Europa

Cavadinha e tentativa de gol do meio-campo: João Morelli chega a 15 gols em 19 jogos pelo Levadia

Jogar na Europa não é necessariamente sinônimo de glamour. João Morelli deixou o Ituano para atuar pelos times de base do Middlesbrough. Sem espaço, foi emprestado ao Levadia, da Estônia. E até aqui, tem sido um sucesso. São 15 gols em 19 jogos. No último jogo, nesta terça-feira, uma acachapante goleada por 9 a 0 sobre o Sillamae. Foram dois gols do brasileiro na partida, sendo que o primeiro com uma cavadinha em cobrança de pênalti no meio do gol, à Djalminha, além de uma tentativa de gol do meio-campo.

LEIA MAIS: Gramados artificiais, frio e toque de bola: João Morelli conta sobre como é jogar na Estônia

O Levadia, time de Morelli, é o segundo colocado no Campeonato Estoniano com uma desvantagem grande: são 10 pontos atrás do Flora Tallin, rival da capital, e empatado com o terceiro colocado, Nomme Kalju. A liga estoniana tem um calendário similar ao brasileiro, com o campeonato de março a novembro. São apenas 10 clubes na primeira divisão, o que torna o calendário fácil de ser realizado.

Com os dois gols que marcou, Morelli somou 15 e é o terceiro na lista de artilheiros do Estoniano. Albert Prosa, do FCI Tallin, é o artilheiro até aqui com 22 gols, seguido por Rauno Sappinen, do líder Flora Tallin. Morelli também superou Rimmo Hunt, artilheiro do Levadia até então com 14 gols. Somando todos os jogos, são 27 partidas e 17 gols. Com 21 anos e ainda com contrato com o Middlesbrough, Morelli espera que o bom desempenho na Estônia o ajude a voltar à Inglaterra para ter uma chance no Boro – com o qual tem contrato até junho de 2018.

Veja a cavadinha de João Morelli:


João Morelli marca gol de pênalti com cavadinha por trivelafutebol


Gol de João Morelli pelo Levadia contra Sillamae por trivelafutebol


João Morelli tenta gol do meio-campo pelo Levadia por trivelafutebol

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo