Eliminatórias da Eurocopa

Griezmann aponta ganância da Uefa após lance polêmico em França x Grécia não contar com tecnologia

Lance que custou 100% da França nas Eliminatórias fez Griezmann pedir que Uefa abra os bolsos para investir na tecnologia

Na última terça-feira (21), Grécia x França ficaram apenas no empate por 2 x 2, em Atenas, pela 10ª rodada das Eliminatórias para a Eurocopa 2024. Mesmo com os Bleus já classificados ao torneio que será disputado na Alemanha, Antoine Griezmann fez questão de criticar a Uefa por causa de uma polêmica.

Tudo começou nos minutos finais da partida. Com o empate no placar, os franceses foram para cima dos gregos. Após jogada de Coman, que contou com um desvio do adversário, a bola quicou próxima da linha do gol. Não à toa, a seleção de Didier Deschamps alegou um suposto gol.

O lance foi checado pela arbitragem de vídeo, mas o tento não foi confirmado. O problema é que as imagens captadas geram dúvidas, sendo que a França acredita que a bola tenha passado da linha do gol. Fato é que o resultado foi mantido e os Bleus perderam seus 100% de aproveitamento nas Eliminatórias da Euro.

Em meio a esse cenário, o atacante do Atlético de Madrid apontou a ganância da Uefa após a polêmica na partida contra a Grécia não contar com a tecnologia especializada. Em entrevista após o apito final, Griezmann cobrou a entidade a abrir os bolsos para investir em suas competições, visando evitar lances parecidos com esse:

“A Uefa tem muito dinheiro e não consegue resolver… por isso não sabemos se houve gol ou não. Precisamos exigir mais da UEFA. Se querem que joguemos mais jogos, então pedimos mais tecnologia”.

A cobrança de Griezmann à UEFA é plausível

A cobrança do atacante francês à Uefa é plausível, pois a Tecnologia da Linha do Gol é usada no futebol desde 2012. Só que a entidade não a utiliza nos jogos das Eliminatórias para a Euro 2024. Por conta disso, o lance reclamado por Griezmann teve que ser analisado no VAR com as câmeras disponíveis na partida.

É verdade que os Bleus não sentiram falta dos três pontos contra a Grécia, pois terminaram na 1ª posição do grupo e garantiram o Pote 1 no sorteio da Eurocopa do próximo ano. Entretanto, a própria França já viu como a falta da tecnologia atrapalha o jogo nesta temporada.

Na Euro Sub-21, disputado entre junho e julho deste ano na Romênia e na Geórgia, uma polêmica marcou a estreia dos Bleus. Na vitória por 2 x 1 sobre a Itália, os Azurri marcaram um gol de cabeça com o zagueiro Raoul Bellanova, mas o árbitro neerlandês Allard Lindhout não validou mesmo com a bola passando pela linha do gol defendido pelos franceses.

Isso porque a fase de grupos do torneio não contava com a Tecnologia da Linha do Gol, nem com o VAR. Indignada, a federação italiana de futebol realizou uma queixa formal à Uefa. Ciente do erro, a entidade então decidiu implementar os auxílios tecnológicos à arbitragem a partir das quartas de final.

O problema foi que a Itália acabou eliminada ainda na primeira fase com três, ficando atrás de França e Suíça. Contudo, caso a Azurri tivesse o gol de empate contra os Bleus validado, ficaria em 2º no grupo – e consequentemente com a vaga às quartas de final -, pois chegaria aos quatro pontos, um a mais que a Cruz Vermelha.

Por isso, a tendência é que a Uefa utilize ambas tecnologias na Eurocopa de 2024 para evitar um novo escândalo envolvendo a arbitragem.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo o futebol. Por mais redundante que seja, ama escrever sobre o que é apaixonado, ficando de olho em tudo o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo