Champions League

Evanílson, ‘o iluminado’, nos contou a sensação de dar um show em Champions League

No Porto, Evanilson marcou três gols na última rodada da Champions League, sobre o Royal Antwerp

Só se fala em Evanilson. O brasileiro ganhou os holofotes na última semana de Champions League, ao sair do banco de reservas e anotar simplesmente um hat-trick, na vitória de virada do seu time, o Porto, pelo placar de 4 x 1, diante do Royal Antwerp, da Bélgica, pela 3ª rodada da competição. A vitória foi importante aos Dragões, que subiram para a vice-liderança do Grupo H, com seis pontos ganhos. Na próxima rodada (em 7/11), o time treinado pelo técnico Sérgio Conceição terá um novo encontro diante dos belgas, mas em casa, às 17h (horário de Brasília).

À Trivela, o atacante de 24 anos revelado pelo Fluminense falou com exclusividade sobre a importância dos três gols em um jogo de Champions League, e fez projeções para a sua carreira. Evanilson também comparou a preparação adotada pelo futebol português, que se caracterizou por ser uma escola de desenvolvimento de novos talentos, seja dentro ou fora de campo.

Evanilson cava lugar como titular no time do Porto após hat-trick

Evanilson entrou na partida diante do Royal Antwerp no lugar do lateral-esquerdo Wendell, que saiu machucado, e logo a um minuto da etapa complementar, aproveitou assistência de Mehdi Taremi para empatar o jogo no Bosuilstadion. Aos 24 minutos, o atacante aproveitaria passe do brasileiro Pepê para marcar o terceiro gol dos Dragões no jogo, e encerraria sua jornada com chave de ouro com mais um gol aos 39 da etapa final.

Ele conta que trabalhou muito por este momento, e esta partida pela Champions pode ser o começo de uma nova caminhada do atleta como titular no ataque do Porto.

Fiquei muito feliz pela partida, pelo meu desempenho, por poder acrescentar no jogo mesmo entrando depois. Estava preparado e, graças a Deus, consegui ajudar a equipe com os 3 pontos. E continuo trabalhando firme para quando tiver uma oportunidade de titular aproveitá-la”, diz.

Desde a sua primeira temporada na Europa, Evanilson demonstrava que seria um jogador diferenciado, liderando o ataque do time do Porto. Em 2020/2021, o disputou 29 jogos e marcou dez gols, em sua chegada acabou disputando boa parte dos jogos de sua primeira temporada em Portugal pelo time B do Porto, na segunda divisão nacional. O desempenho do atleta foi tão satisfatório, que no ano em que debutou na Europa subiu ao time principal.

Em 2021/2022, Evanilson foi ainda mais contundente. Em 46 jogos disputados, marcou 21 gols, sem sentir o peso nem a pressão de jogar em um dos mais tradicionais times do cenário europeu, marcando seu primeiro hat-trick pelo Porto na vitória dos Dragões diante do Belenenses por 4 x 1, na 18ª rodada do Campeonato Português daquele ano.

Na temporada passada, uma lesão o tirou de alguns jogos, mesmo assim, o centroavante manteve o alto nível – em 41 jogos disputados, marcou dez gols, e deu nove assistências. Ele conta que não sofreu para se adaptar, tanto pela facilidade do idioma, tanto pelo estilo de jogo, que se encaixou rapidamente no que a equipe do Porto precisava.

Segundo o jogador, a principal diferença do que é feito no Brasil, com relação aos métodos de trabalho, treinamento e preparação da Europa é a intensidade em todos os processos – antes, durante e depois dos jogos. Para Evanilson, a formação que recebeu no Fluminense foi fundamental para desenvolver seu estilo, e sua técnica de jogo.

Ao chega à Europa, percebeu que deveria unir a sua qualidade com o nível de exigência e preparo dos portugueses, e mesmo voltando de lesão, manteve seu preparo acima da média, e deve em breve, retomar a posição de titular no ataque do Porto.

“No Fluminense foi onde aprendi muita coisa, evoluí muito quando subi para o profissional, em termos técnicos e estilo de jogo. Aqui no Porto eu consegui juntar isso com a intensidade de jogo. Acho que essa é a grande diferença daqui para o Brasil. Aqui eu evoluí muito nesse aspecto. E tenho que continuar evoluindo cada dia mais”, afirma.

Vestir a camisa da Seleção Brasileira é sonho antigo

Evanilson ainda falou sobre o desejo de vestir a camisa da Seleção Brasileira. Ele acredita que seu desempenho nesta temporada pode ser fundamental para conseguir uma vaga no time de Fernando Diniz, já que Gabriel Jesus e Neymar estão fora por lesão, e vão desfalcar as convocações para as próximas Datas FIFA.

Um dos pontos mais criticados pela torcida brasileira nos últimos jogos do Brasil foi justamente a falta de qualidade no setor ofensivo, e o atacante do Porto pode surgir como uma boa opção.

Os números da atual temporada são animadores: com o hat-trick na Champions League, Evanilson bateu a marca de seis gols marcados em seis jogos disputados, mesmo tendo ficado afastado dos gramados entre agosto e setembro. Agora, ele quer recuperar o tempo perdido.

“Acho que é o sonho de todos os jogadores vestir a camisa da seleção. Creio que, se continuar trabalhando firme aqui no Clube, pode ser que a chance apareça”, completa.

 

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Lucas de Souza é jornalista formado pela Universidade São Judas em São Paulo. Possui especialização em Marketing Digital pela Digital House, e passagens pelos sites Futebol na Veia e Futebol Interior.
Botão Voltar ao topo