Europa

Brasileiro Renan Bressan cogita defender Belarus

O meio-campista brasileiro Renan Bressan, de 22 anos, que defende o BATE Borisov, afirmou que jogaria pela seleçãod e Belarus, se fosse convidado no próximo ano.

O jogador está no país há quatro anos, desde que deixou o Atlético Tubarão, de Santa Catarina, para defender o Gomel, em 2007. Desde 2010, o meia defende o BATE, time mais vitorioso do país nos últimos anos.

Renan ainda foi artilheiro da última edição da Premier League de Belarus e completará cinco anos no país em 2012, o que faz com que o brasileiro seja elegível para a seleção do país, segundo as regras da Fifa.

“Eu jogaria, por que não?”, afirmou Bressan à agência Reuters após a derrota por 2 a 0 do BATE para o Milan, na Itália, nesta quarta-feira. “Eu sei que é um sonho de todo jogador representar o Brasil, mas eles já tem muitos jogadores e jogar pela seleção [de Belarus] poderia ajudar a minha carreira”, declarou o brasileiro.

“Belarus me recebeu bem, de braços abertos, e eu ficaria muito feliz em representar o país”, afirmou ainda o jogador, que já tem cidadania de Belarus.

Um dos dois brasileiros do elenco do BATE, Bressan é um caso raro de sucesso, já que o time é composto, em sua maioria, de jogadores do próprio país. São apenas quatro estrangeiros. Além dos dois brasileiros, dois sérvios defendem a equipe: o conhecido Mateja Kezman, ex-Chelsea, e Marko Simic.

Renan Bressan também é um caso raro de jogador que aprendeu a falar russo fluentemente e não considera um inconveniente ter que jogar partidas a temperaturas de -15 ºC.

“Eu realmente queria jogar na Europa”, afirmou ele. “Eu tive muitas dificuldades com o frio, o resfriado, a língua, mas eu fui forte e minha família me ajudou. Eu estou aqui há cinco anos e está tudo bem. É claro, foi difícil no começo, mas você aprende”.

O jogador ainda comentou o fato de jogar em um país do Leste Europeu, com temperaturas tão frias. “É um po0uco frio, eu sinto um pouco de falta da praia e da comida brasileira, mas o que eu posso fazer? É a vida”, afirmou.

Bressan nunca atuou por um clube de destaque do Brasil e afirma que a competição no país é muito forte. “O Brasil é complicado, há muita competição, muitos jogadores, é difícil conseguir um lugar em um clube grande e, além disso, há clubes que não pagam”, afirmou.

“Quando eu vim para Belarus, tudo funcionou, meus salários eram pagos em dia. É claro, eu ainda sonho em jogar lá um dia”, confessou.

A possibilidade de jogar contra o Brasil em um jogo internacional não assusta o jogador catarinense. “Eu jogaria, um monte de jogadores jogam”, disse. “É uma situação normal. Eu jogaria sem problemas”.

Belarus terminou as eliminatórias para a Eurocopa de 2012 em quarto lugar no Grupo D, atrás da França, Bósnia e Romênia. Nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, Belarus está no Grupo I, com Finlândia, França, Geórgia e Espanha.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo