Europa

Chorar por uma derrota do time rival pode custar muito caro

Imagine que num dérbi você esteja defendendo um time que não seja o do seu coração quando criança. É uma situação que quase nunca vem ao público, que o atleta mesmo prefere esconder. O problema é quando este clássico decide o rumo de um campeonato nacional, como na Bulgária.

O Levski Sofia enfrentava o Slavia e precisava vencer o rival para assegurar o título em cima do Ludogorets. Entretanto, as coisas não deram tão certo para os Azuis e restando 15 minutos para o apito final, o zagueirão Dimitar Vezalov marcou contra e empatou para o Slavia. Aí a vaca foi pro brejo e o Ludogorets no fim levou o caneco pela diferença de apenas um ponto.

Evidente que o clima no elenco do Levski foi de velório. “Perdemos por muito pouco, quase, infelizmente não deu”, coisa e tal. O que ninguém esperava é que um meia do Slavia também demonstrasse consternação pelo insucesso dos azuis. Dimo Atanasov, de 27 anos, chorou nos vestiários da sua equipe e gerou um grande impasse.

Ironicamente tem um histórico extenso de defender clubes rivais ao Levski. Ele também jogou pelo Lokomotiv Sofia de 2003 a 2010 e em 2011 atuou pelo Ludogorets (que não é necessariamente um rival, mas levou o título do seu clube do coração nesta temporada). O problema para Dimo é que o presidente do Slavia não gostou nada de saber que ele estava aos prantos pelo Levski e resolveu tomar uma providência.

“Um de nossos jogadores estava chorando nos vestiários após saber que o Levski falhou em ser campeão. Sem dúvidas ele não fará mais parte do time do Slavia”, afirmou o presidente Ventseslav Stefanov. Quem sabe agora o pobre Atasanov possa ser contratado pelo Levski e assim não terá problemas em comemorar ou lamentar no futuro…

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é zagueiro ocasional, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo