Europa

A torcida do St. Gallen, uma das mais criativas da Europa, fez uma coreografia com Snape nas arquibancadas

Após bandeirões com Mestre Yoda e Batman, os alviverdes criaram uma referência ao personagem de Harry Potter

A torcida do St. Gallen começou a temporada com um dos bandeirões mais criativos da volta do público aos estádios na Europa. Antes do jogo contra o Basel nesta quarta-feira, pelo Campeonato Suíço, os alviverdes fizeram uma coreografia inspirada em Harry Potter. Os alviverdes aproveitaram suas cores para uma referência à casa de Sonserina e desenharam uma imagem gigante do professor Severus Snape com suas poções. Em 2015, a torcida do St. Gallen já tinha feito um bandeirão com Mestre Yoda. Jason e Batman foram outros personagens exaltados pelo clube.

Desta vez, os torcedores prepararam um mosaico verde e prateado, além de fazerem bandeiras nas cores do clube – criando um clima de partida de quadribol. A imagem de Snape vinha ao centro, com referências ao futebol, mas centrada no preparo de uma poção, onde brilhavam sinalizadores e saía também uma fumaça verde. Além disso, o St. Gallen fez um jogo de palavras com uma frase de Snape na série. Se por um lado (cuidado com o spoiler) o professor revela seu amor pela mãe de Harry Potter, do outro a torcida usa a citação para salientar sua paixão pelo clube.

A arte da torcida só não motivou muito o St. Gallen em campo. A equipe perdeu por 2 a 0 e ocupa o oitavo lugar do Campeonato Suíço, logo acima da zona de rebaixamento. Já o Basel é o líder e contou com mais dois gols de Arthur Cabral, que atravessa uma fase demolidora neste início de temporada. O centroavante soma 18 gols em 14 aparições pelo clube em 2021/22, dez deles nas sete primeiras rodadas da liga.

Vimos no ótimo “O Canto das Torcidas”:

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo