Eurocopa

Guia da Euro 2020: Croácia

A geração vice-campeã mundial não manteve um nível tão alto, mas segue com jogadores de talento

Este texto faz parte do Guia da Euro 2020.

Como foi o ciclo desde a Copa de 2018

Não foi ótimo para um time com o pedigree de ter sido vice-campeão mundial. Em parte, porque o núcleo da Croácia ainda consiste nos mesmos jogadores, três anos mais velhos – Ivan Rakitic e Mario Mandzukic são os principais nomes que ficaram pelo caminho – e com a barriga cheia pela campanha na Rússia. As participações na Liga das Nações foram pífias. Os croatas não deram a menor atenção à nova competição, com duas vitórias e sete derrotas (incluindo 6 a 0 para a Espanha) em dez jogos. Eles não foram rebaixados na primeira edição por causa da reestruturação para quatro equipes por grupo e na segunda pelo saldo de gols, empatados com a Suécia em apenas três pontos. A classificação à Eurocopa foi tranquila, com a liderança de um grupo sem grandes desafios (Gales, Eslováquia, Hungria e Azerbaijão). A campanha por vaga na Copa do Catar começou mal, com derrota para a Eslovênia. A Croácia se recuperou batendo Chipre e Malta, o que todo mundo deve fazer, e, no geral, passou os últimos três anos com atuações bem fraquinhas.

Como joga

A estrutura é quase a mesma da Copa do Mundo. Falta um pouco de qualidade nas laterais, setor em que Sime Vrsaljko ainda se destaca. A zaga tem três jogadores de bom nível em Dejan Lovren, Duje Caleta-Car e Domagoj Vida. É no meio-campo que o negócio começa a ficar interessante. Com as peças que têm à disposição, o desafio de Zlatko Dalic é encontrar a melhor combinação para cada partida. O único meia mais defensivo é Milan Badelj. Mas ele não precisa necessariamente jogar porque Marcelo Brozovic é mais do que capaz de segurar a cabeça de área. Luka Modric com certeza será escolhido se tiver condições físicas. A questão é se como segundo ou terceiro homem, com a presença de Kovacic ao seu lado ou com Nikola Vlasic ou Mario Pasalic com mais liberdade para atacar. Josip Brekalo, Andrej Kramaric e Ante Rebic oferecem força e finalização pelas pontas, mas os dois últimos também podem ser centralizados. O centroavante de ofício seria Bruno Petkovic ou o algoz do Tottenham na Liga Europa, Mislav Orsic, mais improvisado.

Luka Modric (Foto: Imago / One Football)

O craque

Luka Modric

É bom aproveitar enquanto dura. Não que Modric esteja dando sinais de estar perto do fim, além dos normais para um jogador de 35 anos. Ainda fez uma grande temporada pelo Real Madrid, que teve seus melhores momentos baseados no meio-campo com ele, Casemiro e Toni Kroos. Mais importante até, não teve problemas físicos sérios e jogou 35 das 38 rodadas do Campeonato Espanhol. Por outro lado, parece estar atuando mais distante da área, sem influenciar tanto com assistências e gols, mas puxando as cordinhas um pouco para trás. A seleção croata, porém, depende muito do seu poder de decisão para fazer campanha digna.

Marcelo Brozovic (Foto: Imago / One Football)

Bom coadjuvante

Marcelo Brozovic

A dupla com Nicolò Barella foi um dos pilares do sucesso da Internazionale nesta temporada. Maduro, com 28 anos, e muita experiência nas costas, Brozovic é aquele meia capaz de exercer várias funções dentro de campo. Sabe defender e atacar com qualidade. Quer um exemplo? Está entre os jogadores da posição com mais desarmes e interceptações da Serie A e também com mais passes para finalização. Será muito importante para dar equilíbrio ao setor mais talentoso da Croácia.

Josip Brekalo (Foto: Imago / One Football)

A promessa

Josip Brekalo

Apenas três convocados são mais jovens, mas Brekalo é de longe o que possui mais rodagem. Aos 22 anos, ter 115 partidas de Bundesliga é impressionante. Chegou do Dínamo Zagreb ao Wolfsburg em 2016, passou um ano emprestado ao Stuttgart e, desde que retornou, tem se desenvolvido em um jogador de lado de campo veloz e perigoso. Mesmo na seleção já tem uma boa experiência: atuou em todos os jogos da Croácia, menos um, desde que estreou em novembro de 2018.

Ivan Perisic (Foto: Imago / One Football)

O veterano

Ivan Perisic

Desde a Copa do Mundo, Perisic passou por uma certa montanha-russa. Chegou a ser bastante especulado no Manchester United, mas acabou emprestado ao Bayern de Munique, que queria um pouco mais de experiência nas pontas com os ocasos de Ribéry e Robben. Foi um reserva de luxo na Alemanha e, ao retornar à Internazionale, o seu futuro era um pouco incerto porque Antonio Conte nunca usa pontas. Mas se reinventou para ser útil dentro do esquema 3-5-2 de Conte como ala pela esquerda e deu contribuição importante à conquista do Scudetto. Na convocação da Croácia, apenas Modric fez mais jogos pela seleção do que ele.

Zlatko Dalic (Foto: Imago / One Football)

Técnico

Zlatko Dalic

Dalic assumiu a Croácia no fim da campanha das Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia. Era um treinador relativamente pouco conhecido, com passagens por clubes locais na Croácia, com destaque para o vice-campeonato da copa com o Varteks em 2006. Ganhou mais destaque pelo Al Hilal, da Arábia Saudita, pelo qual foi vice-campeão nacional, e pelo Al Ain, dos Emirados Árabes. Além de ter sido campeão da liga e da copa, chegou à decisão da Champions League asiática. Agora, é o homem que conduziu o país à decisão da Copa do Mundo na Rússia. Ganhou tanta moral que teve até o contrato renovado até o Mundial do Catar, apesar das campanhas fracas na Liga das Nações.

Retrospecto na Eurocopa

Desde a independência, a Croácia não participou apenas da Eurocopa de 2000, mas ainda está devendo uma grande campanha. As melhores até agora pararam nas quartas de final, em 1996 e em 2008, quando um jovem Luka Modric ajudou a seleção a superar a Alemanha na fase de grupos antes de perder para a Turquia nos pênaltis.

Participações na Eurocopa: 5 (1996, 2004, 2008, 2012, 2016)

Melhor desempenho: Quartas de final (1996, 2008)

O elenco

pos jogador idade jogos Gols Clube
1 G Dominik Livaković 26 anos 21 0 Croatia Dinamo Zagreb
2 D Šime Vrsaljko 29 anos 49 0 Spain Atlético de Madrid
3 D Borna Barišić 28 anos 20 1 Scotland Rangers
4 M Ivan Perišić 32 anos 101 28 Italy Internazionale
5 D Duje Ćaleta-Car 24 anos 14 0 France Olympique de Marseille
6 D Dejan Lovren 31 anos 64 4 Russia Zenit
7 A Josip Brekalo 22 anos 24 4 Germany Wolfsburg
8 M Mateo Kovačić 27 anos 67 3 England Chelsea
9 A Andrej Kramarić 29 anos 54 14 Germany 1899 Hoffenheim
10 M Luka Modrić 35 anos 138 17 Spain Real Madrid
11 M Marcelo Brozović 28 anos 59 6 Italy Internazionale
12 G Lovre Kalinić 31 anos 19 0 Croatia Hajduk Split
13 M Nikola Vlašić 23 anos 22 5 Russia CSKA Moscou
14 A Ante Budimir 29 anos 7 1 Spain Osasuna
15 M Mario Pašalić 26 anos 25 3 Italy Atalanta
16 D Mile Škorić 29 anos 5 0 Croatia Osijek
17 A Ante Rebić 27 anos 38 3 Italy Milan
18 M Mislav Oršić 28 anos 9 0 Croatia Dinamo Zagreb
19 M Milan Badelj 32 anos 55 2 Italy Genoa
20 A Bruno Petković 26 anos 15 6 Croatia Dinamo Zagreb
21 D Domagoj Vida 32 anos 88 4 Turkey Beşiktaş
22 D Josip Juranović 25 anos 8 0 Poland Legia Varsóvia
23 G Simon Sluga 28 anos 3 0 England Luton Town
24 D Domagoj Bradarić 21 anos 4 0 France Lille
25 D Joško Gvardiol 19 anos 1 0 Croatia Dinamo Zagreb
26 M Luka Ivanušec 22 anos 2 1 Croatia Dinamo Zagreb

 

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios? Aí é falta desleal =/

A Trivela é um site independente, que precisa das receitas dos anúncios. Desligue o seu bloqueador para podermos continuar oferecendo conteúdo de qualidade de graça e mantendo nossas receitas. Considere também nos apoiar pelo link "Apoie" no menu superior. Muito obrigado!