Europa

Antigo zagueiro da seleção, Murat Yakin será o substituto de Vladimir Petkovic no comando da Suíça

Campeão com o Basel e antigo jogador da seleção, Murat Yakin terá a missão de levar os suíços à Copa de 2022

A Suíça anunciou nesta segunda-feira seu novo treinador em busca da classificação à Copa do Mundo de 2022. E os helvéticos se reencontram com um velho conhecido: Murat Yakin, zagueiro da equipe nacional na virada do século. A missão do comandante não será simples, considerando o sarrafo alto deixado por Vladimir Petkovic após a campanha na Euro 2020, com a classificação diante da França nas oitavas de final. Ainda assim, os suíços indicam ter material humano para emendar sua quinta Copa consecutiva.

Vladimir Petkovic dirigiu a Suíça durante sete anos, assumindo a vaga do lendário Ottmar Hitzfeld após a Copa do Mundo de 2014. O treinador nascido na Bósnia levou os helvéticos a todas as competições internacionais no período, sempre classificando o time aos mata-matas. Mais importante, aproveitou uma geração que despontava nas categorias de base desde a década anterior. O feito na Euro 2020 refletiu esse processo de amadurecimento e também a capacidade do comandante em moldar uma equipe competitiva.

Murat Yakin pega uma base razoavelmente formada. A Suíça não indica tantas necessidades de acerto a curto prazo, considerando como está bem servida em diferentes setores. Talvez a questão maior aconteça dentro de algum tempo, com a espinha dorsal atual entrando na casa dos 30 anos. Há bons jovens à disposição, mas não com a casca formada pela geração encabeçada por Xherdan Shaqiri, Granit Xhaka, Yann Sommer e ainda outros. O papel de Yakin será balancear novas apostas e os medalhões que representam bastante à equipe nacional.

Como jogador da seleção, Murat Yakin disputou 49 partidas, mas sem grandes sucessos internacionais. O zagueiro esteve presente apenas na Euro 2004, quando a Suíça acabou eliminada na fase de grupos. Mais talentoso era seu irmão mais novo, Hakan Yakin, que disputou duas Copas e duas Euros. Nos últimos tempos, Hakan vinha trabalhando como assistente de Murat.

Após pendurar as chuteiras, Murat Yakin iniciou sua trajetória como técnico. Passou por diferentes clubes tradicionais da Suíça, com maior sucesso no Basel, onde fez carreira como jogador. Foram dois títulos da liga local com a equipe. Depois disso, o comandante não se firmou, inclusive passando pelo Spartak Moscou. Nas duas últimas temporadas ele dirigiu o Schaffhausen, da segunda divisão local. Mesmo sem conquistar o acesso, acabou escolhido pela federação.

A nomeação de Murat Yakin parece muito mais calcada em seu passado como jogador e no breve sucesso com o Basel. Até pela maneira como Vladimir Petkovic elevou seu trabalho, não é um substituto com um currículo de mesmo peso. Em compensação, o novo comandante tem uma linha a seguir e uma experiência dentro do ambiente da seleção. É nisso que a federação parece confiar. O primeiro desafio de Murat Yakin será nas Eliminatórias para a Copa de 2022. Os helvéticos compõem o Grupo C ao lado de Itália, Irlanda do Norte, Bulgária e Lituânia. Apesar das duas vitórias nas duas primeiras rodadas, tendem a brigar pela vaga na repescagem.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo