La Liga

El Clásico, eu te amo: Real Madrid bate Barcelona e põe nove dedos na taça de La Liga

Em um clássico de tirar o fôlego, o Real Madrid não perdoou os erros do Barcelona e deu um salto rumo a mais um título de La Liga

Neste domingo (21), o Real Madrid venceu o Barcelona por 3 a 2, no Santiago Bernabéu, pela 32ª rodada de La Liga. Com o resultado, os Merengues chegaram aos 81 pontos, abrindo 11 de distância para o vice-líder Barça a seis partidas para o fim do campeonato. Mais uma vez, El Clásico provou porque é um dos duelos mais incríveis do futebol mundial.

O Barcelona sabia que precisava vencer para manter o sonho do título espanhol vivo, por mais difícil que ele fosse. Já o Real Madrid não queria dar brechas para o arquirrival buscar uma remontada histórica em La Liga. E nessa temática de Blaugranas e Blancos tentando somar três pontos, quem ficou feliz foi o telespectador que teve a oportunidade de ver um clássico histórico.

O Real Madrid acabou vencendo e praticamente sacramentando mais uma taça de La Liga. O Barcelona errou defensivamente justo contra um adversário que não costuma perdoar. Por isso, os Merengues de Ancelotti ficaram com o triunfo sobre os Culés de Xavi.

Como foi Real Madrid x Barcelona por La Liga

Jogando em casa, o Real Madrid tentou controlar as ações de jogo diante do Barcelona, segurando a posse de bola na tentativa de furar a defesa adversária. O problema é que o Barça estava muito bem organizado lá atrás, o que dificultou grandes chances de gol dos Merengues. E quem acabou abrindo o placar foi a equipe de Xavi Hernández, que usou a bola parada para castigar o time de Carlo Ancelotti.

Em uma bela cobrança de escanteio de Raphinha, a bola viajou até a segunda trave. Lunin tentou espalmar, mas errou o tempo e Christensen cabeceou para o fundo da rede. Com a desvantagem, o Real Madrid se atirou ao ataque e conseguiu um pênalti com uma falta de Cubarsí em Lucas Vásquez. Vinicius Júnior se encarregou da cobrança e empatou para os Blancos contra os Blaugranas.

Um fato importante é que o 1º tempo ficou marcado pelo equilíbrio. O Real Madrid tentou marcar mais gols, mas o Barcelona não deu mole. Por outro lado, os Culés também partiram para cima quando tiveram a oportunidade para buscar os três pontos, mas os Merengues também estavam focados em seu campo. E isso foi tudo até a ida para o intervalo.

El Clásico é gigante

No 2º tempo, o Barcelona voltou mais ligado devido a mudanças no meio-campo, principalmente com as entradas de Pedri e Fermín. O setor ficou mais ágil, o que dificultou a vida do Real Madrid. E não demorou muito para o Barça colher os frutos de seu esforço. Lamine Yamal cruzou uma bola perigosa a meia altura. Lunin espalmou e, no rebote, Fermín completou para o gol. Só que os Blancos não iam deixar barato.

Praticamente no lance seguinte, Vini Jr avançou pela esquerda e cruzou também a meia altura para o outro lado da área. Desta vez, Vásquez apareceu para acertar um chutaço para o Real Madrid. Aqui vale ressaltar que João Cancelo falhou na marcação e não acompanhou o rival. Dali para frente, El Clásico ficou ainda mais maluco, com Merengues e Barça ávidos pela vitória.

Só que o Real Madrid, por tudo o que fez e faz em 2023/24 deu mais uma prova do porquê merece ser campeão espanhol. Lucas Vásquez cruzou da direita, contando com um corta-luz no meio do caminho, para Bellingham chegar batendo. O Barcelona foi valente e tentou surpreender o rival, Contudo, os Blancos são merecedores e estão com nove dedos na taça de La Liga. Enquanto aos Culés, resta focar na próxima temporada.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo futebol. Ama escrever sobre o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo