Eurocopa

A imagem do dia na Euro: A um passo da glória

Depois de muitos anos, a Itália volta ao protagonismo internacional com uma campanha marcada pela união

A Itália esperou muito para retomar seu papel de protagonismo no futebol internacional. Nove anos depois de levar uma surra da Espanha na decisão da Euro 2012, a equipe de Roberto Mancini está de volta a uma decisão, e com grandes chances de encerrar os 15 anos de seca

O que faz o feito da Itália tão impressionante, além dos mais de 30 jogos sem perder, é que o elenco comprou a ideia de Mancini e se fechou para buscar o título. Dificuldades à parte, a Squadra Azzurra comprovou seu favoritismo ao derrotar a Bélgica, mas teve um desfalque sentido nos minutos finais: com um rompimento no tendão de Aquiles, o lateral-esquerdo Leonardo Spinazzola ficou de fora do principal momento de sua carreira.

Quando o grupo é unido em torno de um objetivo, as baixas não são capazes de demover os homens em uma luta. Sem seu motorzinho, a Itália enfrentou uma Espanha que teve muito a bola aos pés e podia muito bem ter ficado com a vaga, já que criou muito mais chances de gol no tempo normal e na prorrogação. Cansada, mas sem jamais se render, a Itália se segurou até o fim, com contornos de drama. 

Nas penalidades, embora Manuel Locatelli tenha desperdiçado sua cobrança, a Itália contou com a sorte e com uma defesa de Gianluigi Donnarumma para vencer. Coube a Jorginho cobrar a última penalidade, abusando da confiança, para que os italianos dessem uma sequência a esta saga que é a recuperação da moral e da autoestima de uma nação.

Nenhum homem foi deixado para trás. Recém-operado, Spinazzola viu pela TV o último passo de seus colegas antes da merecida e esperada glória. Jorginho e Lorenzo Insigne puxaram o coro dos gritos de “Olê, olê, olê, olê, Spina! Spina!” ainda no gramado. Cena de encher os olhos de qualquer um de lágrimas.

Exaltado com muito carinho pelos companheiros, Spinazzola não poderá estar em campo tão cedo, mas certamente sua presença e energias serão bem vindas na decisão de domingo. A Itália precisou aprender a lidar com a sua adversidade inesperada e agora se apoiará na força dos seus corações para tentar celebrar mais uma conquista. Na Eurocopa das emoções arrebatadoras, os azzurri estão vivendo e aproveitando saborosamente cada etapa.

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é zagueiro ocasional, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo