Europa

A melhor reação de todas após um pênalti não marcado

Na Noruega, os jogadores tem uma forma bem particular de demonstrar sua insatisfação a respeito das decisões do árbitro. Em qualquer outro lugar do mundo os juízes ouvem xingamentos, até levam porrada, mas no país escandinavo não.

Pois então, dentre as alternativas possíveis de reação a um pênalti não marcado estão alguns clássicos: o que esperneia e fica cara a cara com o árbitro, o que aplaude, o que fica quieto mas espera o fim do jogo para expor sua revolta e o que chora. Nicki Bille Nielsen, camisa 9 do Rosenborg, incorporou outra a essa categoria: o que rasga e arranca a própria camisa de raiva.

Tudo começou quando o goleirão do Sandnes Ulf, Sean McDermott segurou a perna de Nielsen dentro da grande área após uma dividida pelo alto. O grandalhão dinamarquês do Rosenborg não conseguiu se levantar e de pronto pediu pênalti no lance. Não atendido, ainda levou seu segundo cartão amarelo no jogo e foi expulso. Aí, meu amigo, sai de baixo.

Nicki então tomou uma atitude drástica, no alto de seu ataque de nervos. Gritou e rasgou a própria camisa em poucos segundos. De certa forma, foi até melhor do que ele ter tentado agredir o árbitro. E que isso sirva de lição para outros nervosinhos que xingam até os antepassados dos homens do apito ou até para os que saem distribuindo mordidas em oponentes.

Em tempo: foi muito pênalti. Confira abaixo o vídeo com o siricutico de Nicki:

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é editor-chefe da Revista Relvado, zagueiro ocasional, ex-jornalista, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.