Champions LeagueConference LeagueEuropaLiga Europa

Após mais de 30 anos de proibição, Uefa permitirá setor com torcida de pé nas competições europeias

A partir da temporada 2022/23, clubes poderão usar o setor de torcida de pé como teste; esse tipo de setor era proibido desde a tragédia de Heysel, em 1985

A Uefa vai testar o chamado “safe standing”, um setor para a torcida ficar em pé de forma segura, nesta temporada, 2022/23, das competições europeias. Assim, será permitido ter esse setor na Champions League, Liga Europa e Conference League. Será a primeira vez desde 1988 que a entidade europeia permitirá esse tipo de setor nos estádios, após medidas de segurança naquela época proibirem que os clubes tivessem setores assim. A medida, porém, será limitada.

A proibição veio depois do episódio de Heysel, na final da Copa dos Campeões na época entre Juventus e Liverpool. Entre as medidas feitas para elevar a segurança nos estádios e impedir novos episódios como aquele, a proibição de setores onde a torcida fica em pé foi uma delas. Diante de novas medidas, com a Inglaterra e a Alemanha com setores onde os torcedores ficam em pé, a Uefa vai fazer uma avaliação na próxima temporada.

A limitação da medida será que esse tipo de setor com torcedores de pé de forma segura só será permitido em partidas de clubes das cinco grandes ligas. Como Itália e Espanha não possuem setores assim em seus estádios, apenas Alemanha, França e Inglaterra poderão usar esse tipo de setor em seus jogos. Outra limitação será de acordo com o número de pessoas liberadas para estarem nesses setores.

Na Inglaterra, Inglaterra, Chelsea, Tottenham, Manchester United e Manchester City podem fazer parte do projeto, enquanto Liverpool, West Ham e Arsenal não podem, por não terem setores preparados para isso em seus estádios. Na Alemanha, é possível que o setor da chamada Muralha Amarela, no Signal-Iduna Park, do Borussia Dortmund, volte a ser integralmente com torcedores de pé, pendente aprovação. As Federações Nacionais de Futebol também devem confirmar se querem permitir que seus clubes tenham esses setores no estádio.

“Uma tendência crescente para o uso de instalações de pé em algumas competições domésticas foi observada nos últimos anos”, disse a Uefa ao lançar o Programa de Observadores de Instalações de Pé em 2022/23.

“Os torcedores de futebol em toda a Europa, bem como os clubes que usam regularmente instalações de pé em nível doméstico, manifestaram interesse crescente pela Uefa em considerar instalações de pé em jogos europeus”, continua o comunicado. “O objetivo é avaliar se, e em quais condições, torcer de pé pode ser reintroduzido em competições europeias de maneira segura”.

O teste será feito tanto na fase de grupos quanto nas fases eliminatórias das competições masculinas e serão usadas até as semifinais. Na final, não haverá esse setor. Segundo a Uefa, analistas independentes irão analisar o uso desse tipo de setor para torcer de pé tanto nas competições domésticas quanto internacionais de clubes nos três países.

Eles irão avaliar a dinâmica entre os torcedores locais e internacionais e as implicações de segurança. Ao final da temporada, os relatórios serão entregues ao Comitê Executivo, que irá decidir sobre uma possível extensão do programa.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo