Europa

Esse zagueiro preferiu uma bela assistência a tentar um golaço

É impossível não se empolgar depois de arrancar quase do meio-campo acertar três dribles sofisticados e entrar dentro da área. É muito difícil ter a consciência de que às vezes o passe é a melhor jogada, ao invés de tentar outra finta para fazer o muito merecido golaço. Na Noruega, Vegard Forren foi altruísta e nem precisava, porque o amistoso contra o AIK estava nos minutos finais, e o seu Molde vencia por 3 a 1.

Ele deu um toque de letra, um rolinho, um belo corte e perdeu um pouco o ângulo. Poderia ter tentando mais um come no defensor para buscar o espaço do chute, mas preferiu cruzar rasteiro. Não completou a pintura que começou a desenhar. Preferiu dar uma das mais belas assistências da temporada. Nada mal, ainda mais para um zagueirão, que passou pelo Southampton, mas não jogou nenhuma partida.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo