Champions LeagueInglaterra

Van Dijk não tem preferência por adversário na final: “Qualquer um será um pesadelo”

Um dos líderes do Liverpool em campo, Van Dijk diz que o primeiro tempo é para ser esquecido e valoriza o trabalho que o time tem feito na temporada

Um dos líderes do Liverpool em campo, o zagueiro Virgil van Dijk comentou sobre a vitória bastante emocionante com uma virada sobre o Villarreal, que selou a passagem dos Reds para a final da Champions League. O jogo teve dois tempos muito distintos, com o Villarreal abrindo 2 a 0 no primeiro tempo e vendo o Liverpool voltar com muita sede no segundo tempo e virar para 3 a 2.

“Foi trabalho duro. O primeiro tempo nós temos que esquecer o mais cedo possível. Com a bola não fomos bons o suficiente. O gol cedo não nos ajudou e os ajudou demais, então tivemos que aguentar firme e sermos muito maduros”, disse Van Dijk à BT Sport.

“No segundo tempo jogamos muito bem. Recuperarmos a bola o mais rápido possível e, obviamente, foi difícil para eles acompanhar o ritmo e as arrancadas. Foi uma vitória merecida baseada no desempenho do segundo tempo”.

O zagueiro ainda foi perguntado sobre o que Jürgen Klopp falou no intervalo. “Joguem do jeito Liverpool, o jeito que estamos jogando toda a temporada. Peguem a bola, se mexam mais com a bola, mas também atrás da última linha. Com a velocidade que temos, tivemos que misturar também. Tínhamos que mostrar o quanto queríamos chegar à final”.

O zagueiro, que é um dos líderes da equipe, comentou ainda sobre a entrada de Luis Díaz no intervalo, que mudou o time para melhor. “Não importa quem ele está enfrentando, ele vai para cima de você. Se ele perde a bola, ele volta e vai de novo. Isso torna muito difícil defender contra ele”.

Apesar do primeiro tempo do Liverpool ter sido horrível, Van Dijk acha que o time tem que tomar cuidado para não supervalorizar isso. “Se ficarmos pensando demais no primeiro tempo, seremos duros demais com a gente mesmo. O que conseguimos até aqui nesta temporada não deve ser menosprezado”.

Quando perguntado se prefere enfrentar alguém o zagueiro, como esperado, disse que não tem preferência. “Qualquer time que tivermos que enfrentar será um pesadelo de enfrentar. Conhecemos o Manchester City de trás para frente, eles nos conhecem muito bem também. Sabemos o quanto esses jogos são intensos. O Real Madrid é o Real Madrid. Eles têm um atacante em grande fase no momento. Veremos qual será o resultado”.

Real Madrid e Manchester City duelam na outra semifinal nesta quarta-feira (veja onde assistir na Programação de TV). A final da Champions League será no dia 28 de maio, no Stade de France, em Saint-Denis, região metropolitana de Paris.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo