Europa

Campeão por clube e seleção, Jorginho recebe o prêmio da Uefa como melhor jogador da temporada europeia

Jorginho desbancou Kanté e De Bruyne para levar o prêmio no masculino, enquanto Alexia Putellas ganhou no feminino

Em meio ao sorteio da fase de grupos da Champions League, a Uefa anunciou os vencedores dos prêmios individuais da temporada europeia de 2020/21. E os múltiplos títulos garantiram a Jorginho o troféu oferecido ao melhor jogador. O catarinense não foi escolhido como melhor meio-campista, superado por N’Golo Kanté. Todavia, o título da Champions com o Chelsea e da Eurocopa com a Itália colocaram Jorginho no topo da condecoração mais importante. Seria uma cerimônia dominada pelo Chelsea no masculino, enquanto o Barcelona levou quase todas as categorias no feminino, incluindo a de melhor jogadora com Alexia Putellas.

Jorginho era o favorito para o prêmio principal, considerando sua importância nos títulos do Chelsea e da Itália. Porém, a escolha de Kanté como melhor meio-campista parecia colocar o companheiro de clube em xeque. No fim das contas, o troféu menor acabou sendo um “prêmio de consolação” para o francês, já que levou em consideração apenas a Champions. No âmbito geral e com a Euro também na conta, Jorginho acabou apontado como o melhor jogador. Terminou de encher sua prateleira de troféus na temporada, com um reconhecimento individual à maneira como foi importante para o funcionamento coletivo dos Blues e, principalmente, da Azzurra.

O Chelsea também recebeu outros dois prêmios no futebol masculino. Édouard Mendy foi eleito o melhor goleiro – Gianluigi Donnarumma não ficaria nem entre os finalistas, já que a prioridade da Uefa nas escolhas por posição foi a Champions. Já como melhor treinador, levando em conta também a Euro, Thomas Tuchel conseguiu superar Roberto Mancini. Rubén Dias ganhou como melhor defensor e Erling Braut Haaland foi o melhor atacante, por conta de seus desempenhos na Champions.

Já no feminino, com o sucesso na Champions, o Barcelona fez a rapa nos troféus. As catalãs só não levaram o prêmio de melhor defensora, dedicado a Irene Paredes, do PSG. De resto, só deu Barça: Sandra Paños foi a melhor goleira; Jennifer Hermoso ganhou como melhor atacante; e Lluís Cortés recebeu como melhor treinador. Mas ninguém saiu mais vitoriosa da noite que Alexia Putellas, craque blaugrana na conquista europeia. A espanhola de 27 anos foi a melhor meio-campista e também a melhor jogadora no geral.

Abaixo, os escolhidos:

Melhores jogadores: Jorginho (Chelsea) e Alexia Putellas (Barcelona)
Melhores goleiros:
Édouard Mendy (Chelsea) e Sandra Paños (Barcelona)
Melhores defensores: Rubén Dias (Manchester City) e Irene Paredes (PSG)
Melhores meio-campistas: N’Golo Kanté (Chelsea) e Alexia Putellas (Barcelona)
Melhores atacantes: Erling Braut Haaland (Dortmund) e Jennifer Hermoso (Barcelona)
Melhores treinadores: Thomas Tuchel (Chelsea) e Lluís Cortés (Barcelona)

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo