Champions LeagueEuropa

Pedro salva: Barcelona sua a camisa e elimina o PSG

O Barcelona segue na Liga dos Campeões. Mas desta vez suou a camisa para poder empatar com o Paris Saint-Germain em casa, no Camp Nou. O empate em 1 a 1 tornou a classificação dos catalães graças ao agregado e os dois gols marcados em Paris, na ida. Pastore e Pedro fizeram os tentos do duelo, que não deixou a desejar no quesito emoção.

Ao entrar em campo diante do PSG com Adriano improvisado na zaga, o Barcelona assumiu um risco desnecessário em seu sistema defensivo. Os dois adversários se enfrentaram de forma franca e objetiva, especialmente por parte dos franceses, que se lançaram ao ataque e exploraram a zona de cobertura do brasileiro, adaptado no meio da área blaugrana.

Quando se pensava que o início seria de absoluto domínio do Barça, os visitantes reagiram bem e pressionaram com Lavezzi e Ibrahimovic. O argentino desperdiçou várias chances boas de abrir o placar e assustou os torcedores locais. Outra boa oportunidade foi criada por Ibra, que cruzou na cabeça de Lucas. O meia subiu bem e forçou Valdés a praticar uma defesa emergencial.

Mais ativo na volta do intervalo, o PSG chegou forte e num lance que não podia desperdiçar, viu Pastore ir às redes. Logo ele, que estava desaparecido durante os 45 minutos iniciais. Na hora que foi exigido, o argentino apareceu bem e com calma, finalizou por cima de Valdés.

Nervoso na marcação, o Barça passou a errar demais e conceder espaços para a ofensiva parisiense, claramente empolgada e em melhor momento na partida. Carente da referência de Messi, Tito Vilanova precisou colocar em campo o seu camisa 10, que claramente não estava 100% recuperado da lesão de semana passada. Pois Messi nem precisou correr para exercer seu jogo e ajudar os companheiros.

Andando e se preservando, o argentino encontrou espaço na marcação adversária para mandar um passe precioso nos pés de Villa. O atacante devolveu para Pedro que só mandou uma bomba no canto de Sirigu. Daí em diante, a postura blaugrana em campo mudou completamente com a entrada de Messi, virou mais ofensivo, mais veloz, mais dinâmico.

De presa a caçador, o time da casa dominou e neutralizou as ações do PSG, que não teve fôlego e inteligência suficientes para chegar perto do segundo gol. E assim se consolidou mais uma presença do Barcelona nas semifinais da Liga dos Campeões. A regularidade impressiona, sem falar na competência. Competência que hoje poderia ter sido maior e evitado o sufoco vindo dos parisienses. É, Ancelotti, não foi desta vez…

Formações iniciais

football formations

Destaque do jogo

Messi entrou tentando não mancar. Sem estar completamente recuperado de uma lesão muscular, o craque ficou alguns minutos bem lento procurando uma chance de aparecer. Perdeu um gol na ponta direita e levantou suspeitas sobre seu estado, se ele poderia resolver a vida do Barcelona como de costume. E sim, o fez. Um belo passe para Villa, que encabeçou a jogada do gol de Pedro.

Momento-chave

Aos 16 minutos do segundo tempo, Tito Vilanova se viu obrigado a colocar Messi em campo. A alteração que era óbvia, apenas a ver o momento que seria executada, foi quase uma emergência, tendo em vista a postura blaugrana em campo. Se a preocupação era não deixar Lavezzi ou Ibrahimovic tocarem na bola, com Messi no jogo o Barça retomou o controle da situação.

Os gols

5/2T – GOL DO PSG!
Pastore domina sozinho na esquerda e avança até a grande área, tocando por cima na saída de Valdés!

26/2T – GOL DO BARCELONA! 
Messi acha Villa no meio do bolo defensivo francês, o camisa 7 rola para trás e Pedro chega para chutar no canto!

Curiosidade

Desde a temporada de 2007/08 o Barcelona tem estado na fase de semifinal da Liga dos Campeões. Em 2008/09 e 2010/11, passou e venceu a competição. O antigo recorde era do Real Madrid, com cinco consecutivas de 1956 a 60. Até nisso a rivalidade ultrapassa as fronteiras.

Ficha técnica

BARCELONA 1X1 PARIS SAINT-GERMAIN

Barcelona_escudo Barcelona
Victor Valdés, Adriano (Marc Bartra), Gérard Piqué, Jordi Alba, Dani Alves, Sergio Busquets, Xavi Hernández, Andrés Iniesta, Pedro Rodríguez, David Villa (Alex Song), Cesc Fàbregas (Lionel Messi). Técnico: Tito Vilanova
Paris Saint-Germain_escudo Paris Saint-Germain
Salvatore Sirigu, Thiago Silva, Alex, Christophe Jallet (Gregory Van der Wiel), Marco Verratti (David Beckham), Thiago Motta, Javier Pastore, Lucas, Ezequiel Lavezzi (Kevin Gameiro), Zlatan Ibrahimovic. Técnico: Carlo Ancelotti
Local: Camp Nou, Barcelona (ESP)
Árbitro: Bjorn Kuipers (HOL)
Gols: Pastore, 5/2T, Pedro, 26/2T
Cartões amarelos: Adriano, 42/1T, Lavezzi, 35/2T, Thiago Silva, 41/2T, Beckham, 44/2T
Cartões vermelhos: Nenhum

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é zagueiro ocasional, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo