Espanha

Contra o Barcelona? Veja possível data de estreia de Mbappé no Real Madrid

Entenda os cenários das possíveis datas de estreia de Mbappé no Real Madrid; Nesta terça-feira (04), atacante fez revelações sobre sua passagem no PSG

Na última segunda-feira (3), o Real Madrid confirmou a contratação de Kylian Mbappé. Após uma longa novela, o atacante será jogador dos merengues a partir do dia 1 de julho, quando termina seu contrato com o PSG.

Atualmente, Mbappé está com a seleção da França se preparando para a Eurocopa, que será disputada na Alemanha entre os dias 14 de junho e 14 de julho.

Aliás, a campanha dos Bleus no torneio deve determinar a data de estreia do atacante com a camisa do Real Madrid. O jornal Marca explicou os cenários envolvendo o astro francês e os Blancos.

Os jogadores do Real Madrid que chegarem, pelo menos, às semifinais da Eurocopa ou da Copa América não farão parte da pré-temporada nos Estados Unidos.

No dia 31 de julho, os merengues enfrentam o Milan. Já no dia 3 de agosto, um El Clásico contra o Barcelona. Por fim, três dias depois, o Real Madrid encerra sua preparação para 2024/25 com um jogo contra o Chelsea.

Ou seja, se Kylian Mbappé chegar à semi da Euro, seu primeiro jogo pelo Real Madrid deve ser apenas no dia 14 de agosto, contra a Atalanta, pela Supercopa da Europa, no Estádio Nacional de Varsóvia, na Polônia.

A tendência é que o atacante vista a camisa 9 dos blancos, que está vaga desde a saída de Benzema, em 2023. O número 10 deve ficar com Modric, que está prestes a renovar seu contrato com o Real Madrid por mais uma temporada.

Mbappé critica PSG

Nesta terça-feira (4), Mbappé concedeu sua primeira coletiva como jogador dos merengues na seleção francesa. Durante a entrevista, o atacante criticou os parisienses.

O craque dos Bleus se recusou a falar sobre o Real Madrid, mas respondeu às perguntas sobre sua última temporada no Paris Saint-Germain. Kylian Mbappé se mostrou ressentido com a maneira que o clube o tratou:

– No PSG não fui infeliz, dizer isso seria cuspir no prato que comi. Há coisas que me deixaram tristes, mas há coisas que não podem ser mostradas porque eu era um líder e não se segue alguém que está deprimido. Seria meio canalha chegar e dizer que fui infeliz no PSG, mas houve coisas que me deixaram triste e não me contentaria com mais um ano assim.

Entre as situações que deixaram o atacante deprimido nos parisienses cabe destacar uma ocorrida em fevereiro. À época, Mbappé comunicou à diretoria do PSG que não iria renovar seu contrato.

A notícia não caiu bem nos bastidores, o que estremeceu a relação entre o astro francês e os parisienses. O atacante chegou a dizer que perdeu a vontade de entrar em campo pelo Paris Saint-Germain.

Só que isso não aconteceu graças ao treinador Luis Enrique e ao diretor de futebol Luis Campos. A dupla foi fundamental para Kylian Mbappé superar a tensão com o PSG e focar em seu futebol:

– Eles falaram isso na minha cara, falaram comigo de forma violenta, então eu me convenci de que não iria jogar. Luis Enrique e Luis Campos me salvaram. Sem eles eu nunca mais teria colocado os pés em campo pelo PSG. É por isso que minha ambição neste ano era diferente. Foi inferior aos meus padrões, mas apenas jogar, repetir partidas e ganhar troféus era o meu maior orgulho. Mas no próximo ano não ficarei satisfeito com uma temporada como essa.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Jornalista formado pela Unesp, com passagens por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia. Na Trivela, é redator de futebol nacional e internacional.
Botão Voltar ao topo