Eurocopa 2024

Cristiano Ronaldo e Pepe fazem história na Eurocopa durante vitória heroica de Portugal

Com gol nos acréscimos, seleção portuguesa conquista triunfo de virada e larga bem na Eurocopa

Referência técnica, líder e capitão da seleção de Portugal, Cristiano Ronaldo acumula marcas expressivas na Eurocopa. Além de ser o jogador que mais entrou em campo na história do torneio (26 jogos), o camisa 7 também é o artilheiro histórico da competição, com 14 gols marcados.

Insaciável por novos recordes, Cristiano Ronaldo alcançou mais um feito importante nesta terça-feira (18).

Ao entrar em campo contra a República Tcheca, na Red Bull Arena Leipzig, o atacante se tornou o jogador com mais Eurocopas no currículo. Agora, são seis edições para o Robozão — campeão em 2016.

Dito isso, em dia histórico e especial para CR7, Portugal suou, mas bateu os tchecos de virada, por 2 a 1. Francisco Conceição, do Porto, marcou o gol da vitória de forma heroica, nos acréscimos.

Com a vitória, a seleção lusitana termina a primeira rodada na vice-liderança do Grupo F, atrás da Turquia – que venceu a Geórgia mais cedo.

Recordes de Cristiano Ronaldo na Euro
– Jogador com mais jogos: 26
– Artilheiro: 14 gols
– Jogador com mais vitórias: 13
– Jogador a marcar em mais edições diferentes: 5 (pode ampliar para 6)

Recordes perseguidos por Cristiano Ronaldo na Euro
– Jogador mais velho a marcar em um jogo da Euro: 39 anos
– Jogador com mais assistências: CR7 tem sete, e o líder Poborský tem oito

Retranca tcheca freia Portugal

Bruno Fernandes, Vitinha, Bernardo Silva, Rafael Leão, Cristiano Ronaldo. O setor ofensivo de Portugal dispensa apresentações e, por isso, a seleção de Roberto Martínez é considerada uma das favoritas ao título da Euro.

A expectativa pela estreia era grande, mas os portugueses demoraram a deslanchar no jogo contra a República Tcheca. Bem armado, o time tcheco compactou suas linhas, fechou os espaços e dificultou as ações de Cristiano Ronaldo e companhia.

Desde o pontapé inicial, Portugal deixou claro sua estratégia, que consistia em controlar a posse de bola, ditar o ritmo da partida e encurralar o adversário. A robusta retranca tcheca, no entanto, se sobressaiu nos primeiros minutos e não concedeu chances aos lusitanos.

A seleção portuguesa chegou a ter 75% da posse. De fato, era um domínio absoluto. Mas faltava acelerar o jogo e movimentar as peças no terço final de campo. Quando isso aconteceu, Cristiano Ronaldo saiu cara a cara com Stanek. Atento, o goleiro tcheco fechou bem o ângulo e abafou a finalização do camisa 7.

E assim terminou o 1º tempo. O ônibus da República Tcheca, estacionado na intermediária, bloqueou as investidas de Portugal que, por sua vez, foi previsível e burocrático.

Vitinha cercado por marcadores tchecos (Foto: Icon Sport)

Portugal resgata virada no apagar das luzes

A tônica seguiu a mesma na etapa complementar: Portugal com a bola e tchecos se defendendo. Os lusitanos aumentaram a pressão e passaram a explorar mais as extremidades de campo, com cruzamentos na direção de CR7. Nada aconteceu.

Aos 16 minutos, a seleção portuguesa pagou caro pela sua inoperância ofensiva. Após sequência de cruzamentos, Provod recebeu na entrada da área, arrematou de primeira e venceu Diogo Costa.

A frustração bateu, mas jogar a toalha não era uma opção para Portugal, que buscou reação rápida. Cancelo cruzou no segundo pau, Nuno Mendes cabeceou para o meio e contou com a sorte. Stanek espalmou a bola no peito de Hranác e ela morreu dentro do gol.

A partir do gol de empate, o jogo ficou mais aberto. Tanto Portugal, como República Tcheca, tiveram chances de desempatar a partida. Os lusitanos foram mais eficientes e venceram com gol de Francisco Conceição nos acréscimos.

Pedro Neto cruzou rasteiro, Hranác falhou ao tentar tirar a bola, que sobrou nos pés de Conceição. Sozinho, o camisa 26 só teve o trabalho de empurrar para as redes.

Pepe também faz história

Nascido em Maceió, o luso-brasileiro Pepe também fez história ao entrar em campo como titular nesta terça. Com 41 anos e 113 dias, o zagueiro se tornou o jogador de linha mais velho a atuar em um jogo de Eurocopa.

O recorde pertencia a Lothar Matthäus, meio-campista alemão que enfrentou Portugal na Euro de 2000, com 39 anos e 91 dias.

— A minha experiência em torneios europeus me fala da importância da mistura do vestiário. Da experiência e do talento novo. Temos isso bem representado no vestiário. O Cristiano e o Pepe têm uma experiência que não há em outro vestiário, são os dois mais velhos do torneio. E depois temos o João Neves e o Francisco Conceição que estão mostrando influência nos jogos. A mistura é necessária — disse Roberto Martínez em coletiva pré-jogo.

De saída do Porto, Pepe busca um novo clube para a próxima temporada. Multicampeão pelo Real Madrid, o veterano soma passagens por Besiktas e Marítimo.

Pepe em ação na estreia de Portugal na Euro 2024 (Foto: Icon Sport)

Próximas partidas de Portugal e República Tcheca

  • Geórgia x República Tcheca – 22/06 – 10h – Volksparkstadion
  • Turquia x Portugal – 22/06 – 13h – Signal Iduna Park
  • República Tcheca x Turquia – 26/06 – 16h – Volksparkstadion
  • Geórgia x Portugal – 26/06 – 16h – Veltins-Arena
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Jornalista pela UNESA, nascido e criado no Rio de Janeiro. Cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na Trivela, é redator e escreve sobre futebol brasileiro e internacional.
Botão Voltar ao topo