Champions League

Vinicius Júnior decide mais uma Champions e prova que Bola de Ouro pertence a ele

Com gol em mais uma final de Champions League com o Real Madrid, Vinicius Júnior é o inevitável favorito para ganhar a Bola de Ouro

Neste sábado (1), o Real Madrid foi campeão da Champions League ao vencer o Borussia Dortmund por 2 a 0, em Wembley, na Inglaterra. Mais uma vez, Vinicius Júnior balançou as redes em uma final do torneio mais importante do futebol europeu.

Após Carvajal abrir o placar de cabeça em uma cobrança de escanteio, o atacante merengue aproveitou uma bobeada da defesa do BVB para bater de perna esquerda e colocar a bola no fundo do gol.

Um gol para coroar mais uma temporada espetacular de Vini Jr., que assumiu o protagonismo do Real Madrid em 2023/24. Aliás, não é de hoje que o atacante brasileiro é o craque dos Blancos.

Só que em 2023/24 uma máxima precisa ser cumprida: a Bola de Ouro pertence a Vinicius Júnior. Aos 23 anos, o atacante é o melhor jogador de futebol do mundo. E não faltam argumentos para comprovar isso.

Entenda porque Vinicius Júnior merece a Bola de Ouro

Começando do fim, é preciso exaltar a atuação de Vinicius Jr. na decisão da Liga dos Campeões. Desde o apito inicial, o atacante brasileiro assumiu a responsabilidade no Real Madrid e sempre procurou jogo.

Seja pressionando a defesa do Borussia, ou sendo o arco e flecha dos Merengues, Vinicius Júnior não se escondeu na decisão. Muito pelo contrário. O atacante foi um pesadelo para os Aurinegros com seus dribles.

Nesta Champions, Vini Júnior jogou 10 jogos, todos como titular, e teve 10 participações diretas em gol. Ao todo, foram seis bolas na rede e quatro assistências. Mais do que isso, o brasileiro cresceu no momento certo para o Real Madrid.

Foto: (IconSport) - Vinicius Júnior decidiu mais uma final de Champions League pelo Real Madrid
Foto: (IconSport) – Vinicius Júnior decidiu mais uma final de Champions League pelo Real Madrid

Só no mata-mata, o atacante dos Blancos contribuiu diretamente com seis gols, o que mostra seu peso de decisão. Essa característica é muito importante para quem sonho em ganhar um Ballon d’Or.

O mais novo a marcar em duas finais de Champions

De quebra, Vinicius Júnior quebrou um recorde. Com 23 anos e 325 dias, o atacante brasileiro se tornou o jogador mais novo a marcar gol em duas finais de Champions League.

Vale lembrar que Vini Jr fez o gol do título na última conquista dos Merengues na Liga dos Campeões, na vitória por 1 a 0 sobre o Liverpool, em 2021/22, no Parc des Princes.

A marca anterior pertencia somente a Lionel Messi, que balançou as redes em duas decisões de Champions pelo Barcelona quando tinha 23 anos e 338 dias, em 2011.

Outro detalhe é que o atacante é o primeiro brasileiro que fez gols em duas finais diferentes de Liga dos Campeões. Por mais redundante que seja, Vinicius Júnior ainda está no início da carreira.

Bola de Ouro não pode ser injusta

Além de Vini Júnior, quem também está no páreo para ser eleito o melhor jogador do mundo nesta temporada são Jude Bellingham e Toni Kroos. Ambos foram igualmente importantes para o Real Madrid levantar mais uma Champions.

O inglês, por exemplo, foi contratado no início de 2023/24 junto ao BVB. Mesmo com apenas 20 anos, Bellingham também assumiu o protagonismo com a camisa dos Blancos.

  • Jogos de Bellingham pelo Real Madrid: 42
  • Gols: 23
  • Assistências: 13

Já o alemão anunciou que vai se aposentar no final desta temporada. Aos 34 anos, Kroos pode não ostentar estatísticas tão rechonchudas quanto o meia ou o atacante, mas seu futebol é de extrema qualidade.

  • Partidas de Kroos pelo Real Madrid: 47
  • Gols: 1
  • Assistências: 9

Por fim, Vinicius Júnior perdeu parte de 2023/24 em decorrência das lesões. Com menos jogos do que Bellingham e Kroos, o atacante brasileiro provou porque merece uma Bola de Ouro:

  • Jogos de Vinicius Júnior pelo Real Madrid: 38
  • Gols: 24
  • Assistências: 11

Qual foi a última vez que um brasileiro foi melhor do mundo?

Vinicius Júnior pode encerrar um jejum de 17 anos sem um brasileiro ganhar o Ballon d’Or. A última vez que isso aconteceu foi em 2007, quando Kaká desbancou Lionel Messi e Cristiano Ronaldo para ser eleito melhor do mundo.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo futebol. Ama escrever sobre o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo