Europa

Como uma vara de pescar foi parar na coletiva do técnico da Romênia?

A seleção romena enfrenta a Armênia, nesta sexta-feira, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, mas a tentativa de reerguer sua candidatura foi ofuscada por uma disputa entre o técnico Christoph Daum e um jornal local, a Gazeta Sporturilor. E por uma vara de pescar.

LEIA MAIS: Acima de tudo, Hagi é um apaixonado, e aplica esse sentimento pleno no projeto com o Viitorul

Em outras brigas com a imprensa, Daum, um alemão, chegou a dizer que era mais romeno do que os jornalistas que cobrem a seleção e que a Gazeta Sporturilor só servia para embalar peixe. Qual a única reação possível diante dessa acusação? Dar uma vara de pescar de presente para o treinador.

Daum falhou no teste do bom humor diante de uma brincadeira que, convenhamos, foi bem sem graça mesmo, e ficou irritado com o jornalista da Gazeta. “Você está fazendo comédia ou quer falar sobre futebol? Quando você começa a falar sobre futebol? Quando começa a ser um jornalista esportivo? Você não está interessado em falar de futebol. Vocês tem jornalistas fantásticos, mas alguns, como você, só querem criar histórias engraçadas. Não tem nada a ver com futebol”, disse.

O jornalista insistiu em dar a vara de pescar de presente para Daum e o desejou “mais sorte como pescador”. Questionou, também, se o próprio Daum não havia tentado “fazer comédia” quando fez o seu comentário sobre embrulhar peixes com a Gazeta Sporturilor. O treinador respondeu que se referia a um jornalista específico. “E talvez a você também”, acrescentou.

Bom, enquanto isso, a Romênia tem seis pontos em seis jogos e está a quatro de Montenegro, na busca pela repescagem, e a dez da Polônia, o que daria uma vaga direta na Copa do Mundo. Parece haver assuntos mais urgentes do que pescaria para serem discutidos entre treinador e imprensa.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo