen Kamara é quem liga rapidamente a defesa ao ataque.

O craque

Teemu Pukki, da Finlândia (Imago / OneFootball)

O craque do time não tem como ser outro. Aos 31 anos, Teemu Pukki é também o mais conhecido jogador da atual Finlândia, fazendo seus gols pelo Norwich, clube que acaba de voltar à Premier League. O seu talento foi notado cedo e o Sevilla o levou para a Espanha ainda com 17 anos, em 2008. Ele não se adaptou a uma cidade imensamente quente para quem morava em um país famoso pelo inverno gelado e temperaturas baixas o ano todo. Voltou à Finlândia para defender o Helsinki, no qual conseguiu se destacar. Passou por Schalke 04 e Celtic, mas sem o mesmo destaque.

Foi no Brondby, da Dinamarca, que ele encontrou seu brilho e ficou por lá por quatro anos. Em 2018, veio a chance de jogar pelo Norwich. Tem brilhado na Inglaterra. No seu primeiro ano pelo clube, 2018/19, na segunda divisão inglesa, fez 30 gols em 46 jogos no total. Ajudou o time a garantir o acesso. Em 2019/20, tinha sido rebaixado com o clube, em uma temporada ruim de todo mundo. Ainda assim, fez 11 gols em 36 jogos de Premier League. Na temporada que acabou em maio, 2020/21, na Championship, fez 26 gols em 42 jogos. Chega em ótima fase à Euro. Está até diversificando seus negócios e em maio se tornou sócio de uma empresa de bebidas esportivas de beterraba. Sim, é isso mesmo. Será que ele levará algumas para o torneio?

Bom coadjuvante

Glen Kamara, da seleção finlandesa (Imago / OneFootball)

O meio-campista é o motor do time da Finlândia. Jogador do Rangers, tem 25 anos e é filho de imigrantes de Serra Leoa, que fugiram do país africano durante a guerra civil. Apesar de ter nascido na Finlândia, mudou-se com 12 anos para Londres e foi lá que começou a jogar futebol. Fez parte da base do Arsenal e até estreou profissionalmente por lá, mas nunca teve espaço. Jogou, emprestado, por Southend United e Colchester, mas quem apostou nele foi o Dundee, em 2017. Em 2019, chegou ao Rangers, comandado por Steven Gerrard. O técnico é só elogios ao jogador. Sofreu racismo de Ondrej Kudela em jogo da Liga Europa que gerou inclusive retribuição mais tarde de Gareth Bale, em jogo de Gales contra a República Tcheca.

A promessa

Onni Valakari (camisa 14), da seleção finlandesa (Imago / OneFootball)

Com apenas 21 anos, Onni Valakari é o mais jovem desta seleção finlandesa, mas já tem uma boa história para contar na sua participação no time. Estreou pela seleção em novembro de 2020, em um jogo contra a França, em Paris. Era só um amistoso, mas ele foi titular e marcou um dos gols na vitória surpreendente sobre os franceses. Formado pelo SJK, da Finlândia, jogou também pelo TPS e pelo Tromso, onde, aliás, teve como técnico o seu pai, Simo, ex-jogador do Derby County. Joga pelo Pafos, de Chipre. Curiosamente, nasceu em Motherwell, na Escócia, onde o pai jogava na época.

O veterano

Tim Sparv, da seleção finlândia (Imago / OneFootball)

Aos 34 anos, Tim Sparv é também o capitão da seleção finlandesa. Volante, pode atuar também como zagueiro. Já tem 81 jogos no currículo pela seleção, com um gol marcado. É um líder notório e também tem um blog no seu site pessoal, no qual levanta vários temas importantes, como combate à discriminação e desigualdade social.

Falando sobre a classificação da Finlândia à Euro, “The Evolution of Huuhkajat”, ele ressaltou que o time precisou criar uma fundação para mudar os anos de resultados ruins. “Voltar aos nossos fundamentos e, em um certo grau, aos nossos valores básicos significa, ao menos para nós em países nórdicos, priorizar tarefas defensivas. A filosofia de futebol do nosso país pode ter evoluído durante as últimas décadas, mas ainda está fortemente enraizado em nós que tudo começa com a organização defensiva”.

É um jogador que brinca consigo mesmo dizendo que é “um jogador de futebol profissional que não faz gols”. Ele até faz, mas realmente são poucos: na carreira, são 13 gols até aqui. Não é um volante que marca muitos gols, mas para a Finlândia – e para ele -, isso é o que menos importa.

Técnico

Markku Kanerva, técnico da Finlândia (Imago / OneFootball)

Markku Kanerva foi zagueiro e jogou a maior parte da carreira no próprio país. Só atuou uma vez no exterior, mas não muito longe, na Suécia. Fora dos gramados, sua experiência começou na seleção finlandesa, comandando a seleção sub-21, cargo que ocupou de 2004 a 2009. Foi lá que ele conheceu alguns dos atuais jogadores. Em 2009, liderou a Finlândia rumo à fase final do Europeu sub-21. O capitão era o mesmo Tim Sparv que veste a braçadeira atualmente e o atacante era o mesmo Teemu Pukku que hoje é a estrela do time.

Em 2016, assumiu o cargo de técnico da seleção principal, que ele já tinha ocupado interinamente outras duas vezes. Aliás, ele assumiu de forma interina, até ser efetivado em 2017. Aos 57 anos, ele diz que o objetivo do time é ter orgulho de si mesmos no torneio com boas atuações. A estreia será contra a vizinha Dinamarca, em Copenhague. O técnico é muito detalhista, analisa muito os adversários e é muito preocupado com a parte tática. Além disso, é torcedor do Arsenal, gosta de jogar tênis e padel, um tipo de tênis em quadra reduzida e com paredes, afinal, ninguém vive só de trabalho.

Retrospecto na Eurocopa

Os finlandeses farão a sua estreia na Eurocopa e basicamente qualquer resultado já será histórico. Há pouca expectativa que consigam ir além da fase de grupos, com times como a Dinamarca, a Bélgica e a Rússia como adversários bastante fortes para o nível finlandês.

Participações na Euro: nenhuma

Melhor campanha: primeira participação

Elenco

Pos NOME IDADE JOGOS GOLS CLUBE
1 G Lukáš Hrádecký 31 anos 65 0 Germany Bayer Leverkusen
2 D Paulus Arajuuri 32 anos 51 3 Cyprus Pafos
3 D Daniel O’Shaughnessy 26 anos 11 0 Finland HJK
4 D Joona Toivio 33 anos 73 3 Sweden BK Häcken
5 D Leo Väisänen 23 anos 8 0 Sweden IF Elfsborg
6 M Glen Kamara 25 anos 31 1 Scotland Rangers
7 M Robert Taylor 26 anos 19 1 Norway Brann
8 M Robin Lod 28 anos 43 4 United States Minnesota United FC
9 M Fredrik Jensen 23 anos 18 7 Germany FC Augsburg
10 A Teemu Pukki 31 anos 91 30 England Norwich City
11 M Rasmus Schüller 29 anos 49 0 Sweden Djurgårdens IF
12 G Jesse Joronen 28 anos 14 0 Italy Brescia
13 M Pyry Soiri 26 anos 31 5 Denmark Esbjerg
14 M Tim Sparv (C) 34 anos 81 1 Greece AEL
15 D Niko Hämäläinen 24 anos 7 0 England Queens Park Rangers
16 D Thomas Lam 27 anos 26 0 Netherlands PEC Zwolle
17 M Nikolai Alho 28 anos 12 0 Hungary MTK Budapest
18 D Jere Uronen 26 anos 49 1 Belgium Genk
19 M Joni Kauko 30 anos 25 0 Denmark Esbjerg
20 A Joel Pohjanpalo 26 anos 42 9 Germany Union Berlin
21 A Lassi Lappalainen 22 anos 8 0 Canada CF Montréal
22 D Jukka Raitala 32 anos 52 0 United States Minnesota United FC
23 G Anssi Jaakkola 34 anos 3 0 England Bristol Rovers
24 M Onni Valakari 21 anos 5 1 Cyprus Pafos
25 D Robert Ivanov 26 anos 4 0 Poland Warta Poznań
26 A Marcus Forss 21 anos 5 1 England Brentford

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Veja também
Fechar
Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios? Aí é falta desleal =/

A Trivela é um site independente, que precisa das receitas dos anúncios. Desligue o seu bloqueador para podermos continuar oferecendo conteúdo de qualidade de graça e mantendo nossas receitas. Considere também nos apoiar pelo link "Apoie" no menu superior. Muito obrigado!