Eurocopa

A cinco dias de estreia na Euro, Espanha registra segundo caso de covid-19 no elenco e teme surto

Dois dias depois do capitão Sergio Busquets testar positivo, o zagueiro Diego Llorente também teve uma infecção confirmada, e a Roja teme surto no grupo

A cinco dias de sua estreia na Eurocopa, a seleção espanhola vive um momento de preocupação em sua preparação. Depois de Sergio Busquets testar positivo e ser isolado, agora o zagueiro Diego Llorente também teve uma infecção confirmada e foi afastado do restante do grupo.

O segundo caso positivo no elenco originalmente convocado fez com que a Espanha aumentasse sua lista alternativa de jogadores em “modo de espera”. Um grupo com seis atletas – Kepa Arrizabalaga, Raúl Albiol, Pablo Fornals, Carlos Soler, Brais Méndez e Rodrigo Moreno – vinha treinando em uma bolha separada, e agora 11 nomes da equipe sub-21 foram acrescentados à turma: Álvaro Fernández, Óscar Mingueza, Marc Cucurella, Bryan Gil, Juan Miranda, Gonzalo Villar, Alejandro Pozo, Brahim Díaz, Martín Zubimendi, Yeremi Pino e Javi Puado.

A Federação Espanhola garante que, por enquanto, nenhum outro jogador testou positivo para covid-19, mas todas as atividades em grupo foram suspensas, com os 24 atletas restantes da convocação original se preparando individualmente.

Devido ao teste positivo de Busquets, a Espanha foi para o seu amistoso final de preparação, contra a Lituânia, na terça-feira (8), com sua equipe sub-21. Os garotos da Roja venceram por 4 a 0, com gols de Hugo Guillamón, Brahim Díaz, Juan Miranda e Javi Puado.

As regras da Uefa permitem que as seleções mudem quantos jogadores forem necessários antes de seu primeiro jogo na Eurocopa em caso de lesões sérias, e a entidade já confirmou que isso inclui testes positivos de Covid-19.

Com os atletas precisando se isolar por dez dias em caso de infecção, não seria um grande problema para a Espanha ser Busquets e Llorente fossem os únicos afetados. Entretanto, o primeiro caso apareceu há três dias, acompanhado dois dias depois pelo segundo. Não há garantias de que outros atletas não testem positivo até a estreia da Roja, em 14 de junho, contra a Suécia – que, por sua vez, também tem dois casos positivos: Dejan Kulusevski e Mattias Svanberg.

Os casos detectados na concentração da Espanha preocupam ainda Portugal, que enfrentou a Roja em amistoso na última sexta-feira (4).

O protocolo da Uefa para casos de surtos de covid-19 estabelece que as partidas marcadas na Eurocopa podem acontecer caso a seleção consiga ter à disposição 13 jogadores, incluindo ao menos um goleiro. Estes 13 atletas, é claro, precisam ter apresentado um teste negativo.

Caso uma seleção não alcance este número, a partida pode ser remarcada para uma data até 48 horas após a programação original, contanto que existam opções de remarcação. Se o jogo não puder ser remarcado, o time cujo surto de covid-19 impossibilitou o duelo perde por W.O (3 a 0).

Mesmo com um intervalo tão curto entre essas infecções e o início da campanha da Espanha na Eurocopa, é muito difícil prever o que acontecerá com a seleção espanhola e qual será a decisão de Luis Enrique em relação ao grupo. Tudo deverá depender da evolução dos casos na concentração nestes próximos dias.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo