Eliminatórias da CopaEuropa

A guerra fria entre Sérvia e Croácia termina empatada

Muitos anos se passaram desde os conflitos que devastaram a região dos Bálcãs. Pela primeira vez depois dessas feridas ideológicas e étnicas, Sérvia e Croácia se enfrentaram e empataram por 1 a 1 em Belgrado. O primeiro duelo entre os dois aconteceu justamente em março deste ano, com vitória dos croatas.

Visando pela segurança dos torcedores, a Uefa optou por permitir apenas uma torcida nos dois jogos, sendo inteiramente dos croatas em março e só sérvios nesta tarde de sexta, em Belgrado. O que também ajudou para criar um clima totalmente hostil para os jogadores em campo. Se na última partida os croatas gritavam “vamos matá-los, vamos matá-los” e outras ofensas que não precisam ser reproduzidas, desta vez os sérvios não deixaram barato.

Mal começava a execução do hino da Croácia e o que se ouvia no Marakana eram vaias. Muitas vaias. O som dos gritos de raiva direcionados aos visitantes abafou por completo a melodia tocada pelo sistema de som. Ainda assim os jogadores croatas seguiram cantando, numa cena que parecia editada para o cinema.

O jogo foi o plano de fundo para uma batalha que mais interessava aos axadrezados do que propriamente aos sérvios. Era um duelo que mais valia a honra do que os pontos na tabela. Virtualmente eliminados da competição, os donos da casa fizeram valer o apoio da torcida e pressionaram durante todo o jogo na base da vontade. Esqueceram de combinar com os adversários, que atacavam pouco, mas sempre com muito perigo. Num lance desses, Mandzukic abriu o placar no segundo tempo, batendo na saída de Stojkovic.

Logo depois, o clima voltou a ficar quente. As entradas violentas viraram corriqueiras e em nenhuma dividida se viu cautela de ambas as partes. Matic levou dois amarelos em curto espaço de tempo e foi para o chuveiro por uma falta boba. Quem também foi expulso, mas de uma forma completamente irracional foi Simunic, que largou a bola e acertou uma cotovelada selvagem em Sulejmani. Por muito pouco a pancadaria não comeu solta.

O maior golpe que a Sérvia infligiu foi o gol de empate por meio de uma cabeçada de Mitrovic. Abusando das bolas na área, os sérvios ainda ficaram perto da virada, mas Pletikosa impediu com uma defesaça em cima da linha.

No fim, o plano de fundo com clima pesado foi só mais um elemento, e não uma notícia. Dificilmente teríamos algo diferente disso e nem uma grande briga seria surpreendente. O placar ficou igual e quem ri é a Croácia, que fica perto de garantir a vaga na repescagem, tirando qualquer remota chance dos sérvios no grupo. São nove pontos separando os vizinhos.

Confira abaixo os vídeos com a expulsão de Simunic e o momento do hino da Croácia. Veja só o que é a adrenalina num jogo como esse:

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é editor-chefe da Revista Relvado, zagueiro ocasional, ex-jornalista, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo