Eurocopa

De Bruyne enfrentou Itália com rompimento no ligamento do tornozelo: “Pena que não pude fazer mais”

O meia era dúvida para as quartas de final após sofrer uma lesão no tornozelo na fase anterior, contra Portugal

Kevin de Bruyne enfrentou a Itália na última sexta-feira, e ficou em campo durante toda a partida, com um rompimento no ligamento do seu tornozelo, lesão contraída na fase anterior, contra Portugal, após levar um carrinho por trás do volante Palhinha.

De Bruyne e Hazard, que sentiu dores musculares ao fim das oitavas de final, eram dúvida para as quartas, mas apenas o primeiro entrou em campo, e ficou até o fim, sem ser substituído, o que ele caracterizou como um milagre.

“Para mim, pessoalmente, foram quatro ou cinco semanas estranhas”, afirmou De Bruyne, que também foi dúvida antes da Eurocopa começar por ter passado por uma cirurgia no rosto para consertar uma fratura na cavidade ocular após um forte choque com Antonio Rüdiger na final da Champions League.

“Mas eu agradeço especialmente a equipe médica. Foi um milagre eu ter jogado porque definitivamente havia danos ao meu tornozelo. Um rompimento nos meus ligamentos. Mas eu senti a responsabilidade de jogar pelo meu país. Pena que não pude fazer mais”, acrescentou.

Aos 22 minutos do primeiro tempo, De Bruyne arrancou até a entrada da área e soltou um preciso chute de perna esquerda, muito bem defendido por Donnarumma. “Eu acho que tentamos tudo para ganhar o jogo”, afirmou. “Eles marcaram um gol fantástico, mas o primeiro pode ter sido um erro da nossa parte. Eles tiveram mais posse e a nossa bola não entrou, o que é uma pena. Ser eliminado é sempre uma decepção”.

O primeiro gol da Itália, marcado por Barella, aconteceu após um erro na saída de bola de Jan Vertonghen.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo